Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Oficial de Justiça

Bem-vindo/a ao DIÁRIO DIGITAL DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DE PORTUGAL publicação periódica independente com 6 anos de publicações diárias especialmente dirigidas aos Oficiais de Justiça



oficialdejustica.blogs.sapo.pt
DIÁRIO DIGITAL DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DE PORTUGAL (DD-OJ)
As publicações desta página podem ser encontradas diariamente em diversas plataformas:
oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt

GREVE EM CURSO:
Está a decorrer entre o dia 22JAN e o dia 21DEZ de 2020 a greve decretada pelo SOJ ao trabalho fora das horas normais de expediente, em dois períodos de cada dia: um período de 1 hora entre as 12H30 e as 13H30 e outro período de 16 horas, depois das 17H00 até às 09H00 do dia seguinte. Esta greve abrange todos os Oficiais de Justiça, sindicalizados ou não, perante qualquer diligência, ainda que tenha caráter urgente, na hora de almoço, existindo no entanto serviços mínimos decretados para o 2º período com um total de 16 horas, depois das 17H00.
Pode aceder por aqui ao ofício da DGAJ contendo a indicação dos serviços mínimos.
...............................................................................................................................

Terça-feira, 08.09.15

O Extraordinário Movimento e os Prazos

     Está publicado hoje em Diário da República o Movimento Extraordinário dos Oficiais de Justiça de julho de 2015.

     Atenção aos prazos indicados para cada um para a tomada de posse nos respetivos locais de colocação. Embora possam tomar posse desde já, imediatamente, devem observar o prazo indicado como o prazo máximo possível para a tomada de posse.

     Os candidatos que vão ser colocados pela primeira vez devem ter especial atenção a este prazo, pois o desrespeito pelo mesmo pode implicar o seu afastamento e a impossibilidade de concorrer aos eventuais próximos concursos que possam ser lançados nos próximos dois anos.

     Assim, quem pretender ou só puder tomar posse nos últimos dias do prazo, deve efetuar uma cuidadosa contagem, sendo o primeiro dia amanhã. No entanto, note-se que esta indicação de prazo não invalida que a tomada de posse e o início de funções possa ocorrer no momento imediato à publicação do Diário da República, isto é, desde já e hoje. O que está indicado é, tão-só, o prazo máximo.

     Este Movimento Extraordinário revelou-se antes um “extraordinário movimento”, pois tantos foram os alegados lapsos e a mudança de regras à última da hora, que a DGAJ conseguiu transformar o movimento extraordinário num extraordinário movimento.

     Tivemos acesso a várias comunicações respostas da DGAJ a muitas das reclamações apresentadas pelos candidatos ao primeiro ingresso, colocados e não colocados, algumas delas ainda a chegar (ontem mesmo recebidas) e, para além do texto ser sempre o mesmo, em alguns casos houve que responder mais concretamente, principalmente quando o candidato reclamante chamava a atenção para as vagas anunciadas, a sua opção expressa nas mesmas e o facto de não ter sido colocado, nem ninguém o ter sido também, nas vagas anunciadas.

     A DGAJ respondeu sempre alegando lapso na indicação das vagas, ora dizendo que a vaga anunciada não existia, ora até dizendo que era do Ministério Público e não do Judicial; enfim, que se tratava de um lapso.

     Perguntar-se-á o leitor: mas qual é o problema de que tenha havido um lapso?

     Nenhum problema existiria se se tratasse de um lapso, isto é, de uma ocorrência fortuita e isolada, no entanto, o que se verificou foi precisamente o contrário, não ocorreu nem um, nem dois, nem três lapsos na indicação das vagas que careciam de preenchimento e às quais os candidatos poderiam concorrer e, para além das vagas afinal não existirem, como dizem, também havia casos em que não correspondiam à carreira anunciada.

     Estes lapsos, que são inadmissíveis, não se revelaram, no entanto, os únicos.

     No projeto de movimento havia mais, como, por exemplo, a indicação de candidatos ao primeiro ingresso já com classificações atribuídas em inspeção do Conselho dos Oficiais de Justiça (COJ) e muitos dos candidatos ao primeiro ingresso apareciam já classificados, logo à partida, com a classificação de Bom com Distinção.

     Lapsos e mais lapsos? Não! Erros e mais erros, sim; crassos e vergonhosos!

     Não é esta leviandade nem esta falta de rigor que se espera de um organismo do Ministério da Justiça, como é a DGAJ. Se o leitor achou que a inoperacionalidade do Citius foi grave, este extraordinário movimento foi um caos. Não, não afetou tanta gente como o Citius, é certo, mas afetou profundamente a vida e a expectativa criada pelas pessoas que nele participaram, e foram várias centenas.

     Atrás dos números mecanográficos há pessoas, isto é, há mais vida para além dos números e das folhas de Excel.

     A manifesta negligência nos procedimentos deste extraordinário movimento, a sua falta de rigor e as desculpas que soam a forjadas e que pouco crédito colheram, contribuíram inexoravelmente à perda da já parca credibilidade que eventualmente restava em alguns poucos Oficiais de Justiça nesta entidade do Ministério da Justiça.

     Para além dos alegados tantos lapsos, há ainda a gritante e inaudita alteração das regras do jogo durante o mesmo, concluindo que não se procederiam às colocações oficiosas, como decorre da lei (Estatuto EFJ) e como sempre fora anunciado que assim sucederia, o que igualmente deixou frustrados e atónitos os concorrentes, especialmente a cerca de centena e meia que agora aguardam uma segunda volta do movimento ou um novo movimento ou o próximo movimento, qualquer coisa que ainda não se sabe o que será, apenas se sabendo que não será de acordo com a previsão do Estatuto dos Funcionários Judiciais, porque a DGAJ concluiu que seria melhor não observar a previsão legal quanto a este aspeto, embora sempre tivesse dito que assim o faria.

     Acredita nisto?

     Sim, é mesmo verdade! Claro que parece mentira mas não, é mesmo assim; foi mesmo assim a atitude da Direção-Geral da Administração da Justiça (DGAJ) neste movimento extraordinário.

     Enfim, vamos agora analisar, cuidadosamente, o movimento publicado, de forma a perceber até que ponto existem lapsos ou qualquer outro entendimento de última hora que tenha alterado as regras das colocações, pois com a DGAJ, como se viu, todo o cuidado é pouco. No entanto, não tendo havido notícia de reclamações aceites, tendo sido todas respondidas com a desculpa da ocorrência de “lapsos”, o mais provável é esta publicação definitiva não deter qualquer alteração ao errático projeto antes divulgado.

     Aceda à publicação no Diário da República através da seguinte hiperligação: “DR-MovExt” (também com ligação permanente disponível na coluna da direita nas "Ligações a Documentos").

     Compare com o projeto antes divulgado através da seguinte hiperligação: “Projeto-MovExt

     Relativamente ao prazo concedido para tomar posse têm sido recebidas várias comunicações por e-mail questionando se releva a data de início de funções, preferindo os que se apresentem antes daqueles que se apresentem mais tarde.

     O Estatuto dos Funcionários Judiciais (EFJ) prevê, no seu artigo 75º que a antiguidade contará desde a data de publicação no Diário da República (DR), pelo que todos os ingressantes terão a data de hoje como a data de início na carreira, em termos de antiguidade na mesma. Logo, todos estarão empatados pela data, embora desempatados pela classificação da prova.

     Por este ponto de vista, muitos candidatos têm concluído que é irrelevante iniciar funções no primeiro dia do prazo ou no último dia de prazo, pois tal não afetará a sua antiguidade em afetará a posição para as futuras transferências. Por isso, muitos candidatos pretendem tomar posse e iniciar funções no último dia do prazo.

     Mas será isto mesmo assim? Será que não há mesmo nenhum interesse ou consequência em iniciar funções mais cedo?

     A estas questões todos dizem que não; que a antiguidade está definida no mencionado artigo 75º do EFJ, pelo que não há interesse em iniciar funções mais cedo. No entanto, tal não é verdade.

     Sendo verdade que a antiguidade se conta daquela maneira, é falso que não possa haver vantagem para aqueles que iniciem funções mais cedo.

     Como é isto possível?

     No artigo 13º, nº. 4, do EFJ está definida a prioridade nas transferências e para o efeito não conta apenas a antiguidade mas, antes disso, conta a classificação de serviço atribuída pelas inspeções do COJ, sendo a antiguidade uma segunda opção mas não o único fator.

     O Regulamento das Inspeções dos Oficiais de Justiça (RICOJ) prevê no artigo 12º um período mínimo de seis meses de "serviço efetivamente prestado" para se ser abrangido por uma inspeção. O artº. 16º, nº. 5, do mesmo Regulamento, prevê que a classificação de Muito Bom não seja normalmente atribuída a Oficiais de Justiça com "menos de cinco anos de serviço efetivo na categoria".

     Ou seja, há situações previstas para efeitos classificativos que importam um período de serviço efetivamente exercido na categoria que pode determinar que alguém seja abrangido por determinada previsão ou não e isto independentemente da antiguidade que sempre contará desde a publicação do DR.

     Embora os Oficiais de Justiça não devam ser objeto de inspeções do COJ durante o período de provisoriedade (de um ano a ano e meio), até serem considerados aptos ou não para o serviço, após tal período de provisoriedade poderão ser objeto de inspeções e até perfazer os cinco anos poderão ser objeto de mais do que uma e poderá ponderar-se o tempo global de exercício de funções, podendo existir alguém que tomou posse logo no primeiro dia e outro que tomou posse 15 dias depois, sendo um beneficiado na classificação e outro não, mesmo que quem não seja beneficiado tenha até mais antiguidade de acordo com a ordem de publicação.

     Note-se que a melhor classificação ultrapassa todas as antiguidades, não só daqueles que agora ingressam como até daqueles que já há anos exercem. É possível que um Oficial de Justiça com pouca antiguidade passe à frente outro com mais antiguidade, simplesmente porque detém uma melhor classificação de serviço.

     Posto isto, sendo certo que a data de início de funções em nada afeta a antiguidade, afeta, no entanto, situações possíveis e futuras em que se observa o tempo de exercício efetivo, isto é, desde a tomada de posse na categoria e não desde a publicação, descontando mesmo os períodos de ausência ao serviço.

     Assim, os que ora ingressam devem refletir se lhes interessa apenas a antiguidade ou antes a classificação mais alta que possam obter nos próximos anos. Para aqueles que estão a ser transferidos ou que transitam nas carreiras, importa também o período de seis meses de serviço efetivamente prestado, pois cada dia pode ser relevante para ser abrangido por uma inspeção ordinária que surja nos serviços para onde agora se movimentam e que possa contribuir para a obtenção de uma classificação melhor.

     Por tudo isto, não é errado dizer-se que há vantagens em tomar posse e iniciar funções o mais cedo possível, embora, em termos de antiguidade, no final da carreira, todos se possam aposentar em simultâneo. São situações diferentes, independentes, mas que muito podem fazer a diferença na progressão da carreira e este fator dos tempos de serviço efetivo, muitas vezes esquecido pelos Oficiais e Justiça, tem mais aplicação do que aquela que aparenta, não sendo meras hipóteses académicas mas realidades concretas que de facto acontecem.

     Fica a explicação para a reflexão e decisão de cada um, sendo certo que aqui fica também o conselho para que, logo que possível, se apresentem ao serviço, por tal apresentação poder ser mais vantajosa, não no imediato, mas no futuro e precisamente nesse futuro que é, não só distante, como desconhecido.

MaoQueJogaComPessoas.jpg

por: GF
oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas/"Tags":

às 08:08


BandeiraPT oficialdejustica.blogs.sapo.pt
.................................................. INICIATIVAS COMPLEMENTARES:
..................................................
Acordos & Descontos para Todos - Lista de descontos para Oficiais de Justiça oferecidos por empresas privadas.
Consulte a lista aqui
saiba+aqui

..................................................
Legislação e Publicações Relevantes - Lista com seleção diária de legislação e outras publicações relevantes em Diário da República e noutras fontes.
Consulte a lista aqui
saiba+aqui

..................................................
Lista de Alojamentos
Anúncios de Procura e de Oferta de alojamentos para Oficiais de Justiça. Contacte pelo e-mail dedicado:
ProcuraAlojamento@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
.................................................. Grupo WhatsApp para Oficiais de Justiça
A comunicação direta de, para e com todos. Saiba+Aqui

.................................................. Lista de Anúncios para Partilha de Carro
Boleias e partilhas de lugares nos carros, sejam diárias, aos fins-de-semana, para férias ou ocasionais, anuncie a disponibilidade e contacte pelo e-mail dedicado:
PartilhaDeCarro@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
.................................................. PERMUTAS para Oficiais de Justiça (Lista de Permutas)
Veja os pedidos existentes e envie os seus para o e-mail dedicado:
PermutasOJ@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
.................................................. Histórias de Oficiais de Justiça (Compilação)
Envie histórias, peripécias, sustos, etc. para o e-mail dedicado:
HistoriasDeOficiaisDeJustica@sapo.pt

saiba+aqui

..................................................
Estatuto dos Oficiais de Justiça EOJ - Para assuntos relacionados com o Estatuto em apreciação use o e-mail dedicado:
Estatuto-EOJ@sapo.pt

veja+aqui
..................................................
Endereço Geral da página - Para assuntos diversos, use o endereço de e-mail geral:
OJ@Sapo.Pt

..................................................
Veja por aqui + informação sobre o Perfil / Autoria da página
+
Veja também por aqui o Estatuto Editorial e a Direção desta publicação
..................................................
Dúvidas sobre a Justiça?
Ligue para a Linha Justiça
(MJ) (chamada gratuita):
800 910 220
(das 9h às 19h nos dias úteis)
saiba+aqui e veja também o portal da Justiça em justiça.gov.pt
..................................................
Linha de Emergência Social:
Apoio da Segurança Social e do Ministério da Justiça:
144 (Linha Gratuita 24 h)
saiba+aqui
Linha da Segurança Social:
300 502 502 (das 09h às 18h)
..................................................
Outras Linhas de Apoio:
800 209 899 - SOS Voz Amiga
(das 16h às 24h) (gratuita)
808 237 327 - Conversa Amiga
(das 15h às 22h) (gratuita)
239 484 020 - SOS Estudante
(das 20h à 1h)
222 080 707 - Telf. Esperança
(das 20h às 23h)
800 990 100 - SOS Pessoa Idosa
(das 10h às 17h) (gratuita)
..................................................

Meteorologia

Porto
Lisboa
Faro

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Setembro 2015

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

Para Contactar:

Para mensagens breves pode usar a caixa de mensagens abaixo (mensagens instantâneas) ou usar o endereço geral de e-mail: oj@sapo.pt para mensagens maiores, com imagens ou anexos ou se quiser uma resposta.

Mensagens Instantâneas

Na caixa de mensagens abaixo pode enviar qualquer tipo de mensagem de forma simples e rápida. Basta escrever, carregar no botão "Enviar" e já está. Estas mensagens são anónimas, não são públicas nem são publicadas. Como as mensagens são anónimas se quiser resposta indique o seu e-mail.

Mensagens

Subscrever para receber e-mail

Pode receber no seu e-mail cada artigo aqui publicado, para isso basta indicar o seu e-mail e depois ir lá confirmar a subscrição na mensagem que lhe será enviada. Simples, automático e recebendo cada artigo logo que publicado. .................................................

Escreva abaixo o seu endereço de e-mail:

Não esqueça ir depois ao seu e-mail confirmar a subscrição (se ocorrer avaria comunique).


Comentários

Pode comentar cada artigo e responder a comentários já existentes. Os comentários podem ser anónimos ou identificados e o conteúdo não é previamente (mas posteriormente) verificado.
Para comentar os artigos selecione "Comentar".
Os comentários são públicos. Para mensagens privadas use a caixa de mensagens ou o e-mail.
Os comentários ou respostas colocados pela administração da página surgem identificados como "oficialdejustica" e clicando no nome acede ao perfil da página. Não se identifique com nomes e de forma igual ou parecida com a referida designação.
Os comentários e as críticas não devem atingir pessoas mas apenas ideias. A discussão deve ser saudável, construtiva e digna. Serão eliminados os comentários que se julguem inadequados.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Como este já houve muitos mais e com tendência a a...

  • Anónimo

    Quando muitos de nós começarem a tomar a decisão q...

  • Anónimo

    Para secretários! então os novos não vão ser despr...

  • Anónimo

    mais que consabido. mais importante do que refleti...

  • Anónimo

    Existem grandes interesses ocultos para os lugares...

  • Anónimo

    Existem grandes interesses ocultos para os lugares...

  • Anónimo

    Convém ter uma comadre ou a "coisa" se quiserem, p...

  • oficialdejustica

    Sim, é possível. Peça pelo e-mail geral: OJ@sapo.p...

  • Anónimo

    seria possível enviar exemplares para ter uma idei...

  • Anónimo

    Há quem tenha descontos no tempo e fica para trás;...

  • Anónimo

    Não percebo a ordenação das listas. Quem chega mai...

  • Anónimo

    Muito bom artigo, como sempre. Este blog já fez ma...

  • Anónimo

    O mais alarmante é a média de idade dos Oficiais d...

  • Anónimo

    Aveiro sim, o resto, com as devidas exceções, deix...

  • Anónimo

    A Nazaré tem muitas coisas bonitas.Bem mais a Nort...

  • Anónimo

    Hoje por acaso ao passar por este comentários de 2...

  • Anónimo

    Anda tudo a surfar...Isso é que dá dinheiro à malt...

  • Anónimo

    Férias precárias!

  • Anónimo

    NEM MAIS.!Tem toda a razão colega.Férias em época ...

  • Anónimo

    Eu no meu caso, nem na alta nem na baixa!!!

  • Anónimo

    Quero poder ter férias em qualquer altura do ano.N...

  • Anónimo

    Deduzir que vai ser realizada uma intervenção a qu...

  • Anónimo

    Precisa-se de administrador com reconhecido mérito...

  • Anónimo

    Pluralismo a bem de um sindicalismo democrático! ...

  • Anónimo

    Quem melhor que os Srs. Magistrados sabem o que se...




oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Ligações

Ligações de INTERESSE:

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações a LEGISLAÇÃO

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  • Em alguns casos, pode não ver todo o documento mas só a primeira página. Baixe o documento para o ver e ficar com ele na totalidade.

  •  
  • _______________________

  •  
  • Ligações a DOCUMENTOS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações dos TRIBUNAIS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • POR e PARA Oficiais de Justiça

  •  
  •  
  • ________________________


    Onde encontrar o Ofici@l de Justiç@?

    Os artigos aqui publicados são distribuídos por e-mail a quem os subscrever e são ainda publicados no Facebook, no Twitter, no "Blogs Portugal", no "Reddit" e no WhatsApp, ou seja, em 7 plataformas diferentes:

    1- Sapo (oficialdejustica)

    2- Facebook (OficiaisJustiçaPortugal)

    3- Twitter (OfJustica)

    4- Blogs Portugal

    5- Reddit (OficialJustica)

    6- WhatsApp

    7- Assinantes por "e-mail"


    subscrever feeds





    Para além das outras possibilidades de comunicação, se pretender comunicar por e-mail, use o endereço abaixo indicado:

    OJ@SAPO.PT

    .......................................................................................................................