Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Oficial de Justiça

Bem-vindo/a ao DIÁRIO DIGITAL DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DE PORTUGAL publicação periódica independente com 8 anos de publicações diárias especialmente dirigidas aos Oficiais de Justiça



oficialdejustica.blogs.sapo.pt
DIÁRIO DIGITAL DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DE PORTUGAL (DD-OJ)
As publicações desta página podem ser encontradas diariamente em diversas plataformas:
oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt

...............................................................................................................................
| | | - COVID-19
[1] - Compilação de Sugestões de Medidas de Proteção Práticas para Oficiais de Justiça
[2] - Consulte aqui os dados oficiais diários atualizados da DGS e infografias
[3] - Consulte também aqui, em primeira mão, as notícias que a agência Lusa fornece para a comunicação social, entretanto com acesso gratuito

...............................................................................................................................

Sábado, 22.08.20

A Liberdade no Perdoar

      «O desejo de vingança pode incorporar um sentido de justiça. É por isso que vítimas ou observadores de um ato bárbaro, em vez de clamarem por vingança, pedem que se faça justiça. A punição é uma forma de instituir justiça, uma tentativa de impedir reincidência, um meio que as sociedades humanas desenvolveram para se protegerem. Sociedade alguma sobreviveria se os criminosos, os que nos molestam e os prevaricadores se sentissem impunes. Essa sabedoria está também presente entre animais não humanos. Mas uma tal lógica, aparentemente linear, é incompleta. Todos cometemos erros, premeditadamente ou não. Uma sociedade saudável concede-nos a possibilidade de nos redimirmos desses atos. Podemos ser melhores seres humanos se sentirmos que somos perdoados e temos a possibilidade de regressar a relacionamentos cruciais entre amigos, na família, nas organizações e na comunidade. Caso contrário, os perigos seriam enormes. Como afirmou Gandhi, a regra “olho-por-olho, dente-por-dente” transformaria o mundo numa sociedade de cegos. Vingança gera mais vingança. Deste conhecimento acumulado resultou o apreço das sociedades por outra virtude: o perdão.

      Perdoar não é um tema apelativo nas discussões sobre liderança. Presume-se, frequentemente, que líderes fortes cobram pesadas penas aos infratores. Mas essa é uma força fraca. Os líderes com espírito vingativo criam ambientes de cortar à faca. Tenho acompanhado muitas dezenas de líderes em processos de desenvolvimento, e começo quase sempre com a recolha de dados sobre os seus relacionamentos no seio das equipas. O perdão, ou a capacidade de sarar feridas, é uma caraterística pessoal que costumo medir. Eis uma tendência muito clara: os líderes que não saram feridas tornam as equipas mais defensivas e tomadas pela animosidade. Os membros dessas equipas, temendo que o dedo do líder lhes seja apontado, apontam o dedo aos restantes membros da equipa e sacodem a água do capote. O resultado é expectável: a equipa teme arriscar, receia inovar, evita discordar do líder. Os dados mostram outro efeito perverso: os líderes que não perdoam são menos felizes, vivem mais amargurados, ruminam sobre erros e desfeitas, temem retaliação, não se libertam das toxinas do passado.

      Perdoar não é esquecer. Não é desculpar o indesculpável. Não representa negligência. Não implica complacência perante o abuso. Antes é a capacidade de limpar a memória de pensamentos tóxicos – e de conceder ao infrator a oportunidade de regeneração. Ninguém pode mudar o passado, mas pode mudar-se o futuro – controlando os pensamentos destrutivos em vez de ser destruído por eles. Perdoar é um ato de coragem. É também uma forma de protegermos a nossa saúde física e mental. A investigação sugere que o espírito vingativo está associado a maiores riscos de depressão, ansiedade, hostilidade e conduta neurótica. Evitar esses perigos requer que nos consciencializemos de que ninguém é perfeito e que desenvolvamos empatia para compreendermos as razões subjacentes às condutas dos outros. Requer, também, que estejamos cientes de que o rancor nos debilita psicologicamente.

      Mandela foi um dos grandes epítomes do perdão. Quase três dezenas de anos na prisão não foram suficientes para o contaminarem com sentimentos de vingança para com os seus inimigos e captores. Viveu 95 anos. Para a sua tomada de posse como Presidente da África do Sul, convidou guardas da prisão onde passara uma parte significativa da sua vida. Evitou que o revanchismo imperasse e criou condições para a reconciliação nacional. Sem tais atos, é muito provável que o país se tivesse transformado num campo de rancor e de sangue. Alguém terá a coragem de afirmar que Mandela, o perdoador, era um fraco?

      As condutas indevidas, sobretudo quando mal-intencionadas e reincidentes, merecem reprovação. Importa que os infratores as assumam e aceitem que se faça justiça. Mas essa verdade deve ser acompanhada do espaço para que possam recomeçar. Nos casos extremos, não temos sequer que nos reconciliar com quem nos ofendeu. Mas, até perante o ofensor sem pingo de arrependimento, a melhor forma de “vingança” pode ser perdoar-lhe, mostrando-lhe que não nos derrubou. Podemos, pois, viver sem rancor – para nosso benefício e para edificar uma vida social, designadamente no seio das organizações, mais saudável.

      Dois ex-presos políticos reencontraram-se vários anos após a libertação. O primeiro perguntou ao segundo: “Conseguiste perdoar aos teus carcereiros?” O segundo retorquiu: “Não. Jamais o farei”. Replicou o primeiro: “Vejo que ainda não saíste da prisão.” A incapacidade de perdoar é uma forma de prisão. Sem perdão, é mais difícil construir um futuro decente. Naturalmente, este é um processo que requer coragem e determinação – e as recaídas têm que ser perdoadas!»

MandelaNelson(BiRosto).jpg

      Fonte: transcrição integral do artigo de opinião intitulado “Perdoar faz bem ou mal?”, subscrito por Arménio Rego (LEAD.Lab, Católica Porto Business School), publicado na “Líder Magazine” a 19AGO, ao qual pode aceder diretamente através da hiperligação incorporada.

por: GF
oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas/"Tags":

às 08:02


BandeiraPT oficialdejustica.blogs.sapo.pt
.................................................. INICIATIVAS COMPLEMENTARES:
..................................................
MEDIDAS e Sugestões de Proteção Prática para Oficiais de Justiça
Veja a compilação de sugestões recebidas até ao momento e envie o seu contributo para o e-mail:
OJ@sapo.pt
Consulte a lista aqui

..................................................
PERMUTAS para Oficiais de Justiça (Lista de Permutas)
Veja os pedidos existentes e envie os seus para o e-mail dedicado:
PermutasOJ@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
..................................................
Legislação e Publicações Relevantes - Lista com seleção diária de legislação e outras publicações relevantes em Diário da República e noutras fontes.
Consulte a lista aqui
saiba+aqui

..................................................
Lista de Alojamentos
Anúncios de Procura e de Oferta de alojamentos para Oficiais de Justiça. Contacte pelo e-mail dedicado:
ProcuraAlojamento@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
..................................................
Grupo WhatsApp para Oficiais de Justiça
A comunicação direta de, para e com todos. Saiba+Aqui

..................................................
Lista de Anúncios para Partilha de Carro
Boleias e partilhas de lugares nos carros, sejam diárias, aos fins-de-semana, para férias ou ocasionais, anuncie a disponibilidade e contacte pelo e-mail dedicado:
PartilhaDeCarro@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
..................................................
Estatuto dos Oficiais de Justiça EOJ - Para assuntos relacionados com o Estatuto em apreciação use o e-mail dedicado:
Estatuto-EOJ@sapo.pt

veja+aqui
..................................................
Histórias de Oficiais de Justiça (Compilação)
Envie histórias, peripécias, sustos, etc. para o e-mail dedicado:
HistoriasDeOficiaisDeJustica@sapo.pt

saiba+aqui

..................................................
Acordos & Descontos para Todos - Lista de descontos para Oficiais de Justiça oferecidos por empresas privadas.
Consulte a lista aqui
saiba+aqui

..................................................

..................................................
Endereço Geral da página - Para assuntos diversos, use o endereço de e-mail geral:
OJ@Sapo.Pt

..................................................
Veja por aqui + informação sobre o Perfil / Autoria da página
+
Veja também por aqui o Estatuto Editorial e a Direção desta publicação
..................................................
Dúvidas sobre a Justiça?
Ligue para a Linha Justiça
(MJ) (chamada gratuita):
800 910 220
(das 9h às 19h nos dias úteis)
saiba+aqui e veja também o portal da Justiça em justiça.gov.pt
..................................................
Linha de Emergência Social:
Apoio da Segurança Social e do Ministério da Justiça:
144 (Linha Gratuita 24 h)
saiba+aqui
Linha da Segurança Social:
300 502 502 (das 09h às 18h)
..................................................
Outras Linhas de Apoio:
808 24 24 24 - SNS 24 / Saúde 24
(custo de chamada local)
800 209 899 - SOS Voz Amiga
(das 16h às 24h) (gratuita)
808 237 327 - Conversa Amiga
(das 15h às 22h) (gratuita)
239 484 020 - SOS Estudante
(das 20h à 1h)
222 080 707 - Telf. Esperança
(das 20h às 23h)
800 990 100 - SOS Pessoa Idosa
(das 10h às 17h) (gratuita)
..................................................

Meteorologia

Porto
Lisboa
Faro

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2020

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

Para Contactar:

Para mensagens breves pode usar a caixa de mensagens abaixo (mensagens instantâneas) ou usar o endereço geral de e-mail: oj@sapo.pt para mensagens maiores, com imagens ou anexos ou se quiser uma resposta.

Mensagens Instantâneas

Na caixa de mensagens abaixo pode enviar qualquer tipo de mensagem de forma simples e rápida. Basta escrever, carregar no botão "Enviar" e já está. Estas mensagens são anónimas, não são públicas nem são publicadas. Como as mensagens são anónimas se quiser resposta indique o seu e-mail.

Mensagens

Subscrever para receber e-mail

Pode receber no seu e-mail cada artigo aqui publicado, para isso basta indicar o seu e-mail e depois ir lá confirmar a subscrição na mensagem que lhe será enviada. Simples, automático e recebendo cada artigo logo que publicado. .................................................

Escreva abaixo o seu endereço de e-mail:

Não esqueça ir depois ao seu e-mail confirmar a subscrição (se ocorrer avaria comunique).


Comentários

Pode comentar cada artigo e responder a comentários já existentes. Os comentários podem ser anónimos ou identificados e o conteúdo não é previamente (mas posteriormente) verificado.
Para comentar os artigos selecione "Comentar".
Os comentários são públicos. Para mensagens privadas use a caixa de mensagens ou o e-mail.
Os comentários ou respostas colocados pela administração da página surgem identificados como "oficialdejustica" e clicando no nome acede ao perfil da página. Não se identifique com nomes e de forma igual ou parecida com a referida designação.
Os comentários e as críticas não devem atingir pessoas mas apenas ideias. A discussão deve ser saudável, construtiva e digna. Serão eliminados os comentários que se julguem inadequados.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Possuo autorização de residência apenas.Mas posso ...

  • Anónimo

    E foi autorizado(a) pela Senhora Diretora Geral da...

  • Anónimo

    Basta ler alguns comentários acima escritos, para ...

  • Anónimo

    Oficial de Justiça oferece-se para pequenas repara...

  • Anónimo

    Oficial de Justiça oferece-se para pequenas repara...

  • Anónimo

    Sem dúvida. Dos 700€ os mais novos ainda tirarão, ...

  • Anónimo

    Já só faltam 25 dias para o termo do prazo fixado ...

  • Anónimo

    idiotaadjectivo de dois géneros e nome de dois gén...

  • Anónimo

    res·pei·to(latim respectus, -us, acção de olhar pa...

  • Anónimo

    Concordo inteiramente com o comentário das 13:16, ...

  • Anónimo

    A forma como termina o seu comentário diz muito de...

  • Anónimo

    Finslmente, o comentário de um oficial de justiça ...

  • Anónimo

    Sim, "demente"!Significado de demente:de·men·teadj...

  • Anónimo

    Demente? LOL.

  • Anónimo

    Os sindicatos deviam reinvidicar, para além do nov...

  • Anónimo

    O problema não é a falta de concurso para novos in...

  • Anónimo

    A continuar assim não ficará pedra sobre pedra...

  • Anónimo

    Diz a diretora geral "...apresentam neste momento ...

  • Anónimo

    Nem este país.

  • Anónimo

    Querem funcionários motivados, com desprezo, com d...

  • Anónimo

    Desiludido com o governo, com a ministra, com o se...

  • Anónimo

    Dia 9 de Março - tomada de posse do Senhor Preside...

  • Anónimo

    Mais um iluminado que sabe conjugar o verbo beber,...

  • Anónimo

    Infelizmente é o que acontece com muitos licenciad...

  • Anónimo

    Está certo o que o comunicado do SFJ divulga.Mas n...




oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Ligações

Ligações de INTERESSE:

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações a LEGISLAÇÃO

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  • Em alguns casos, pode não ver todo o documento mas só a primeira página. Baixe o documento para o ver e ficar com ele na totalidade.

  •  
  • _______________________

  •  
  • Ligações a DOCUMENTOS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações dos TRIBUNAIS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • POR e PARA Oficiais de Justiça

  •  
  •  
  • ________________________


    Onde encontrar o Ofici@l de Justiç@?

    Os artigos aqui publicados são distribuídos por e-mail a quem os subscrever e são ainda publicados no Facebook, no Twitter, no "Blogs Portugal", no "Reddit" e no WhatsApp, ou seja, em 7 plataformas diferentes:

    1- Sapo (oficialdejustica)

    2- Facebook (OficiaisJustiçaPortugal)

    3- Twitter (OfJustica)

    4- Blogs Portugal

    5- Reddit (OficialJustica)

    6- WhatsApp

    7- Assinantes por "e-mail"


    subscrever feeds





    Para além das outras possibilidades de comunicação, se pretender comunicar por e-mail, use o endereço abaixo indicado:

    OJ@SAPO.PT

    .......................................................................................................................