Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Oficial de Justiça

Bem-vindo/a ao DIÁRIO DIGITAL DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DE PORTUGAL publicação periódica independente com 8 anos de publicações diárias especialmente dirigidas aos Oficiais de Justiça



oficialdejustica.blogs.sapo.pt
DIÁRIO DIGITAL DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DE PORTUGAL (DD-OJ)
As publicações desta página podem ser encontradas diariamente em diversas plataformas:
oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt

...............................................................................................................................
| | | - COVID-19
[1] - Compilação de Sugestões de Medidas de Proteção Práticas para Oficiais de Justiça
[2] - Consulte aqui os dados oficiais diários atualizados da DGS e infografias
[3] - Consulte também aqui, em primeira mão, as notícias que a agência Lusa fornece para a comunicação social, entretanto com acesso gratuito

...............................................................................................................................

Quinta-feira, 09.01.14

O Processo Disciplinar da Bastonária OA

      A recém-eleita bastonária da Ordem dos Advogados, Elina Fraga, toma amanhã posse do cargo e, a propósito deste acontecimento, a seguir se reproduz o artigo subscrito por Mariana Oliveira, no Jornal Público no passado dia 30DEZ que diz assim:

      «A recém-eleita bastonária dos advogados, Elina Fraga, e o seu sócio de escritório são acusados por uma cliente de defenderem partes contrárias num processo relacionado com uma herança.

      A queixosa fala em conflito de interesses e imputa a Elina Fraga falta de independência, violação do segredo profissional, total omissão na defesa dos seus interesses e uma total falta de prestação de informações, tendo pedido à Ordem dos Advogados que aplique uma pena de suspensão não inferior a cinco anos aos dois causídicos.

      Contactada pelo Público, Elina Fraga preferiu não prestar declarações sobre o caso, lembrando apenas que o processo ainda está numa fase inicial, não havendo sequer uma acusação contra si. "Não presto declarações sobre processos disciplinares", afirmou a advogada, que toma posse como bastonária a 10 de Janeiro.

      A participação, datada de 30 de julho do ano passado, começa por descrever detalhadamente as dificuldades da economista Cândida Loureiro em contactar Elina Fraga, que havia contratado em Novembro de 2010 para a representar num litígio contra dois dos seus irmãos por causa da herança dos pais.

      A economista conta que em Março do ano seguinte a irmã mais velha, cabeça-de-casal da herança, a impediu de passar um fim de semana com mais duas das suas irmãs na casa dos pais, em Mirandela, onde Elina Fraga tem escritório, o que a fez marcar uma reunião de urgência com a advogada. Nessa altura, a vice-presidente da Ordem dos Advogados pediu à cliente uma provisão de 975 euros, 500 dos quais para intentar uma providência cautelar destinada a evitar que a situação se repetisse. Desde então, relata, seguiram-se inúmeras tentativas de contacto e emails sem resposta.

      Em junho a economista, que reside em Lisboa, voltou a Mirandela e conseguiu marcar uma reunião com a advogada, tendo ficado a saber, com três meses de atraso, que afinal Elina Fraga decidira não avançar com a providência cautelar.

      A economista diz ter mostrado nessa data a Elina Fraga a cópia da relação de bens apresentada pela irmã mais velha, que lhe fora disponibilizada por outra herdeira, e informado a sua defensora das omissões e inexatidões que havia identificado. Uns dias mais tarde enviou à advogada um email com uma relação adicional de bens para apresentar no tribunal. "E continuei, meses a fio, a tentar falar com a Dra. Elina Fraga, para saber notícias do meu processo", lê-se na participação a que o Público teve acesso.

      Em outubro, Cândida Loureiro é notificada do arquivamento de uma queixa-crime que fizera contra os dois irmãos. Entre outras razões, porque os bens que acusava os irmãos de terem retirado de uma propriedade sua não constavam do inventário que tinha sido entregue em tribunal e, dizia o procurador, o mesmo não havia sido alvo de qualquer reclamação. A cliente conta que continuou a tentar contactar a advogada sem sucesso, até ao dia que uma das suas irmãs lhe telefonou a dizer que tinha recebido um aviso para comparecer na conferência de interessados a 16 de novembro de 2011, em Mirandela.

      Sem saber se se devia ou não deslocar a Mirandela, a economista voltou a insistir nos contactos com Elina Fraga, tendo apenas conseguido que uma amiga sua advogada que se ia encontrar com a vice-presidente da Ordem num congresso lhe trouxesse um recado a dizer para não fazer a viagem, porque não iria haver conferência de interessados.

      Uma das irmãs ligou-lhe mais tarde a dizer-lhe que a diligência não se tinha realizado porque Elina Fraga só nesse próprio dia havia entregado a reclamação da relação de bens que lhe enviara Cândida Loureiro quatro meses e meio antes. O juiz não gostou do atraso nem da justificação apresentada pela advogada, de que tudo se devia a um erro informático da sua responsabilidade, e condenou a parte a pagar uma multa de mais de 200 euros.

      "Assim como não me tinha informado que havia sido marcada a conferência dos interessados, a Dra. Elina Fraga também nunca me informou, nem antes nem depois da data marcada para a conferência, de que não tinha apresentado no processo a relação adicional de bens, que eu lhe havia enviado por email a 29 de Junho de 2011", escreve Cândida Loureiro. "Ou seja, foi reiteradamente omissa na defesa dos meus interesses e na prestação da informação que me era devida", queixasse. Mas só o ano passado Cândida Loureiro teve conhecimento de todos os dados: "Qual não é a minha surpresa e indignação quando tomei conhecimento, através das minhas irmãs, que o sócio da minha advogada, utilizando a mesma sala, o mesmo telefone, a mesma telefonista, a mesma tabuleta colocada à porta da sala do escritório e a mesma tabuleta colocada no exterior do edifício onde a sociedade tem sede é, afinal, o advogado da cabeça-de-casal". Ou seja, da sua irmã mais velha, com quem disputava a herança.

      A queixosa diz que só então se "fez luz" no seu espírito e compreendeu a conduta da sua advogada, tendo de imediato revogado a procuração que tinha conferido a Elina Fraga e solicitado igualmente que o sócio da advogada também fosse afastado da defesa da familiar, o que nunca veio a acontecer.

      Ao Público, Cândida Loureiro garante ter sido "imensamente prejudicada" neste processo, que entretanto já terminou. "Tinha-lhe confidenciado os bens que queria e os valores que estava disposta a pagar para ficar com eles", realça a queixosa, sublinhando que acredita que as informações chegaram à sua irmã mais velha. A economista, que chegou a trabalhar com processos disciplinares na Inspeção-geral de Educação, assegura que só conheceu Elina Fraga quando a contratou, porque o seu sócio era um advogado conhecido em Mirandela, e quando se dirigiu ao escritório de ambos a defensora lhe disse que um ou outro era a mesma coisa. Assegura que até hoje Elina Fraga não lhe devolveu os 975 euros que lhe pagou, nem nunca lhe apresentou contas.

      A queixa levou à abertura de um processo disciplinar na Ordem dos Advogados, sabendo a reclamante que o mesmo se encontra em fase de instrução, tendo já sido ouvidas todas as testemunhas apresentadas por si. Aos advogados está vedada a possibilidade de representarem dois ou mais clientes quando existir conflito entre os seus interesses, impedimento que, no caso das sociedades, abrange quer o escritório quer cada um dos seus membros.

      Elina Fraga já havia sido condenada pela Ordem dos Advogados em dois outros processos, o que a podia ter impedido de se tornar bastonária. Mas numa providência cautelar que interpôs para suspender a censura disciplinar que lhe foi aplicada pelos seus colegas de profissão o Tribunal de Mirandela deu-lhe razão. A ação principal pode, porém, vir a ter outro desfecho. Um destes casos tem contornos similares ao da herança da economista que se relata no texto ao lado: uma cliente queixou-se de que, em 2007, lhe pagou mil euros para esta lhe tratar de uma questão relacionada com uma propriedade, em Mirandela, nunca tendo a advogada, que acabou por devolver o dinheiro, dado andamento ao processo.»

por: GF
oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 00:09


BandeiraPT oficialdejustica.blogs.sapo.pt
.................................................. INICIATIVAS COMPLEMENTARES:
..................................................
MEDIDAS e Sugestões de Proteção Prática para Oficiais de Justiça
Veja a compilação de sugestões recebidas até ao momento e envie o seu contributo para o e-mail:
OJ@sapo.pt
Consulte a lista aqui

..................................................
PERMUTAS para Oficiais de Justiça (Lista de Permutas)
Veja os pedidos existentes e envie os seus para o e-mail dedicado:
PermutasOJ@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
..................................................
Legislação e Publicações Relevantes - Lista com seleção diária de legislação e outras publicações relevantes em Diário da República e noutras fontes.
Consulte a lista aqui
saiba+aqui

..................................................
Lista de Alojamentos
Anúncios de Procura e de Oferta de alojamentos para Oficiais de Justiça. Contacte pelo e-mail dedicado:
ProcuraAlojamento@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
..................................................
Grupo WhatsApp para Oficiais de Justiça
A comunicação direta de, para e com todos. Saiba+Aqui

..................................................
Lista de Anúncios para Partilha de Carro
Boleias e partilhas de lugares nos carros, sejam diárias, aos fins-de-semana, para férias ou ocasionais, anuncie a disponibilidade e contacte pelo e-mail dedicado:
PartilhaDeCarro@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
..................................................
Estatuto dos Oficiais de Justiça EOJ - Para assuntos relacionados com o Estatuto em apreciação use o e-mail dedicado:
Estatuto-EOJ@sapo.pt

veja+aqui
..................................................
Histórias de Oficiais de Justiça (Compilação)
Envie histórias, peripécias, sustos, etc. para o e-mail dedicado:
HistoriasDeOficiaisDeJustica@sapo.pt

saiba+aqui

..................................................
Acordos & Descontos para Todos - Lista de descontos para Oficiais de Justiça oferecidos por empresas privadas.
Consulte a lista aqui
saiba+aqui

..................................................

..................................................
Endereço Geral da página - Para assuntos diversos, use o endereço de e-mail geral:
OJ@Sapo.Pt

..................................................
Veja por aqui + informação sobre o Perfil / Autoria da página
+
Veja também por aqui o Estatuto Editorial e a Direção desta publicação
..................................................
Dúvidas sobre a Justiça?
Ligue para a Linha Justiça
(MJ) (chamada gratuita):
800 910 220
(das 9h às 19h nos dias úteis)
saiba+aqui e veja também o portal da Justiça em justiça.gov.pt
..................................................
Linha de Emergência Social:
Apoio da Segurança Social e do Ministério da Justiça:
144 (Linha Gratuita 24 h)
saiba+aqui
Linha da Segurança Social:
300 502 502 (das 09h às 18h)
..................................................
Outras Linhas de Apoio:
808 24 24 24 - SNS 24 / Saúde 24
(custo de chamada local)
800 209 899 - SOS Voz Amiga
(das 16h às 24h) (gratuita)
808 237 327 - Conversa Amiga
(das 15h às 22h) (gratuita)
239 484 020 - SOS Estudante
(das 20h à 1h)
222 080 707 - Telf. Esperança
(das 20h às 23h)
800 990 100 - SOS Pessoa Idosa
(das 10h às 17h) (gratuita)
..................................................

Meteorologia

Porto
Lisboa
Faro

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2014

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

Para Contactar:

Para mensagens breves pode usar a caixa de mensagens abaixo (mensagens instantâneas) ou usar o endereço geral de e-mail: oj@sapo.pt para mensagens maiores, com imagens ou anexos ou se quiser uma resposta.

Mensagens Instantâneas

Na caixa de mensagens abaixo pode enviar qualquer tipo de mensagem de forma simples e rápida. Basta escrever, carregar no botão "Enviar" e já está. Estas mensagens são anónimas, não são públicas nem são publicadas. Como as mensagens são anónimas se quiser resposta indique o seu e-mail.

Mensagens

Subscrever para receber e-mail

Pode receber no seu e-mail cada artigo aqui publicado, para isso basta indicar o seu e-mail e depois ir lá confirmar a subscrição na mensagem que lhe será enviada. Simples, automático e recebendo cada artigo logo que publicado. .................................................

Escreva abaixo o seu endereço de e-mail:

Não esqueça ir depois ao seu e-mail confirmar a subscrição (se ocorrer avaria comunique).


Comentários

Pode comentar cada artigo e responder a comentários já existentes. Os comentários podem ser anónimos ou identificados e o conteúdo não é previamente (mas posteriormente) verificado.
Para comentar os artigos selecione "Comentar".
Os comentários são públicos. Para mensagens privadas use a caixa de mensagens ou o e-mail.
Os comentários ou respostas colocados pela administração da página surgem identificados como "oficialdejustica" e clicando no nome acede ao perfil da página. Não se identifique com nomes e de forma igual ou parecida com a referida designação.
Os comentários e as críticas não devem atingir pessoas mas apenas ideias. A discussão deve ser saudável, construtiva e digna. Serão eliminados os comentários que se julguem inadequados.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Recordo-me do facto de a luta sindical ter tido a ...

  • Anónimo

    Um sindicalismo a reboque!...A reboque da última g...

  • Anónimo

    DEPUTADO ÚNICOAssembleia da República - Palácio de...

  • Anónimo

    Parabéns ao SOJ por mais esta iniciativa.O sindica...

  • Anónimo

    Informação Sindical do SFJ de 27.01.2021(...) E o ...

  • Anónimo

    Uns "outdoors" seriam apreciados.Curtos e grossos.

  • Jota Man

    Não leste bem, falei em compensação de horas de de...

  • Anónimo

    Completamente de acordo. Quanto ao outro Sindicato...

  • Anónimo

    Jota Man, e por que não manter com uma compensação...

  • Jota Man

    APENAS UMA QUESTÃO DE FUNDO.Queremos a compensação...

  • Anónimo

    Grande SOJ.Se pelo diálogo nada conseguimos, então...

  • Anónimo

    Discriminacao/vicissitudes! 20-01-2020 - País ao M...

  • Anónimo

    Os servos foram desconsiderado e relegados para úl...

  • Anónimo

    https://rr.sapo.pt/2021/01/25/pais/justica-pre-anu...

  • Anónimo

    Imparcialidade é o que se quer!

  • Anónimo

    Colega, com os meus cumprimentos,no seu serviço ex...

  • Anónimo

    Está na altura dos representantes sindicais formul...

  • Anónimo

    Pior mesmo só os gladiadores de futebol que são ob...

  • Anónimo

    Nos termos da alínea d) do n.º 1 do artigo 197.º d...

  • Anónimo

    Os Oficiais de Justiça vivem desde sempre em pleno...

  • Anónimo

    mesmo 3º mundo! triste sina

  • Anónimo

    Força na denuncia de qualquer ato de corrupção sem...

  • Anónimo

    Para se fazer greve é preciso convoca-la, devendo ...

  • Anónimo

    Mas não há uma greve?

  • Anónimo

    Mas não há uma greve? Vamos ser sérios. Perante a ...




oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Ligações

Ligações de INTERESSE:

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações a LEGISLAÇÃO

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  • Em alguns casos, pode não ver todo o documento mas só a primeira página. Baixe o documento para o ver e ficar com ele na totalidade.

  •  
  • _______________________

  •  
  • Ligações a DOCUMENTOS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações dos TRIBUNAIS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • POR e PARA Oficiais de Justiça

  •  
  •  
  • ________________________


    Onde encontrar o Ofici@l de Justiç@?

    Os artigos aqui publicados são distribuídos por e-mail a quem os subscrever e são ainda publicados no Facebook, no Twitter, no "Blogs Portugal", no "Reddit" e no WhatsApp, ou seja, em 7 plataformas diferentes:

    1- Sapo (oficialdejustica)

    2- Facebook (OficiaisJustiçaPortugal)

    3- Twitter (OfJustica)

    4- Blogs Portugal

    5- Reddit (OficialJustica)

    6- WhatsApp

    7- Assinantes por "e-mail"


    subscrever feeds





    Para além das outras possibilidades de comunicação, se pretender comunicar por e-mail, use o endereço abaixo indicado:

    OJ@SAPO.PT

    .......................................................................................................................