Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Oficial de Justiça

Bem-vindo/a ao DIÁRIO DIGITAL DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DE PORTUGAL publicação periódica independente com 7 anos de publicações diárias especialmente dirigidas aos Oficiais de Justiça



oficialdejustica.blogs.sapo.pt
DIÁRIO DIGITAL DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DE PORTUGAL (DD-OJ)
As publicações desta página podem ser encontradas diariamente em diversas plataformas:
oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt

...............................................................................................................................
| | | - COVID-19
[1] - Compilação de Sugestões de Medidas de Proteção Práticas para Oficiais de Justiça
[2] - Consulte aqui os dados oficiais diários atualizados da DGS e infografias
[3] - Consulte também aqui, em primeira mão, as notícias que a agência Lusa fornece para a comunicação social, entretanto com acesso gratuito

...............................................................................................................................

Domingo, 09.10.16

Da (In)Eficiência Comunicacional dos Sindicatos

      António Ventinhas é presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP) e tem sido aqui algumas vezes citado com a reprodução de artigos seus, geralmente publicados na revista Sábado, uma vez que as suas opiniões são, embora nem sempre mas na generalidade, coincidentes com o ponto de vista dos Oficiais de Justiça.

      Por isso, mais uma vez se vai reproduzir um artigo subscrito pelo presidente do SMMP, artigo em que não só opina mas também informa e esclarece a opinião pública, algo que se gostaria de ver acontecer também por parte dos presidentes dos sindicatos dos Oficiais de Justiça (SFJ e SOJ).

      O que temos é muito pouco. Temos o presidente do SFJ a subscrever um pequeno artigo de opinião no Correio da Manhã, artigo tão pequeno e com conteúdo tão afastado da comunicação com o público leitor daquela publicação e dos portugueses em geral, que não permite a abordagem de temas importantes para os Oficiais de Justiça enquadrados no sistema de justiça e na sociedade portuguesa.

      Já o presidente do SOJ não tem qualquer tempo de antena mas, tanto um sindicato como outro, detêm ferramentas comunicacionais alternativas, como as suas próprias páginas dos sindicatos ou as do Facebook, locais onde poderiam apresentar os seus pontos de vista em relação a tantas matérias do mundo judiciário e a sua interpenetração na sociedade.

      Por parte do SFJ, o seu sítio e a sua página no Facebook estão praticamente circunscritas a umas poucas comunicações formais sindicais, já o SOJ, embora o seu sítio mantenha as comunicações formais sindicais, na sua página do Facebook, mais recentemente, iniciou a publicação de alguns outros artigos, ora pessoais, ora reproduções de artigos publicados na comunicação social que julga terem relevo e devem ser divulgados aos Oficiais de Justiça.

      Embora se note na atualidade uma maior abertura comunicacional por parte do SOJ, por oposição à comunicação restrita ou mesmo inexistente do SFJ, que parece ainda não ter percebido que estamos num mundo novo em que a comunicação voa e é um pilar fundamental de existência, de transmissão de informação e de aprofundamento da democracia, o certo é que não basta dizer que se tem um sítio na Internet e uma página no Facebook para se estar atualizado e presente na atual sociedade de informação. Não é a simples detenção desses portais que conta mas a sua utilização com uma publicação periódica e sistemática que chegue de facto às pessoas e as ajude na compreensão e na formação de opinião crítica sobre os mais variados aspetos do seu dia-a-dia.

      Neste aspeto, há uma nítida falta de ação por parte dos sindicatos, embora seja substancialmente mais grave por parte do SFJ, que não denota qualquer esforço comunicacional denotando mesmo algum desconforto e comichão quando vê que outros tentam suprir essa falta comunicacional.

      Por tudo isto, e voltando ao princípio, aqui se vem apreciando a comunicação efetuada por outros sindicatos, como o SMMP e também pela ASJP, reproduzindo artigos de muito boa qualidade e muito pertinentes, como o que a seguir se reproduz, e que se apresenta também como exemplo a eventualmente poder ser seguido; imitado, pelos dirigentes dos sindicatos que representam os Oficiais de Justiça, o que muito se aplaudiria, porque a sociedade de hoje é outra e há que saber estar nestes novos tempos.

Bebé+Smarthphone.jpg

      «No fim de semana passada uma multidão acorreu a Serralves, no Porto, para ver a exposição das obras do artista catalão Miró. Há muito tempo que não se via tanto entusiasmo com uma manifestação artística deste género.

      O facto dos quadros de Miró ficarem no Porto é uma grande mais-valia para a cidade, do ponto de vista cultural e turístico. Cidades como Nova Iorque, Londres, Paris, Florença ou Bilbao seriam menos interessantes sem os seus museus de referência. Os espaços culturais são fatores diferenciadores num mundo global cada mais uniforme.

      A intervenção judicial do Ministério Público foi determinante para que as telas de Miró não fossem vendidas num leilão internacional e tivessem ficado em Portugal.

      Ao contrário do que se pensa, a atividade do Ministério Público não se limita à área penal, mas abrange quase todos os domínios em que estejam em causa os interesses da comunidade.

      A defesa dos trabalhadores (várias dezenas de milhares anualmente), dos menores, do urbanismo, do ambiente, dos ausentes, dos incapazes, dos interesses patrimoniais do Estado e da Constituição são algumas das áreas em que os procuradores atuam diariamente.

      Por essa razão é extremamente redutor avaliar o desempenho de uma magistratura com base apenas num único processo de natureza penal.

      No Brasil, o Ministério Público é extremamente prestigiado porquanto a população já percebeu que esta instituição atua em prol dos mais desprotegidos, intentando ações para fazer valer os seus direitos.

      Em Portugal, apesar da atividade dos procuradores ter bastante relevância em diversos domínios sociais, a mesma é pouco conhecida.

      Por exemplo, a maior parte das pessoas desconhece que se tiver um problema de natureza laboral se poderá dirigir a um tribunal de trabalho e ser atendido gratuitamente por um procurador que, inclusivamente, o poderá representar judicialmente (também de forma gratuita).

      Esta semana, a Associação Sindical dos Juízes Portugueses, o Sindicato dos Magistrados do Ministério Público, a Ordem dos Advogados, a Ordem dos Solicitadores e Agentes de Execução e o Sindicato dos Funcionários Judiciais reuniram-se em Lisboa.

      A reunião teve como objetivo procurar consensos em algumas áreas da Justiça, na sequência do desafio lançado por Sua Excelência o Senhor Presidente da República.

      Estabeleceram-se grupos de trabalhos que começarão já a trabalhar este mês.

      Espera-se que o contributo de diversos profissionais forenses permita a elaboração de documentos que visem o aperfeiçoamento do nosso sistema jurídico.

      Na semana que vem irão realizar-se em Lisboa dois grandes encontros internacionais organizados pela Procuradoria-Geral da República.

      A Assembleia Geral da Associação Ibero-americana de Ministérios Públicos e o encontro de Procuradores-Gerais da CPLP voltam a colocar Portugal num lugar de destaque a nível internacional.

      Em menos de 5 meses, o Ministério Público português conseguiu organizar quatro grandes encontros internacionais em Lisboa, contribuindo assim para a afirmação desta magistratura a nível internacional.

      No mês de Setembro, o Sindicato dos Magistrados do Ministério Público foi distinguido, em Dublin, pela Associação Internacional de Procuradores, pela realização de duas grandes conferências internacionais realizadas em Junho deste ano, em Lisboa.

      A distinção foi entregue na Conferência Anual da Associação Internacional de Procuradores perante 600 procuradores, de cerca de 100 países, o que muito nos honrou.

      Como se vê, na justiça portuguesa há mais vida para além da Operação Marquês.»

      O artigo de opinião aqui reproduzido, subscrito por António Ventinhas e publicado na Revista Sábado, sob o título de “Há mais vida para além da Operação Marquês”, pode ser acedido através da hiperligação contida.

SMMP-AntonioVentinhas=OpiniaoNaSabado.jpg

por: GF
oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 08:09


BandeiraPT oficialdejustica.blogs.sapo.pt
.................................................. INICIATIVAS COMPLEMENTARES:
..................................................
MEDIDAS e Sugestões de Proteção Prática para Oficiais de Justiça
Veja a compilação de sugestões recebidas até ao momento e envie o seu contributo para o e-mail:
OJ@sapo.pt
Consulte a lista aqui

..................................................
PERMUTAS para Oficiais de Justiça (Lista de Permutas)
Veja os pedidos existentes e envie os seus para o e-mail dedicado:
PermutasOJ@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
..................................................
Legislação e Publicações Relevantes - Lista com seleção diária de legislação e outras publicações relevantes em Diário da República e noutras fontes.
Consulte a lista aqui
saiba+aqui

..................................................
Lista de Alojamentos
Anúncios de Procura e de Oferta de alojamentos para Oficiais de Justiça. Contacte pelo e-mail dedicado:
ProcuraAlojamento@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
..................................................
Grupo WhatsApp para Oficiais de Justiça
A comunicação direta de, para e com todos. Saiba+Aqui

..................................................
Lista de Anúncios para Partilha de Carro
Boleias e partilhas de lugares nos carros, sejam diárias, aos fins-de-semana, para férias ou ocasionais, anuncie a disponibilidade e contacte pelo e-mail dedicado:
PartilhaDeCarro@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
..................................................
Estatuto dos Oficiais de Justiça EOJ - Para assuntos relacionados com o Estatuto em apreciação use o e-mail dedicado:
Estatuto-EOJ@sapo.pt

veja+aqui
..................................................
Histórias de Oficiais de Justiça (Compilação)
Envie histórias, peripécias, sustos, etc. para o e-mail dedicado:
HistoriasDeOficiaisDeJustica@sapo.pt

saiba+aqui

..................................................
Acordos & Descontos para Todos - Lista de descontos para Oficiais de Justiça oferecidos por empresas privadas.
Consulte a lista aqui
saiba+aqui

..................................................
Endereço Geral da página - Para assuntos diversos, use o endereço de e-mail geral:
OJ@Sapo.Pt

..................................................
Veja por aqui + informação sobre o Perfil / Autoria da página
+
Veja também por aqui o Estatuto Editorial e a Direção desta publicação
..................................................
Dúvidas sobre a Justiça?
Ligue para a Linha Justiça
(MJ) (chamada gratuita):
800 910 220
(das 9h às 19h nos dias úteis)
saiba+aqui e veja também o portal da Justiça em justiça.gov.pt
..................................................
Linha de Emergência Social:
Apoio da Segurança Social e do Ministério da Justiça:
144 (Linha Gratuita 24 h)
saiba+aqui
Linha da Segurança Social:
300 502 502 (das 09h às 18h)
..................................................
Outras Linhas de Apoio:
808 24 24 24 - SNS 24 / Saúde 24
(custo de chamada local)
800 209 899 - SOS Voz Amiga
(das 16h às 24h) (gratuita)
808 237 327 - Conversa Amiga
(das 15h às 22h) (gratuita)
239 484 020 - SOS Estudante
(das 20h à 1h)
222 080 707 - Telf. Esperança
(das 20h às 23h)
800 990 100 - SOS Pessoa Idosa
(das 10h às 17h) (gratuita)
..................................................

Meteorologia

Porto
Lisboa
Faro

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2016

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

Para Contactar:

Para mensagens breves pode usar a caixa de mensagens abaixo (mensagens instantâneas) ou usar o endereço geral de e-mail: oj@sapo.pt para mensagens maiores, com imagens ou anexos ou se quiser uma resposta.

Mensagens Instantâneas

Na caixa de mensagens abaixo pode enviar qualquer tipo de mensagem de forma simples e rápida. Basta escrever, carregar no botão "Enviar" e já está. Estas mensagens são anónimas, não são públicas nem são publicadas. Como as mensagens são anónimas se quiser resposta indique o seu e-mail.

Mensagens

Subscrever para receber e-mail

Pode receber no seu e-mail cada artigo aqui publicado, para isso basta indicar o seu e-mail e depois ir lá confirmar a subscrição na mensagem que lhe será enviada. Simples, automático e recebendo cada artigo logo que publicado. .................................................

Escreva abaixo o seu endereço de e-mail:

Não esqueça ir depois ao seu e-mail confirmar a subscrição (se ocorrer avaria comunique).


Comentários

Pode comentar cada artigo e responder a comentários já existentes. Os comentários podem ser anónimos ou identificados e o conteúdo não é previamente (mas posteriormente) verificado.
Para comentar os artigos selecione "Comentar".
Os comentários são públicos. Para mensagens privadas use a caixa de mensagens ou o e-mail.
Os comentários ou respostas colocados pela administração da página surgem identificados como "oficialdejustica" e clicando no nome acede ao perfil da página. Não se identifique com nomes e de forma igual ou parecida com a referida designação.
Os comentários e as críticas não devem atingir pessoas mas apenas ideias. A discussão deve ser saudável, construtiva e digna. Serão eliminados os comentários que se julguem inadequados.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Pelo menos uma é uma autêntico obstáculo que numa ...

  • Anónimo

    O SFJ publicou hoje na sua página mais qualquer co...

  • Anónimo

    A título de exemplo, abandone-se a ideia arcaica d...

  • Anónimo

    Aqui se vê a divisão da carreira. Uma carreira da ...

  • Anónimo

    Mas será que com este conformismo e inércia dos Si...

  • Anónimo

    Parafraseando o que já por aqui li junto-me ao mov...

  • Anónimo

    Colega, nós, só por nós, nada podemos fazer. Os ho...

  • Anónimo

    Antes de mais e antes que venham dizer que devia e...

  • Anónimo

    Estamos a chegar a meio do mês de julho e ao perío...

  • Jota Man

    Continuam as galinhas no seu cacarejar na capoeira...

  • Anónimo

    Concordo com a apreciação.A uma posição forte da m...

  • Anónimo

    Administradores nos tribunais? Oh oh. Estão lá os ...

  • Anónimo

    Estão enviar e-mails, desde casa, porque nos Tri...

  • Anónimo

    Antigos colegas que exerceram durante o Estado Nov...

  • Anónimo

    Isso vai acontecer. É inevitável.Só espero que aco...

  • Anónimo

    Os contágios vão aumentar, uma vez que os Srs. Adm...

  • Anónimo

    «Quanto à questão do suplemento, nós tivemos, aliá...

  • Anónimo

    Nem mais, estou com as mesmas ideias.

  • Anónimo

    Venha lá a requalificação para assistente técnico....

  • Anónimo

    Lamento esta súbita e inesperada atitude do SOJ. A...

  • Anónimo

    Não vejo a hora!

  • Anónimo

    Colega, essa foi a postura que permitiu permanênci...

  • Anónimo

    Concordo!!! É um serviço pago!! Se uma empresa dep...

  • Anónimo

    Às 12:15 a fazer comentários, chega aqui o cheir...

  • Anónimo

    Espero sinceramente que o estatuto fique como está...




oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Ligações

Ligações de INTERESSE:

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações a LEGISLAÇÃO

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  • Em alguns casos, pode não ver todo o documento mas só a primeira página. Baixe o documento para o ver e ficar com ele na totalidade.

  •  
  • _______________________

  •  
  • Ligações a DOCUMENTOS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações dos TRIBUNAIS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • POR e PARA Oficiais de Justiça

  •  
  •  
  • ________________________


    Onde encontrar o Ofici@l de Justiç@?

    Os artigos aqui publicados são distribuídos por e-mail a quem os subscrever e são ainda publicados no Facebook, no Twitter, no "Blogs Portugal", no "Reddit" e no WhatsApp, ou seja, em 7 plataformas diferentes:

    1- Sapo (oficialdejustica)

    2- Facebook (OficiaisJustiçaPortugal)

    3- Twitter (OfJustica)

    4- Blogs Portugal

    5- Reddit (OficialJustica)

    6- WhatsApp

    7- Assinantes por "e-mail"


    subscrever feeds





    Para além das outras possibilidades de comunicação, se pretender comunicar por e-mail, use o endereço abaixo indicado:

    OJ@SAPO.PT

    .......................................................................................................................