Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Oficial de Justiça

Bem-vindo/a ao DIÁRIO DIGITAL DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DE PORTUGAL publicação periódica independente com 8 anos de publicações diárias especialmente dirigidas aos Oficiais de Justiça



oficialdejustica.blogs.sapo.pt
DIÁRIO DIGITAL DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DE PORTUGAL (DD-OJ)
As publicações desta página podem ser encontradas diariamente em diversas plataformas:
oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt

...............................................................................................................................

Sábado, 15.05.21

“São essenciais para o funcionamento do sistema judicial tal como o conhecemos”

      Carla Oliveira, magistrada judicial que exerceu até há pouco o cargo de Secretária-Geral da Direção Nacional da Associação Sindical dos Juízes (ASJP), continua a escrever uma crónica periódica na revista Sábado e, no dia de ontem, subscreveu mais uma, esta com o título de “Oficiais de Justiça”.

      A seguir vai reproduzido o referido artigo que aborda a carreira e também a greve a iniciar na próxima segunda-feira (17MAI).

      «O Sindicato dos Funcionários Judiciais convocou uma greve de uma hora diária de trabalho, entre as 10H00 e as 11H00, de cada dia, com início no próximo dia 17 de maio e com a duração de 30 dias.

      Todos temos uma ideia geral, mais ou menos aproximada da realidade, sobre o grupo profissional de que falamos e sobre as suas funções. Mas sabemos exatamente quem são os funcionários de justiça, o que fazem em concreto, em que condições trabalham e o que pretendem com esta greve?

      Exercem funções nos Tribunais ou em órgãos auxiliares destes e dispõem, por força da particularidade e das exigências próprias da função, de um Estatuto próprio. 

      Os Oficiais de Justiça em concreto (um dos grupos de pessoal dos Funcionários de Justiça) asseguram, nas secretarias dos tribunais e nas secretarias do Ministério Público, o expediente e a regular tramitação dos processos em conformidade com a lei e na dependência funcional do respetivo magistrado. Tal traduz-se numa função complexa, que carece de formação específica e que consiste, entre muito outros atos, no acompanhamento de processos da mais variada natureza, nas aberturas de vistas e conclusões aos magistrados para que estes profiram despachos nos processos, no cumprimento efetivo destes despachos, nas notificações, tudo de acordo com as regras processuais que têm que conhecer e dominar.

      Também na realização das diligências são os Oficiais de Justiça que fazem a chamada dos convocados, os conduzem no momento certo ao lugar que lhes é destinado, elaboram as atas nas quais registam tudo o que ocorre, procedem à gravação dos depoimentos e declarações prestadas e, em muitos casos – nos serviços do Ministério Público – tomam, eles próprios, declarações aos intervenientes processuais.

      São os responsáveis pelo atendimento ao público e são, sempre, o primeiro rosto do contacto com a justiça. Não só recebem o cidadão quando este é chamado a Tribunal como são também eles que dão informações e esclarecimentos sobre o estado dos processos e, ou, sobre decisões proferidas. São eles que lidam em primeira linha com o descontentamento, com a frustração, com as dúvidas e inquietações dos utentes os quais, muitas vezes, por força das circunstâncias em que se encontram, se mostram alterados e não compreendem nem aceitam o que lhes é explicado. Nem sempre tudo é pacífico e, na realidade, muitas vezes, correm muitos riscos.   

      Os Oficiais de Justiça, que desempenham um papel complexo e de grande responsabilidade, são não só o apoio dos magistrados com quem trabalham como também são, no seu conjunto, essenciais para o funcionamento do sistema judicial tal como o conhecemos.

      No entanto, a sua vida, nos Tribunais, não é fácil. E não se fala apenas das longas horas de trabalho, muitas vezes para além do horário, que são essenciais para assegurar o serviço urgente – que não tem dia nem hora marcada. Com efeito, assiste-se desde logo, a uma profunda falta de pessoal pois além do quadro legal de Oficiais de Justiça – 7605, no ano de 2019 – se mostrar insuficiente, na prática o número destes profissionais que se encontram efetivamente no desempenho de funções é substancialmente inferior – 6841, também com referência ao ano de 2019.

      Por outro lado, trata-se de uma classe envelhecida o que resulta diretamente da ausência de concursos para admissão ou da sua abertura com um número de vagas insuficiente face às necessidades que se fazem sentir. Basta ver que, em 2018, 76,3% dos oficiais de justiça tinham entre 45 e 64 anos de idade. 

      A carreira também se tem tornado pouco atrativa na medida em que foram reduzidos substancialmente os cargos de chefia. A progressão é muito lenta, as promoções são mínimas e esporádicas. A carreira de Oficial de Justiça encontra-se estagnada.

      A acrescer a estas dificuldades verificam-se inúmeras situações em que Oficiais de Justiça adjuntos exercem efetivamente cargos de chefia – Escrivães de Direito ou Técnicos de Justiça Principais – sem receberem o salário correspondente a tais funções.

      Um Oficial de Justiça no início de carreira tem um vencimento líquido inferior a 800,00 €. É colocado frequentemente longe da sua zona de residência o que implica, muitas vezes, a necessidade de manter duas casas com um ordenado pouco superior ao valor do ordenado mínimo nacional. Com mais de 20 anos de carreira recebe um vencimento liquido inferior a 1.000,00 €. Em 1999 foi-lhes atribuído um "suplemento", de valor correspondente a 10% do vencimento, que visava compensar o esforço acrescido necessário para a recuperação dos atrasos processuais existentes à data. Tal suplemento deveria ser, futuramente, integrado no vencimento o que até hoje não ocorreu.

      Aquilo que os funcionários de justiça pretendem é negociar o seu estatuto. As magistraturas, embora após um longo período de negociação, conseguiram a reforma e aprovação dos seus estatutos. As demais profissões relacionadas com a Justiça também o conseguiram. Apenas os funcionários judiciais, grupo profissional essencial ao bom funcionamento do sistema judicial, se mantém presos a um Estatuto desatualizado e que não acompanhou a reorganização dos Tribunais.

      No contexto atual de ainda pandemia, sendo previsível um significativo aumento de entradas processuais e sendo necessária a recuperação decorrente dos longos períodos de confinamento e de suspensões processuais, mostra-se essencial a pacificação da justiça. Os esforços devem ser concentrados na recuperação e naquilo que há a fazer para melhorar a justiça.

      O diálogo e a negociação sensata e pacífica devem prevalecer. Os Funcionários Judiciais devem ser ouvidos.

      Até lá teremos a greve, desta vez, de uma hora diária. Perturba o funcionamento dos Tribunais, é certo. Mas essa é, naturalmente, o objetivo e a consequência de qualquer greve. E também os Funcionários Judiciais, à semelhança dos demais trabalhadores, têm esse direito.»

BalancaJusticaPT.jpg

      Fonte: “Sábado”.

por: GF
oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas/"Tags":

às 08:05


BandeiraPT oficialdejustica.blogs.sapo.pt
.................................................. INICIATIVAS COMPLEMENTARES:
..................................................
PERMUTAS para Oficiais de Justiça (Lista de Permutas)
Veja os pedidos existentes e envie os seus para o e-mail dedicado:
PermutasOJ@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
..................................................
Legislação e Publicações Relevantes - Lista com seleção diária de legislação e outras publicações relevantes em Diário da República e noutras fontes.
Consulte a lista aqui
saiba+aqui
..................................................
MEDIDAS e Sugestões de Proteção Prática para Oficiais de Justiça
Veja a compilação de sugestões recebidas até ao momento e envie o seu contributo para o e-mail:
OJ@sapo.pt
Consulte a lista aqui

..................................................
Lista de Alojamentos
Anúncios de Procura e de Oferta de alojamentos para Oficiais de Justiça. Contacte pelo e-mail dedicado:
ProcuraAlojamento@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
..................................................
Grupo WhatsApp para Oficiais de Justiça
A comunicação direta de, para e com todos.
Saiba+Aqui

..................................................
Lista de Anúncios para Partilha de Carro
Boleias e partilhas de lugares nos carros, sejam diárias, aos fins-de-semana, para férias ou ocasionais, anuncie a disponibilidade e contacte pelo e-mail dedicado:
PartilhaDeCarro@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
..................................................
Estatuto dos Oficiais de Justiça EOJ - Para assuntos relacionados com o Estatuto em apreciação use o e-mail dedicado:
Estatuto-EOJ@sapo.pt

veja+aqui
..................................................
Histórias de Oficiais de Justiça (Compilação)
Envie histórias, peripécias, sustos, etc. para o e-mail dedicado:
HistoriasDeOficiaisDeJustica@sapo.pt

saiba+aqui

..................................................
Acordos & Descontos para Todos - Lista de descontos para Oficiais de Justiça oferecidos por empresas privadas.
Consulte a lista aqui
saiba+aqui

..................................................

..................................................
Endereço Geral da página - Para assuntos diversos, use o endereço de e-mail geral:
OJ@Sapo.Pt

..................................................
Veja por aqui + informação sobre o Perfil / Autoria da página
+
Veja também por aqui o Estatuto Editorial e a Direção desta publicação
..................................................
Dúvidas sobre a Justiça?
Ligue para a Linha Justiça
(MJ) (chamada gratuita):
800 910 220
(das 9h às 19h nos dias úteis)
saiba+aqui e veja também o portal da Justiça em justiça.gov.pt
..................................................
Linha de Emergência Social:
Apoio da Segurança Social e do Ministério da Justiça:
144 (Linha Gratuita 24 h)
saiba+aqui
Linha da Segurança Social:
300 502 502 (das 09h às 18h)
..................................................
Outras Linhas de Apoio:
808 24 24 24 - SNS 24 / Saúde 24
(custo de chamada local)
800 209 899 - SOS Voz Amiga
(das 16h às 24h) (gratuita)
808 237 327 - Conversa Amiga
(das 15h às 22h) (gratuita)
239 484 020 - SOS Estudante
(das 20h à 1h)
222 080 707 - Telf. Esperança
(das 20h às 23h)
800 990 100 - SOS Pessoa Idosa
(das 10h às 17h) (gratuita)
..................................................

Meteorologia

Porto
Lisboa
Faro

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

Para Contactar:

Para mensagens breves pode usar a caixa de mensagens abaixo (mensagens instantâneas) ou usar o endereço geral de e-mail: oj@sapo.pt para mensagens maiores, com imagens ou anexos ou se quiser uma resposta.

Mensagens Instantâneas

Na caixa de mensagens abaixo pode enviar qualquer tipo de mensagem de forma simples e rápida. Basta escrever, carregar no botão "Enviar" e já está. Estas mensagens são anónimas, não são públicas nem são publicadas. Como as mensagens são anónimas se quiser resposta indique o seu e-mail.

Mensagens

Comentários

Pode comentar cada artigo e responder a comentários já existentes. Os comentários podem ser anónimos ou identificados e o conteúdo não é previamente (mas posteriormente) verificado.
Para comentar os artigos selecione "Comentar".
Os comentários são públicos. Para mensagens privadas use a caixa de mensagens ou o e-mail.
Os comentários ou respostas colocados pela administração da página surgem identificados como "oficialdejustica" e clicando no nome acede ao perfil da página. Não se identifique com nomes e de forma igual ou parecida com a referida designação.
Os comentários e as críticas não devem atingir pessoas mas apenas ideias. A discussão deve ser saudável, construtiva e digna. Serão eliminados os comentários que se julguem inadequados.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Muito bem, apoiado a 100%. Força, foco e fé.

  • Anónimo

    Digo "despudorado"

  • Anónimo

    Muito bem, haja vontade dos nossos representantes ...

  • Anónimo

    À greve de 1999 nunca poderão ser aplicados serviç...

  • Anónimo

    Nunca vi nada igual a isto!SFj, SOJ e todos os Ofi...

  • Anónimo

    Como o aqui disse há dois ou três dias, greves em...

  • Jota Man

    Para ajudar vai uma ideia, em vez de T-Shirt vão d...

  • Anónimo

    Isso é que era. Dr. Garcia Pereira, sem dó nem pi...

  • Anónimo

    Acerca da greve de 99, ainda não consegui perceber...

  • Jota Man

    Ninguém aceita ou sequer acredita que sindicatos d...

  • Anónimo

    SFJ, mais do mesmo, não sabem e não querem ou, não...

  • Anónimo

    Todos nós sabemos que este sindicato forte, se tor...

  • Anónimo

    Deixem as sondagens e contratem os Sindicatos o Dr...

  • Anónimo

    Apoiado.

  • Anónimo

  • Anónimo

    O Sindicato dos Funcionários Judiciais emitiu hoje...

  • Jota Man

    -podem fora do horário de trabalho, ausentar-se, s...

  • Anónimo

    Parabéns ao blog que, de uma forma construtiva, ...

  • Anónimo

    Pois se o Soj é um sindicato Unipessoal, o Sfj cer...

  • Anónimo

    Parabéns ao blog que, de uma forma construtiva, ...

  • Anónimo

    Alguém que consiga explicar como é que uma decisão...

  • Anónimo

    Nos termos no disposto no artigo 22.º da CRP, “O...

  • Jota Man

    Concordo plenamente, mas porque não foi o sindicat...

  • Anónimo

    Os sindicatos deviam fazer uma participação ao CSM...

  • Anónimo

    A autoridade do caso julgado, na sua vertente posi...




oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Ligações

Ligações de INTERESSE:

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações a LEGISLAÇÃO

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  • Em alguns casos, pode não ver todo o documento mas só a primeira página. Baixe o documento para o ver e ficar com ele na totalidade.

  •  
  • _______________________

  •  
  • Ligações a DOCUMENTOS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações dos TRIBUNAIS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • POR e PARA Oficiais de Justiça

  •  
  •  
  • ________________________


    Onde encontrar o Ofici@l de Justiç@?

    Os artigos aqui publicados são distribuídos por e-mail a quem os subscrever e são ainda publicados no Facebook, no Twitter, no "Blogs Portugal", no "Reddit" e no WhatsApp, ou seja, em 7 plataformas diferentes:

    1- Sapo (oficialdejustica)

    2- Facebook (OficiaisJustiçaPortugal)

    3- Twitter (OfJustica)

    4- Blogs Portugal

    5- Reddit (OficialJustica)

    6- WhatsApp

    7- Assinantes por "e-mail"





    Para além das outras possibilidades de comunicação, se pretender comunicar por e-mail, use o endereço abaixo indicado:

    OJ@SAPO.PT

    .......................................................................................................................