Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Oficial de Justiça

Esta página é uma iniciativa informativa DIÁRIA especialmente vocacionada para Oficiais de Justiça. De forma independente da administração da justiça e dos sindicatos, aqui se disponibiliza a informação relevante com um novo artigo todos os dias.



Sexta-feira, 30.03.18

Arranca Coxo o Movimento Único Anual de 2018

      A Direção-Geral da Administração da Justiça (DGAJ) divulgou ontem as condições para o Movimento Ordinário único anual de 2018, cujos requerimentos podem ser apresentados durante todo o mês de abril: de 01 a 30 de abril.

      Frustrando todas as expectativas dos Oficiais de Justiça, este anúncio vem, mais uma vez, e tal como aconteceu no ano passado, sem deter a expressa menção relativamente às promoções. No entanto, relativamente ao ano passado, verifica-se uma evolução: se no ano passado o primeiro despacho impedia as promoções, este ano, o despacho é mais cauteloso e diz que existe a possibilidade de vir a haver promoções, embora, de momento, não estejam autorizadas.

      E porquê que não estão autorizadas? Perguntam os Oficiais de Justiça. Porque precisam, como habitualmente, da bênção do Ministério das Finanças.

      E há quanto tempo carecem de tal bênção? Perguntam os Oficiais de Justiça; desde há uma semana, desde há um mês, desde há meses?

      Desde há quanto tempo enviou o Ministério da Justiça o pedido ao Ministério das Finanças? A culpa é sempre do Ministério das Finanças? Estas questões são as que se colocam pelos Oficiais de Justiça que sofrem sempre na pele as restrições à sua carreira, ouvindo sempre a mesma resposta: a culpa é do Ministério das Finanças.

      O Orçamento de Estado para 2018 foi aprovado no ano passado, prevendo a possibilidade de promoções depois de colhidas as necessidades e transmitidas ao Ministério das Finanças. Este ano, após três meses, tal processo ainda não se mostra concluído, quando bem se sabia que este movimento ordinário tem início com a apresentação dos requerimentos em abril e que tal decisão é fundamental para este movimento e fundamental para o bom funcionamento do sistema nacional de justiça.

      Por outro lado, e como bem se vê na descrição das vagas anunciadas pela DGAJ, há imensas necessidades de preenchimento de diversas categorias que só podem ser preenchidas com a existência das promoções, enquanto já não são exibidas necessidades relevantes das categorias de acesso (Auxiliares), pois estão anunciadas vagas de Escrivão Auxiliar apenas para o núcleo de Coimbra e para o futuro juízo de Comércio de Loulé.

      Por isso, os Oficiais de Justiça mostram-se, mais uma vez, perplexos, por não verem ser tratada a sua carreira com a devida e necessária atenção, concluindo que possa haver negligência por parte da Administração da Justiça no atempado e cuidado tratamento destes assuntos.

      O Sindicato dos Funcionários Judiciais (SFJ) dirigiu uma missiva ao diretor-geral da DGAJ na qual começa por afirmar que «Desde logo, não podemos deixar de manifestar o nosso protesto pelo facto de não se ter concretizado o prometido movimento extraordinário para o preenchimento dos lugares de chefia, cuja realização tinha sido assumida pela Sra. Secretária de Estado.»

      Ora, com esta afirmação inicial, a dúvida que antes havia, em face do prometido e anunciado movimento extraordinário que seria efetuado em fevereiro passado, fica resolvida, e aqueles que pensavam que seria uma invenção do SFJ na véspera da greve dos três dias, constatam que foi algo que, ao que parece, em face desta citada comunicação, uma falta da DGAJ que, apesar da assunção da secretária de Estado, não foi concretizada pela DGAJ, a quem competia a concretização, o que leva a que ocorra este protesto por parte do SFJ.

      Perante isto, mostra-se pertinente a questão dos Oficiais de Justiça, sobre há quanto tempo aguarda a DGAJ pela autorização do Ministério das Finanças, questão que o SFJ não colocou, havendo quem afirme que tal solicitação só foi enviada para o Ministério das Finanças há cerca de uma semana.

      Desconhecemos se será correta essa afirmação mas que a mesma é feita é um facto e tendo em conta o histórico de ocorrências não se mostra descabida, aliás, como se alcança também das várias questões que o SFJ coloca e que não constituem verdadeiramente dúvidas mas, antes, simples constatações de uma atuação que não se mostra adequada aos interesses dos Oficiais de Justiça nem aos interesses dos serviços que continuarão com regimes de substituição em todas as categorias.

      Note-se que as vagas anunciadas não são as que verdadeiramente existem, há muitas mais e estão a ser supridas com outras categorias em regime de substituição. Esta situação já se arrasta há muitos e muitos anos e o regime de substituição que tinha como fito originário a resolução de uma situação pontual e temporária, hoje alcança uma dimensão de permanência, chegando ao ponto de nem sequer serem tais lugares levados aos movimentos quando há Oficiais de Justiça prontos, aprovados nos respetivos concursos a que se submeteram, havendo mesmo alguns a ver a validade do seu concurso a expirar ao mesmo tempo que veem as vagas a continuarem a ser precariamente preenchidas.

      Por isso, o SFJ questiona a DGAJ e tais questões não são verdadeiramente questões mas afirmações sobre aquilo que manifestamente se mostra errado.

      «- O porquê de existirem apenas 14 Núcleos com vagas para Secretário? Só existe este número de Oficiais de Justiça a desempenhar as funções em substituição?
      - Qual o critério para definir os lugares a concurso?
      - Por que é que existem várias comarcas em que não vêm os lugares a concurso, sabendo-se que aí existem vagas e que estão a ser desempenhadas em regime de substituição?
      - Chama-se a atenção de que está prestes a caducar a validade do último curso de acesso a Escrivão e Técnico Principal. Impõe-se, também por isso, que todos os lugares destas categorias sejam preenchidos definitivamente!
      - Relativamente às restantes categorias, por que não divulgar o número de vagas em cada Núcleo?»

      Assim, neste momento, embora se possam apresentar os requerimentos após o próximo primeiro dia de abril, na realidade desconhece-se se haverá o desbloqueio durante o mês de abril para as promoções, promoções estas que devem ocorrer, uma vez que o Orçamento de Estado para este ano assim o permite e só não estão desde já anunciadas por mera falha de tratamento burocrático da, ou das, entidades administrativas que tratam deste processo.

      Que fazer? Perguntam os Oficiais de Justiça. A resposta pode ser aguardar mas não necessariamente. É possível apresentar requerimentos para as promoções independentemente destas virem a ocorrer ou não. Cada Oficial de Justiça dever apresentar o seu, ou os seus, requerimentos de acordo com as suas preferências, seja para transferências seja para as promoções e ignorando completamente as vagas anunciadas, como até a própria DGAJ avisa:

      «Relembra-se que (…) devem indicar todos os lugares para onde pretendem candidatar-se, independentemente dos lugares divulgados, na medida em que na realização do movimento poderão surgir vagas emergentes não mencionadas.»

      E ainda:

      Os Oficiais de Justiça «que pretendam apresentar requerimento de candidatura para promoção devem fazê-lo sem atender à lista com os lugares previsivelmente a preencher, na medida em que, além de poderem surgir vagas emergentes, a referida lista será alargada caso venha a ser obtida – como se espera – a autorização para a realização de promoções no âmbito do presente movimento ordinário.»

      Portanto, os lugares indicados são para ignorar e para ignorar completamente, seja para transferências, seja para promoções, com exceção da novidade do Juízo de Comércio a instalar em setembro em Lagoa, da Comarca de Faro, juízo este que embora ainda não esteja criado se assume que estará em setembro próximo.

      Assim, parece certo que haverá, tal como já sucedeu no ano passado e parece que se consolida como tradição, pelo segundo ano consecutivo, um segundo despacho que apreciará as promoções do movimento ordinário único anual.

      Pode aceder às comunicações da DGAJ, do SFJ e do SOJ, que serviram de base à elaboração deste artigo, seguindo as hiperligações contidas nas designações das entidades.

CabecaEsborrachadaParede.jpg

por: GF
oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 08:10


2 comentários

De Anónimo a 02.04.2018 às 16:36

É inacreditável como temos de andar sempre nisto... Ou é uma autorização que não sai, ou não é pedida a tempo ou o raio que o parta!!! Caramba!!!! Nem a greve de 3 dias fez com que esta gentalha da DGAJ tivesse alguma consideração por nós! Já chega porra!!!!

De Anónimo a 02.04.2018 às 16:42

É realmente inadmissível. A força motriz dos Tribunais merece mais consideração e respeito. A força motriz dos Tribunais merece promoções já para todas as categorias e acabar de uma vez por todas com a mama que é o regime de substituição.

Comentar Artigo



BandeiraPT oficialdejustica.blogs.sapo.pt .................................................. PERMUTAS para Oficiais de Justiça (Lista de Permutas)
Veja os pedidos existentes e envie os seus para o e-mail dedicado:
PermutasOJ@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
.................................................. Histórias de Oficiais de Justiça (Compilação)
Envie histórias, peripécias, sustos, etc. para o e-mail dedicado:
HistoriasDeOficiaisDeJustica@sapo.pt

saiba+aqui

..................................................
Estatuto dos Oficiais de Justiça EOJ - Para assuntos relacionados com o Estatuto em apreciação use o e-mail dedicado:
Estatuto-EOJ@sapo.pt

veja+aqui
..................................................
Endereço Geral da página - Para assuntos diversos, use o endereço de e-mail geral:
OJ@Sapo.Pt

..................................................
Dúvidas sobre a Justiça?
Ligue para a Linha Justiça
(MJ) (chamada gratuita):
800 910 220
(das 9h às 19h nos dias úteis)
saiba+aqui e veja também o portal da Justiça em justiça.gov.pt
..................................................
Linha de Emergência Social:
Apoio da Segurança Social e do Ministério da Justiça:
144 (Linha Gratuita 24 h)
saiba+aqui
Linha da Segurança Social:
300 502 502 (das 09h às 18h)
..................................................
Outras Linhas de Apoio:
800 209 899 - SOS Voz Amiga
(das 16h às 24h) (gratuita)
808 237 327 - Conversa Amiga
(das 15h às 22h) (gratuita)
239 484 020 - SOS Estudante
(das 20h à 1h)
222 080 707 - Telf. Esperança
(das 20h às 23h)
800 990 100 - SOS Pessoa Idosa
(das 10h às 17h) (gratuita)
..................................................

Meteorologia

Porto
Lisboa
Faro

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Para Contactar:

Para mensagens breves pode usar a caixa de mensagens abaixo (mensagens instantâneas) ou usar o endereço geral de e-mail: oj@sapo.pt para mensagens maiores, com imagens ou anexos ou se quiser uma resposta.

Mensagens Instantâneas

Na caixa de mensagens abaixo pode enviar qualquer tipo de mensagem de forma simples e rápida. Basta escrever, carregar no botão "Enviar" e já está. Estas mensagens são anónimas, não são públicas nem são publicadas. Como as mensagens são anónimas se quiser resposta indique o seu e-mail.

Mensagens

Subscrever para receber e-mail

Pode receber no seu e-mail cada artigo aqui publicado, para isso basta indicar o seu e-mail e depois ir lá confirmar a subscrição na mensagem que lhe será enviada. Simples, automático e recebendo cada artigo logo que publicado. .................................................

Escreva abaixo o seu endereço de e-mail:

Não esqueça ir depois ao seu e-mail confirmar a subscrição (se ocorrer avaria comunique).


Comentários

Pode comentar cada artigo e responder a comentários já existentes. Os comentários podem ser anónimos ou identificados e o conteúdo não é previamente (mas posteriormente) verificado.
Para comentar os artigos selecione "Comentar".
Os comentários são públicos. Para mensagens privadas use a caixa de mensagens ou o e-mail.
Os comentários ou respostas colocados pela administração da página surgem identificados como "oficialdejustica" e clicando no nome acede ao perfil da página. Não se identifique com nomes e de forma igual ou parecida com a referida designação.
Os comentários e as críticas não devem atingir pessoas mas apenas ideias. A discussão deve ser saudável, construtiva e digna. Serão eliminados os comentários que se julguem inadequados.

Comentários recentes

  • Anónimo

    https://ainsustentvellevezadacerteza.blogspot.com/...

  • Anónimo

    Algum funcionário público, apenas com o produto do...

  • Anónimo

    https://www.jornaldenegocios.pt/economia/detalhe/c...

  • Anónimo

    Apresentem pré aviso de greve para as eleições par...

  • Anónimo

    Tolerância de ponto + ou - !Para os oficiais de ju...

  • Anónimo

    https://observador.pt/especiais/greve-dos-enfermei...

  • Anónimo

    Só falta mesmo andarmos todos de leggies e com uma...

  • Paulo Carneiro

    Verdade!

  • Anónimo

    Como é evidente, quem apresenta aquelas "grandes l...

  • Anónimo

    O que vamos fazer?Ou pára isto tudo um mês, ou daq...

  • Anónimo

    Esse "faço de conta que trabalho" é verdade para a...

  • Anónimo

    Carlos César entende que as várias greves em curso...

  • Anónimo

    https://oficialdejustica.blogs.sapo.pt/as-capas-do...

  • Anónimo

    Também acho.Mas há ali qualquer coisa que faz sent...

  • Anónimo

    Totalmente de acordo. É ridiculo, ver os colegas a...

  • Anónimo

    Eles fazem conta de que me pagam......e eu faço de...

  • Anónimo

    ASSIM NÃO DÁ!O QUE É QUE VAMOS FAZER?Como isto est...

  • Anónimo

    Essas linhas servem para não haver Estatuto antes ...

  • Anónimo

    Perfeito colega.

  • Anónimo

    E tirem do estatuto as malditas capas.Quem faz sal...

  • Anónimo

    como diria um tal Coelho, que se lixe o estatuto. ...

  • Anónimo

    Cinco anos de negociações a par de cinco anos de g...

  • Anónimo

    Só nos resta reivindicar junto dos partidos do arc...

  • Anónimo

    Vamos lá começar mais cinco anos de negociações...

  • Anónimo

    E a austeridade acabou!O que seria se não tivesse ...




oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Ligações

Ligações de INTERESSE:

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações a LEGISLAÇÃO

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  • Em alguns casos, pode não ver todo o documento mas só a primeira página. Baixe o documento para o ver e ficar com ele na totalidade.

  •  
  • _______________________

  •  
  • Ligações a DOCUMENTOS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações dos TRIBUNAIS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • POR e PARA Oficiais de Justiça

  •  
  •  
  • ________________________


    Onde encontrar o Ofici@l de Justiç@?

    Os artigos aqui publicados são distribuídos por e-mail a quem os subscrever e são ainda publicados no Facebook, no Twitter, no "Blogs Portugal", no "Reddit" e no "Google+", ou seja, em 7 plataformas diferentes:

    1- Sapo (oficialdejustica)

    2- Facebook (OficiaisJustiçaPortugal)

    3- Twitter (OfJustica)

    4- Blogs Portugal

    5- Reddit (OficialJustica)

    6- Google+

    7- Assinantes por "e-mail"






    Para além das outras possibilidades de comunicação, se pretender comunicar por e-mail, use o endereço abaixo indicado:

    OJ@SAPO.PT

    .......................................................................................................................