Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Oficial de Justiça

Bem-vindo/a ao DIÁRIO DIGITAL DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DE PORTUGAL - Esta é uma página informativa independente com 6 anos de publicações diárias especialmente dirigidas aos Oficiais de Justiça



oficialdejustica.blogs.sapo.pt
As publicações desta página podem ser encontradas diariamente em diversas plataformas:
oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt


Sábado, 16.11.19

A Falta de Soberania do Órgão que é de Soberania

      NOTA: Este artigo tem a final uma atualização que corrige os aspetos relacionados com a sala dada como exemplo (atualização de 16NOV-18H50).

      A desjudicialização da justiça, incrementada na última década, tem sido um fator determinante de descaracterização e de diminuição da autonomia dos tribunais.

      Hoje, os tribunais mendigam diariamente a ajuda de entidades diversas para a realização das mais insignificantes ações, desde o simples mudar de uma lâmpada a uma limpeza da cobertura dos edifícios para evitar as infiltrações; ora se mendiga aos bombeiros, ora às câmaras municipais, todas e quaisquer intervenções, das mais simples às mais complexas, e também, claro está, se mendiga à entidade governamental que faz a gestão e as cativações dos dinheiros que são ou não são disponibilizados, com mais ou menos empecilhos, mais tarde ou mais cedo.

      As instalações dos tribunais, grande parte construídas há décadas, ainda antes desta época de democracia atual, deixaram paulatinamente de lhes pertencer e deixaram porque, embora ocupem esses espaços já não têm real jurisdição sobre os mesmos, passando o tempo a mendigar o que quer que seja, isto é, ao fim e ao cabo, a mendigar poder continuar a ocupar tais espaços da mesma forma que vinham fazendo.

      Realizaram-se imensos acordos protocolares com os municípios para que estes disponibilizassem os funcionários municipais, as suas ferramentas, máquinas e utensílios, bem como algum material, para toda a biscatada necessária. Poucos foram os municípios que não subscreveram os protocolos, acorrendo desde logo a subscrevê-los aqueles municípios que creem que podem vir a perder o seu tribunal ou que até já o perderam mesmo mas que ainda se agarram à sua secçãozita de proximidade. À luz dos protocolos de ajuda, os tribunais passam o tempo todo a pedir aos municípios a ajuda que estes vão mediocremente prestando, sempre tardiamente e após muitas solicitações quando não a prestam sequer.

      E vem tudo isto a propósito da recente notícia de uma remodelação efetuada no palácio da justiça de Santarém, numa das suas salas, fazendo do espaço um local mais agradável e com melhores condições para a função que lhe foi conferida: o acolhimento de vítimas vulneráveis.

      Esta remodelação e esta transformação do espaço não foi levada a cabo pelo tribunal mas por uma entidade externa. Neste caso em concreto, foi o Gabinete de Apoio à Vítima de Santarém (GAV) quem procedeu à decoração da sala das vítimas vulneráveis do Palácio de Justiça I de Santarém.

      O novo "Espaço Vítima", com este apoio da APAV, transformou a sala num espaço agradável, com melhores condições para a acolher de forma digna todas as vítimas, sejam adultos ou crianças, que se desloquem ao tribunal.

      Claro que não há nenhum problema com esta entidade ou com a sua intervenção, o problema reside, antes, na incapacidade do tribunal, só por si, levar a cabo tal iniciativa, tal como todos os demais tribunais do país.

      Seria muito importante que todos os tribunais tivessem salas assim mas, para que as tenham, tem que vir ajuda de fora e é aqui que reside o problema. Este caso de Santarém serve apenas de exemplo de algo que deveria ser comum a todo o país e que deveria sê-lo pela iniciativa e capacidades próprias dos tribunais sem carecerem de qualquer ajuda externa, assim exercendo plenamente a sua soberania, também no espaço físico que ocupam, sem chuva dentro das instalações, sem balcões de atendimento em vãos de escada, etc. (alguns exemplos ainda esta semana aqui abordados).

      A soberania do órgão tem que ser exercida de uma forma mais consentânea com a previsão constitucional e não desta forma humilhante de dependência constante e, na generalidade, inconsequente.

      Entretanto, veja abaixo as imagens da iniciativa que em Santarém criou este magnífico “Espaço Vítima” que todos os demais tribunais invejam.

TJ-Santarem-EspaçoVitima4.jpg

TJ-Santarem-EspaçoVitima1.jpg

TJ-Santarem-EspaçoVitima3.jpg

TJ-Santarem-EspaçoVitima2.jpg

      NOTA DE ATUALIZAÇÃO E CORREÇÃO (16NOV-18h50):

      Depois de publicado este artigo esta manhã, a esta hora recebemos uma comunicação por e-mail na qual se dá conta que, no caso dado como exemplo da sala do "Espaço Vítima", com as imagens acima, os trabalhos de remodelação e a maioria do mobiliário foi adquirido pela Gestão da Comarca. Foi-nos informado que a pintura da sala, o envernizamento do soalho, a compra dos "puffs", a mesa, as cadeiras, o armário e quadro, foram adquiridos pela Gestão da Comarca, tendo a APAV apenas colocado no espaço a mesa pequena branca, o móvel pequeno, as cadeiras pequenas, os quadros e brinquedos.

      Muito se agradece a correção efetuada, o que faz desta iniciativa e remodelação, com a relevante intervenção do órgão de gestão da comarca, um muito bom exemplo para o país. Este exemplo é de invejar. Muito obrigado ao leitor identificado que nos prestou esta informação.

      Fonte: “APAV”.

por: GF
oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 08:06


3 comentários

De Donzília Santos a 16.11.2019 às 21:19

Era este tipo de gestão que se pretendia com a "reforma" de 2014: mais localizada, descentralizada, mais especializada, objetiva, moderna.
Cada comarca tem as suas necessidades próprias e um Administrador Judiciário devidamente selecionado, com formaçāo específica, deveria ter autonomia para gerir a sua comarca consoante as necessidades, nomeadamente em termos de conservaçāo das instalações e adequação das mesmas à função, sem as dificuldades que são normais por parte do poder central, por não conhecer os problemas no terreno.
Daí que no texto de ontem, penúltimo parágrafo, o IGFEJ coloque dúvida razoável, atentos os pretendidos" novos ventos" da gestāo.
Esta, anteriormente muito disseminada, levava a que em alguns locais de trabalho houvesse míngua de tudo e noutros fartura, consoante o gestor local (o Secretário de Justiça), fosse mais dinâmico na gestão e menos " forreta", ou o seu contrário.
Este exemplo da gestão de Santarém merece ser louvado, também pela cooperaçāo com a APAV.
Quanto às Câmaras Municipais, todo o seu apoio é de louvar pois serve a ambas as partes nos vários municípios e, do meu conhecimento, em necessidades pontuais (ex.: carpinteiro para arranjar porta danificada), foram sempre colaborantes.
O que importa é servir o cidadão da melhor forma, penso.

De Anónimo a 20.11.2019 às 22:27

Cogito ergo sum já escrevia há séculos um analfabeto.

De Donzília Santos a 21.11.2019 às 14:36

"Tarde piaste", diria hoje um inteligente!

Comentar Artigo



BandeiraPT oficialdejustica.blogs.sapo.pt .................................................. ||| ÚLTIMAS INICIATIVAS |||
..................................................
Acordos & Descontos para Todos - Lista de descontos para Oficiais de Justiça oferecidos por empresas privadas.
Consulte a lista aqui
saiba+aqui

..................................................
Legislação e Publicações Relevantes - Lista com seleção diária de legislação e outras publicações relevantes em Diário da República e noutras fontes.
Consulte a lista aqui
saiba+aqui

..................................................
Lista de Alojamentos
Anúncios de Procura e de Oferta de alojamentos para Oficiais de Justiça. Contacte pelo e-mail dedicado:
ProcuraAlojamento@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
.................................................. Grupo WhatsApp para Oficiais de Justiça
A comunicação direta de, para e com todos. Saiba+Aqui

.................................................. Lista de Anúncios para Partilha de Carro
Boleias e partilhas de lugares nos carros, sejam diárias, aos fins-de-semana, para férias ou ocasionais, anuncie a disponibilidade e contacte pelo e-mail dedicado:
PartilhaDeCarro@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
.................................................. PERMUTAS para Oficiais de Justiça (Lista de Permutas)
Veja os pedidos existentes e envie os seus para o e-mail dedicado:
PermutasOJ@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
.................................................. Histórias de Oficiais de Justiça (Compilação)
Envie histórias, peripécias, sustos, etc. para o e-mail dedicado:
HistoriasDeOficiaisDeJustica@sapo.pt

saiba+aqui

..................................................
Estatuto dos Oficiais de Justiça EOJ - Para assuntos relacionados com o Estatuto em apreciação use o e-mail dedicado:
Estatuto-EOJ@sapo.pt

veja+aqui
..................................................
Endereço Geral da página - Para assuntos diversos, use o endereço de e-mail geral:
OJ@Sapo.Pt

..................................................
Veja por aqui + informação sobre o Perfil / Autoria da página
+
Veja também por aqui o Estatuto Editorial e a Direção desta publicação
..................................................
Dúvidas sobre a Justiça?
Ligue para a Linha Justiça
(MJ) (chamada gratuita):
800 910 220
(das 9h às 19h nos dias úteis)
saiba+aqui e veja também o portal da Justiça em justiça.gov.pt
..................................................
Linha de Emergência Social:
Apoio da Segurança Social e do Ministério da Justiça:
144 (Linha Gratuita 24 h)
saiba+aqui
Linha da Segurança Social:
300 502 502 (das 09h às 18h)
..................................................
Outras Linhas de Apoio:
800 209 899 - SOS Voz Amiga
(das 16h às 24h) (gratuita)
808 237 327 - Conversa Amiga
(das 15h às 22h) (gratuita)
239 484 020 - SOS Estudante
(das 20h à 1h)
222 080 707 - Telf. Esperança
(das 20h às 23h)
800 990 100 - SOS Pessoa Idosa
(das 10h às 17h) (gratuita)
..................................................

Meteorologia

Porto
Lisboa
Faro

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2019

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Para Contactar:

Para mensagens breves pode usar a caixa de mensagens abaixo (mensagens instantâneas) ou usar o endereço geral de e-mail: oj@sapo.pt para mensagens maiores, com imagens ou anexos ou se quiser uma resposta.

Mensagens Instantâneas

Na caixa de mensagens abaixo pode enviar qualquer tipo de mensagem de forma simples e rápida. Basta escrever, carregar no botão "Enviar" e já está. Estas mensagens são anónimas, não são públicas nem são publicadas. Como as mensagens são anónimas se quiser resposta indique o seu e-mail.

Mensagens

Subscrever para receber e-mail

Pode receber no seu e-mail cada artigo aqui publicado, para isso basta indicar o seu e-mail e depois ir lá confirmar a subscrição na mensagem que lhe será enviada. Simples, automático e recebendo cada artigo logo que publicado. .................................................

Escreva abaixo o seu endereço de e-mail:

Não esqueça ir depois ao seu e-mail confirmar a subscrição (se ocorrer avaria comunique).


Comentários

Pode comentar cada artigo e responder a comentários já existentes. Os comentários podem ser anónimos ou identificados e o conteúdo não é previamente (mas posteriormente) verificado.
Para comentar os artigos selecione "Comentar".
Os comentários são públicos. Para mensagens privadas use a caixa de mensagens ou o e-mail.
Os comentários ou respostas colocados pela administração da página surgem identificados como "oficialdejustica" e clicando no nome acede ao perfil da página. Não se identifique com nomes e de forma igual ou parecida com a referida designação.
Os comentários e as críticas não devem atingir pessoas mas apenas ideias. A discussão deve ser saudável, construtiva e digna. Serão eliminados os comentários que se julguem inadequados.

Comentários recentes

  • Anónimo

    OK... vou entrar no espírito natalício e acreditar...

  • Anónimo

    A sentença provavelmente só conheceu do pedido dos...

  • Anónimo

    Queria-se dizer de Reunião.

  • Anónimo

    É Natal, período de União. Se ainda não o fizeram ...

  • Anónimo

    Embrulham todos há anos com uma retórica labirinti...

  • Anónimo

    Salve-se quem puder !!!!

  • Anónimo

    *data: destacamentos autorizados em 20 de novembro...

  • Anónimo

    Concordo.Há quem esteja deslocado, principalmente ...

  • Anónimo

    Muito bem colega! E ainda dizem que não há favorec...

  • Anónimo

    Concordo que é uma injustiça a sua vida ser expost...

  • Anónimo

    "dois destacamentos autorizados destinaram-se ao T...

  • Anónimo

    Leu bem a decisão? Acha justo que apenas aos escri...

  • Anónimo

    Sentença justa para todos. Nada de mais...Trata-se...

  • Anónimo

    Talvez não. Há quem ainda resista e faça o que tem...

  • Anónimo

    A sentença que ainda não transitou em julgado...

  • Anónimo

    Digo, a sentença data de 30/05/2019...

  • Anónimo

    E que é o segundo processo - o primeiro tem o Nº 1...

  • Anónimo

    um processo cautelar que entrou em 2018 que, em mo...

  • Anónimo

    Detentores do curso profissional ficam com o grau ...

  • Anónimo

    então parece que na mente do SFJ (ver reivindicaçõ...

  • Anónimo

    Licenciados em direito - grau 4

  • Anónimo

    A solução vai ser:- Auxiliares - grau 1- Adjuntos ...

  • Anónimo

    SALVE-SE QUEM PUDER !!!!!

  • Anónimo

    Parece-me injusto que se todos somos Oficiais de J...

  • Anónimo

    Parece que o objetivo é apenas tirar licenciados e...




oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Ligações

Ligações de INTERESSE:

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações a LEGISLAÇÃO

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  • Em alguns casos, pode não ver todo o documento mas só a primeira página. Baixe o documento para o ver e ficar com ele na totalidade.

  •  
  • _______________________

  •  
  • Ligações a DOCUMENTOS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações dos TRIBUNAIS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • POR e PARA Oficiais de Justiça

  •  
  •  
  • ________________________


    Onde encontrar o Ofici@l de Justiç@?

    Os artigos aqui publicados são distribuídos por e-mail a quem os subscrever e são ainda publicados no Facebook, no Twitter, no "Blogs Portugal", no "Reddit" e no WhatsApp, ou seja, em 7 plataformas diferentes:

    1- Sapo (oficialdejustica)

    2- Facebook (OficiaisJustiçaPortugal)

    3- Twitter (OfJustica)

    4- Blogs Portugal

    5- Reddit (OficialJustica)

    6- WhatsApp

    7- Assinantes por "e-mail"






    Para além das outras possibilidades de comunicação, se pretender comunicar por e-mail, use o endereço abaixo indicado:

    OJ@SAPO.PT

    .......................................................................................................................