Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Oficial de Justiça

Esta página é uma iniciativa informativa DIÁRIA especialmente vocacionada para Oficiais de Justiça. De forma independente da administração da justiça e dos sindicatos, aqui se disponibiliza a informação relevante com um novo artigo todos os dias.



Pode ouvir aqui rádio com música alternativa não massiva e sem publicidade


ESTATUTO DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA - EOJ
Novo pedido de contributos para o e-mail dedicado:
ESTATUTO-EOJ@SAPO.PT
Assuntos a abordar agora: -1- Conteúdos funcionais e grau de complexidade da carreira; -2- Tipo de vínculo; -3- Regime de avaliação e -4- Regime de aposentação.

.......................................................................................................................
FERIADOS MUNICIPAIS NESTA SEMANA:
- 19SET-Ter - Vila de Rei
- 20SET-Qua - Ponte de Lima
- 21SET-Qui - Sever do Vouga, Soure e Viseu
- 22SET-Sex - Sardoal
& pode ver + no Calendário do Oficial de Justiça 2017 e ainda no de 2018

Oficial de Justiça Últimas Publicações:

Sábado, 20.05.17

MP sem SIMP

      De acordo com a notícia veiculada ontem por toda a comunicação social, o Ministério Público, na sua vertente comunicacional, interna e externa, terá sido objeto de vários ataques informáticos que levaram ao desligamento dos sítios públicos na Internet do Ministério Público e ainda ao Sistema de Informação do Ministério Público (SIMP), sistema interno (Intranet) de comunicação de todos os órgãos nacionais pertencentes ao Ministério Público.

      Embora a comunicação com o público através dos sítios na Internet não provoque transtorno ao normal funcionamento do Ministério Público, o desligar do SIMP é algo que provoca óbvio transtorno, pela falta de comunicação que, hoje em dia, é permanente, não só diária como constante, e, pese embora a Procuradora-Geral da República tenha publicamente desvalorizado a situação, o caso é que, embora seja verdade que não afeta os processos em si, isto é, diretamente, este Sistema de Informação é hoje um fator fundamental não só na comunicação como na obtenção de informação que é imprescindível, em alguns casos, para decidir os processos, uma vez que o SIMP não é só um veículo comunicacional mas também um acesso a bases de dados várias, como, por exemplo, o acesso aos registos paralelos ao registo criminal de cada arguido, para se saber se alguma vez lhe foi aplicada alguma medida especial que tenha suspendido o processo, decidindo então se há de ir para julgamento ou não, informação essa que diariamente é necessária colher em abundância por todo o país para decisão imediata no âmbito dos processos criminais sumários, o que não foi possível fazer, emperrando assim toda a máquina a nível nacional e colocando em crise a imediata resolução desses processos que diariamente são apresentados por todo o país.

      Assim, pese embora seja verdade aquilo que a Procuradora-Geral da República transmitiu aos jornalistas, no sentido de que o apagão do SIMP não afeta os processos, não deixa de ser incorreto uma vez que de facto os afeta, embora de forma indireta.

      O Sistema SIMP está inoperacional já desde a tarde de quinta-feira mas este não é o único problema que se verifica, uma vez que outros cortes, especialmente relacionados com a Internet, também se verificaram noutras entidades da área da Justiça, embora não tenha sido do conhecimento público. Aliás, todo o sistema informático da área da justiça tem estado toda a semana muito instável e mesmo antes, desde a notícia deste último ciberataque generalizado. Por isso, este apagão do Ministério Público não parece ser uma ocorrência isolada.

      De acordo com a informação do Diário de Notícias, terá havido mesmo uma comunicação, antes do desligamento do SIMP, na qual se especificava que o sistema estava a ser alvo de “persistentes ataques desde as 12 horas do dia 18 de maio”, o que levou ao seu encerramento “por precaução”.

      Joana Marques Vidal, a Procuradora-Geral da República, apaziguou a comunicação social dizendo que não era “caso para alarme", no entanto, embora não seja motivo de pânico é, sim, motivo de alarme, não só por ser o Ministério Público, isto é, o Estado, que está a ser objeto de “persistentes ataques”, como ainda por não ser a primeira vez que tal ocorre.

      Todo o sistema SIMP e, bem assim, os sítios na Internet dependentes da Procuradoria-Geral da República se mantinham desligados às primeiras horas do dia de hoje.

      E, já agora, abordemos um pouco este Sistema de Informação do Ministério Público (SIMP).

      Pensado nos idos anos noventa do século passado, só em 2007 vê a luz do dia o protótipo do sistema. Nesse mesmo ano foi pedida a apreciação do sistema à Agência para a Modernização Administrativa (AMA), tendo a sua então presidente, hoje secretária de Estado da Justiça, Anabela Pedroso, reconhecido não apenas a valia do sistema SIMP, enquanto resposta às necessidades do Ministério Público, como a sua não sobreposição com os projetos de informatização dos Tribunais.

      Durante 2007 e 2008, o protótipo continuou a ser desenvolvido, com apresentações a nível nacional e construção dos módulos, sendo a primeira comunicação efetuada no SIMP um ofício de 11 de fevereiro de 2008, um teste entre a Procuradoria Cível de Lisboa com destino à unidade do Contencioso do Estado da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa.

      Em 30 de maio de 2008, o SIMP torna-se obrigatório na Procuradoria Distrital de Lisboa como meio de divulgação de ordens e instruções emitidas pela hierarquia, bem como para a comunicação de mensagens e ofícios de serviço, com exclusão do suporte de papel. Foi o reconhecimento da funcionalidade plena do protótipo que veio a expandir-se para aplicação informática de implantação nacional.

MP-SitioInternet.jpg

oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas/"Tags":

às 08:10



BandeiraPT oficialdejustica.blogs.sapo.pt .................................................. < NOVO > Histórias de Oficiais de Justiça:
Envie histórias, peripécias, sustos, etc. para o e-mail dedicado:
HistoriasDeOficiaisDeJustica@sapo.pt

saiba+aqui

..................................................
Dúvidas sobre a Justiça?
Ligue para a Linha Justiça
(MJ) (chamada gratuita):
800 910 220
(das 9h às 19h nos dias úteis)
saiba+aqui e veja também o portal da Justiça em justiça.gov.pt
..................................................
Linha de Emergência Social:
Apoio da Segurança Social e do Ministério da Justiça:
144 (Linha Gratuita 24 h)
saiba+aqui
..................................................
Outras Linhas de Apoio:
800 209 899 - SOS Voz Amiga
(das 16h às 24h) (gratuita)
808 237 327 - Conversa Amiga
(das 15h às 22h) (gratuita)
239 484 020 - SOS Estudante
(das 20h à 1h)
222 080 707 - Telf. Esperança
(das 20h às 23h)
..................................................

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Hora Legal

Acerte aqui o seu relógio pela Hora Legal de Portugal continental e da Madeira, sincronizada com os relógios atómicos do Observatório Astronómico de Lisboa; para os Açores subtraia 1 hora. Hora Legal de Portugal (OAL)




(Ligado aos relógios atómicos do OAL) (por baixo da hora pode ver 1º o desfasamento horário em relação à hora do seu equipamento e 2º o erro de exibição em relação à velocidade da sua Internet, neste concreto momento em que vê esta página)



Para Contactar:

Para mensagens breves pode usar a caixa de mensagens abaixo (mensagens instantâneas) ou usar o endereço de e-mail: pcancela@pol.pt para mensagens maiores, com imagens ou anexos ou se quiser uma resposta.

Mensagens Instantâneas

Na caixa de mensagens abaixo pode enviar qualquer tipo de mensagem de forma simples e rápida. Basta escrever, carregar no botão "Enviar" e já está. Estas mensagens são anónimas, não são públicas nem são publicadas. Como as mensagens são anónimas se quiser resposta indique o seu e-mail.

Mensagens

Subscrever para receber e-mail

Pode receber no seu e-mail cada artigo aqui publicado, para isso basta indicar o seu e-mail e depois ir lá confirmar a subscrição na mensagem que lhe será enviada. Simples, automático e recebendo cada artigo logo que publicado. .................................................

Escreva abaixo o seu endereço de e-mail:

Não esqueça ir depois ao seu e-mail confirmar a subscrição (se ocorrer avaria comunique) .


Comentários

Pode comentar cada artigo e responder a comentários já existentes. Os comentários podem ser anónimos ou identificados e o conteúdo não é previamente verificado. Para comentar os artigos selecione "Comentar". Os comentários são públicos. Para mensagens privadas use a caixa de mensagens ou o e-mail.

Comentários recentes

  • Ruel

    Fiz o requerimento, e ao lado aparece assume comp...

  • Anónimo

    Boa noite.Disseram.me que os candidatos do concurs...

  • Anónimo

    Boa noite Sr Oficial de Justiça,Caso após sermos c...

  • oficialdejustica

    Assim poderá suceder em alguns casos mas não suced...

  • oficialdejustica

    Não pode editar para corrigir, terá que fazer um n...

  • Anónimo

    Fiz o meu requerimento e reparei que me enganei nu...

  • Jorge

    Parece que o duc ficará automaticamente associado ...

  • oficialdejustica

    Resposta ao comentário Anónimo de 20-09-2017 às 18...

  • oficialdejustica

    Se escolher a categoria de Escrivão Auxiliar, será...

  • oficialdejustica

    ATENÇÃO: Se não se lembra de ver nada sobre isso e...

  • oficialdejustica

    Pode procurar esses e inseri-los, embora não deva ...

  • oficialdejustica

    Não foi só o SFJ que impugnou, também o SOJ o fez,...

  • Anónimo

    Boa tarde,Eu apresentei dois requerimentos mas não...

  • Anónimo

    Boa Tarde, Sim. Tem de preencher um requerimento p...

  • Ana

    Boa tarde,A minha duvida é. ...não podemos preench...

  • Anónimo

    Boa tarde.Esta semana, vou preencher o meu requeri...

  • Anónimo

    Boa tarde Sr Oficial de Justiça,Indicou os tribuna...

  • Anónimo

    Bom Dia,Sr.º Oficial de Justiça,Há uma questão rel...

  • oficialdejustica

    Quando refere que inseriu a opção "comissão de ser...

  • oficialdejustica

    Essa dificuldade deve-se ao facto simples de não s...

  • oficialdejustica

    As secções de proximidade, assim designadas pela r...

  • Anónimo

    Boa noite Sr Oficial de Justiça,Sabe dizer-me se n...

  • Anónimo

    Boa tarde,Já tem aparecido bastante gente a dizer ...

  • Anónimo

    Boa tarde Sr Oficial de Justiça, queria esclarecer...

  • Anónimo

    Muito obrigado pela resposta Sr.º Oficial de Justi...




oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Ligações

Ligações de INTERESSE:

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações a LEGISLAÇÃO

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  • Ao abrir pode não ver todo o documento mas só a primeira página. Baixe o documento para o ver e ficar com ele na totalidade.

  •  
  • _______________________

  •  
  • Ligações a DOCUMENTOS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações dos TRIBUNAIS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • POR e PARA Oficiais de Justiça

  •  
  •  
  • ________________________


    Onde encontrar o Ofici@l de Justiç@?

    Os artigos aqui publicados são distribuídos por e-mail a quem os subscrever e são ainda publicados no Facebook e no Twitter, ou seja, em 4 plataformas diferentes:

    1- Sapo (oficialdejustica)

    2- Facebook (OficiaisJustiçaPortugal)

    3- Twitter (OfJustica)

    4- Assinantes por e-mail




    eMail
    Para além das outras possibilidades de comunicação, se pretender comunicar por e-mail, use o endereço abaixo indicado:

    PCANCELA@POL.PT

    .......................................................................................................................