Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Oficial de Justiça

Bem-vindo/a ao DIÁRIO DIGITAL DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DE PORTUGAL publicação periódica independente com 8 anos de publicações diárias especialmente dirigidas aos Oficiais de Justiça



oficialdejustica.blogs.sapo.pt
DIÁRIO DIGITAL DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DE PORTUGAL (DD-OJ)
As publicações desta página podem ser encontradas diariamente em diversas plataformas:
oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt

...............................................................................................................................
| | | - COVID-19
[1] - Compilação de Sugestões de Medidas de Proteção Práticas para Oficiais de Justiça
[2] - Consulte aqui os dados oficiais diários atualizados da DGS e infografias
[3] - Consulte também aqui, em primeira mão, as notícias que a agência Lusa fornece para a comunicação social, entretanto com acesso gratuito

...............................................................................................................................
FERIADOS MUNICIPAIS NESTA SEMANA:
- 01MAR-Seg - Tomar
- 02MAR-Ter - Vila Nova de Paiva
- 04MMAR-Qui - Manteigas
- 05MAR-Sex - Ferreira do Alentejo
& pode ver + no Calendário do Oficial de Justiça 2021
...............................................................................................................................

Terça-feira, 19.01.21

Desilusão + Incongruência = Demissão

      O presidente do Sindicato dos Funcionários Judiciais (SFJ), António Marçal, em vídeo gravado no Terreiro do Paço em Lisboa, prometia voltar a gravar novo vídeo, naquele mesmo local, na segunda semana de janeiro.

      Não o fez, apesar de tal semana ter passado.

      No entanto, logo no início dessa segunda semana, o SFJ apresentou uma informação pública na qual afirmava que a luta devia passar pela greve declarada em 1999, isto é, há mais de duas décadas: a greve ao trabalho fora de horas e nada mais do que isso; nada de novo.

      Embora não anunciando nenhuma nova iniciativa, apesar de tão propagandeada, a informação sindical de 11JAN relembra o seguinte:

      «Estamos perante uma verdadeira inércia, ou mesmo má vontade, do Ministério da Justiça em resolver as questões mais relevantes: i) integração do suplemento remuneratório; ii) atribuição de um regime de aposentação diferenciado e iii) revisão estatuto profissional.»

      E diz ainda, note-se bem:

      «Perante as trapalhadas e as desculpas que o Ministério da Justiça vai dando para não resolver as questões que afetam milhares de Oficiais de Justiça e suas famílias, o SFJ responderá com determinação.»

      “Com determinação” disse-se, mas não o fez e não o fez com a desculpa universal e transversal da pandemia: «Contudo, estamos conscientes de que a situação pandémica e os sucessivos Estados de Emergência inviabilizam muitas das ações de luta que o SFJ pretendia (e pretende) levar a efeito.»

      Por isso, conclui:

      «Assim, tendo em consideração todos os condicionalismos inerentes à situação de saúde pública e os constrangimentos daí advenientes, o SFJ reitera o apelo para que todos os Funcionários de Justiça / Oficiais de Justiça façam greve ao trabalho fora do horário de funcionamento dos serviços, ou seja nos períodos compreendidos entre as 12:30 e as 13:30 e a partir das 17:00 horas.»

      Está, pois, dada a resposta para que o prometido vídeo, que dias antes se prometera, não exista. Mas, se prometido, se a palavra dada deve ser honrada, no mínimo, em vídeo e desde o mesmo local, deveria ter António Marçal cumprido a sua palavra? Ou pode ir dizendo o que quiser sem nunca cumprir?

      Recordemos a tal palavra dada:

      «Por isso mesmo, caras e caros colegas, será na segunda semana de janeiro que, a partir daqui, vos dirigirei mais algumas palavras, esperando nessa altura já termos o Estatuto para o discutirmos (…), ou, não o tendo, para vos anunciar as novas formas de luta, que tem que ser uma luta dura, uma luta que poderá ser efetivamente prolongada (…)»

      Tome nota:

      – “Para vos anunciar novas formas de luta”;

      – “Uma luta dura” e

      – “Uma luta prolongada”.

      Ou seja, nada foi anunciado e, muito menos, “novas formas de luta” mas apenas, e por outra via, uma mais do que velha forma de luta. Quanto à dita “luta dura”, a anunciada greve com mais de 20 anos, já não está dura, mas flácida, e a única coisa que, afinal, é verdadeira é a tal “luta prolongada”; sim, sim, uma greve em vigor por mais de duas décadas é, de facto, uma luta prolongada.

      Inúmeros Oficiais de Justiça viram nascer esta greve, até a fizeram, outros não, mas até já nem sequer cá estão; não necessariamente por terem falecido, embora tal seja também verdade, mas por se terem aposentado e nenhum deles viu efeitos de tal greve a não ser o descambar da carreira até chegar a este ponto nunca antes tão baixo e nunca antes visto.

      Repare-se que é o próprio SFJ que o diz: «Estamos perante uma verdadeira inércia, ou mesmo má vontade, do Ministério da Justiça em resolver as questões», e isto é um excelente diagnóstico. Mas de diagnóstico em diagnóstico, da análise de cada sinal e de cada sintoma, ocorreu o contágio e a mesma inércia que o SFJ aponta ao Ministério da Justiça. O SFJ padece, hoje, da mesma sintomatologia de inércia e do mesmo discurso auto-absolutório.

      É chegada a hora dos associados deste Sindicato abandonarem o seguidismo e reivindicarem uma mudança diretiva, fazendo uma limpeza, uma extração, isto é, desconstruindo para construir algo novo, algo que não apele ao grandioso passado mas a um futuro.

      É inadmissível que toda uma classe esteja a ser prejudicada, isto é, todos os Oficiais de Justiça, pela dita “verdadeira inércia” ou incompetência ou incapacidade...

      O SFJ não cumpre com o que promete e, para isso, já nos bastava o Governo, por isso, quem passa o tempo todo a prometer sem cumprir deve tomar uma única decisão: demitir-se e, caso não o faça, aí estão os associados para indicar o caminho.

      Da mesma forma que é inadmissível que todos os Oficiais de Justiça estejam a ser prejudicados, é também inadmissível que alguns elementos estejam a prejudicar gravemente o histórico Sindicato e, consequentemente, todo o já depauperado sindicalismo em geral.

      A desilusão dos Oficiais de Justiça e a incongruência da inércia só pode ter um resultado: a demissão.

      O SFJ termina a informação sindical, esta e tantas outras, assim: «Os que não lutam pelo futuro que querem terão de aceitar o futuro que vier» e é mesmo isso que aqui se aplica.

DemitidoAponta.jpg

      Fontes: “SFJ-Info” e “SFJ-Vídeo”.

por: GF
oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 08:09


15 comentários

De Anónimo a 19.01.2021 às 08:39

Obrigado por tão boa análise.
Está tudo dito sobre a conduta do SFJ.
Aos associados do STF - abram a Pestana, rasguem os cartões, comecem algo de novo, dali já viram que nada de bom bem.

De Anónimo a 19.01.2021 às 08:54

: A Ministra promete ... mas não cumpre. O do Sindicato promete...mas não cumpre...

: Coincidências da vida...

De Anónimo a 19.01.2021 às 08:53

O sindicato somos nós todos e não só a direção. Se fossemos uma classe unida já tinha-mos aquilo que pretendemos. Até hoje só houve uma greve que resultou porque nessa altura era-mos muito
mais unidos. Nessa altura teve de haver requisição civil, porque parou tudo por tempo indeterminado.

De Anónimo a 19.01.2021 às 23:07

Isso mesmo, tudo dito e em bem menos palavreado
FG

De Anónimo a 19.01.2021 às 10:26

Está na hora de convocar um congresso extraordinário para acabar com esta direcção e promover eleições com equipas renovadas e cuja prioridade seja o interesse dos associados e não os interesses politicos e pessoais dos actuais dirigentes do SFJ.
E, para isso, bastam 200 assinaturas e, obviamente, pessoas interessadas e dispostas a integrar equipas e direcções interessadas em defender os interesses dos seus associados e, por consequencia, os interesses de todos os Oficiais de Justiça.

De Anónimo a 19.01.2021 às 13:06

realmente, prometer e não cumprir não se faz. Mas valerá mais não prometer e assim nada ter para cumprir, como fazem outros?

De Anónimo a 19.01.2021 às 19:49

Assim se destrói um sindicato!

Todas as classes profissionais do Ministério da Justiça viram os seus estatutos resolvidos.

António Marçal, com a sua conduta, assume a condução do carro de vassoura dos trabalhadores deste Ministério!

Está na altura dos "servos" dizerem basta para não dizerem "chega"!

Prometer e não cumprir tem sido a política deste Ministério da Justiça, mas não pode ser, nem é aceitável, que seja a política de um sindicato que se diz representativo de uma classe profissional.

A Lei do Orçamento de Estado para 2021 está em vigor e tem que ser cumprida até março.

Não dêem mais vicissitudes, como já é habitual, a este Ministério da Justiça.

Já agora, também aguardamos com expetativa, mais alguma iniciativa do SOJ.

Quem representa quem, depende sempre das decisões dos responsáveis das organizações e da aceitação das mesmas pelos seus representados.

Se no movimento sindical assim não suceder, só existe um caminho, a demissão dos seus dirigentes ou a extinção do sindicato.

De Anónimo a 19.01.2021 às 21:20

Lamentávelmente penso que não terá lido a informação sindical enviada pelo SFJ.
Se o tivesse feito via que o presidente dessa entidade explicou bem o porque de não se fazer greves. Alias essa é a opinião geral de a maior parte dos colegas.
A palavra dada foi cumprida não no mesmo local mas nos meios de comunicação onde luta pela protecção de todos nós atendendo a situação pandemica que vivemos.
Talvez fosse altura de criticar e ajudar a construir.
O SFJ esta muito activo e atento as necessidades da nossa classe, não esquecendo o temas que estão em cima da mesa em negociações.
Gabriela

De Anónimo a 19.01.2021 às 22:17

Colega.

As lutas duras e longas não se reduzem simplesmente a greves!..

Existem muitas outras formas de luta!...

Li a informação sindical do SFJ mas não posso concordar com a justificação dada.

No video gravado na Praça do Comércio, António Marçal faz referência ao estado de pandemia que afeta todo o mundo e, apesar disso, fixou um prazo ao Ministério da Justiça.

Nessa altura já estávamos em pleno estado de emergência e, naturalmente, não foi surpreendido, por nada de novo!...

Mas o histórico fala por si!...

Bombas inteligentes, lutas duras e longas, vicissitudes, integração do suplemento no vencimento e regime especial da aposentação que, segundo a Senhora Ministra da Justiça, não ficou resolvido em 2020, porque não era essa a vontade do sindicato mais representativo da classe, vídeo com mensagem de natal, prazos e mais prazos e os resultados estão à vista.

Todas as estruturas sindicais representativas dos profissionais do Ministério da Justiça, viram os seus estatutos aprovados em 2019.

Em 2021 os "servos" continuam à espera, apesar de duas Leis do Orçamento de Estado assim o determinarem (2020 e 2021).





De Anónimo a 19.01.2021 às 22:18

Com um mínimo de razoabilidade, todos os Oficiais de Justiça percebem que o estado de pandemia que se arrasta e agrava há cerca de um ano tem condicionado de forma decisiva a discussão estatutária. Não se desculpa a administração mas negociações numa altura destas, venha o melhor sindicato deste mundo e seguramente nada conseguiria. É a realidade que atravessamos e com a qual ninguém contava. Continue-se a lutar pela integração do suplemento e o regime de pré-reforma e se algo se conseguir já é uma grande vitória, por ora. Algo que surpreende ou não, exatamente numa altura destas, aparece o “oficial de Justiça”, com a sua sempre propalada “isenção”, desancar no SFJ e apelar à demissão da direção. O timing perfeito, terá pensado. Sugiro que se associe, pague as quotas e intervenha dentro da estrutura. Oportunidades democráticas não faltarão! É com imensa tristeza que assisto a jogadas destas.

De Anónimo a 19.01.2021 às 23:22

Lutar pelo regime da pré reforma... tudo dito, afinal importa esquecer o regime de aposentação que compense os oficiais de justiça. A pré reforma é que é. Por isso houve tão pouco interesse em destacar a matéria na altura apropriada, como bem salientou a ministra.

De Anónimo a 19.01.2021 às 23:34

O problema nada tem haver com pandemia...
O problema chama-se subserviência ao poder do governo PS.
Sejam honestos.....

De oficialdejustica a 19.01.2021 às 23:58

Resposta ao comentário anónimo de 19-01-2021 às 22:18.
Não se surpreenda pelo "timing", foi o presidente do SFJ que o marcou, prometendo algo que não cumpriu, é tão simples quanto isso.
Tão simples quanto outras promessas já fez e igualmente as não cumpriu.
Por isso se critica essa atuação, ou "desanca", como diz, e não na entidade, como também diz, mas na pessoa que vem prometendo e não cumpre; tão simples quanto isso.
Quanto à sugestão de associação, pagar quotas e de intervenção dentro da estrutura, é uma sugestão para quê? Para poder opinar? Acha que não se pode ter opinião sem ser dessa forma? Acha que não é com imensa tristeza que se assiste à cada vez maior desilusão dos trabalhadores para com os seus sindicatos? Acha que nenhum prejuízo está a acontecer? Onde vive? Na Lua? No lado oculto da Lua? Sabe, é que esta atuação inadmissível está a ser prejudicial para as pessoas que vivem na Terra e não só prejudica os associados, cada vez mais desiludidos (exceto alguns), como toda a classe e, por conseguinte, acrescenta um desânimo geral e um descrédito geral no sindicalismo. E o sindicalismo é a única forma de defesa que os trabalhadores têm para se defenderem e para lutar pela dignificação das suas vidas, e é isto que está em causa e é isto que sucede com direções que prometem e não cumprem. E isto é óbvio; é claro, e não vale a pena inventar desculpas. A palavra dada tem que ser honrada. Quando? Sempre!

De Anónimo a 20.01.2021 às 12:56

Face a tanta e diversificada sapiência, faça um favor à Classe: Candidate-se a dirigente sindical e conte com o meu voto.

De Anónimo a 19.01.2021 às 23:03

Aconselho ver video publicado na pagina do SFJ:
Como é possível o Presidente do SFJ ter tantas preocupações... até com as prescrições dos processos ...mas sobre os funcionarios contaminados com Covid19 no Tribunal de Coimbra, nada diz.

Comentar Artigo



BandeiraPT oficialdejustica.blogs.sapo.pt
.................................................. INICIATIVAS COMPLEMENTARES:
..................................................
MEDIDAS e Sugestões de Proteção Prática para Oficiais de Justiça
Veja a compilação de sugestões recebidas até ao momento e envie o seu contributo para o e-mail:
OJ@sapo.pt
Consulte a lista aqui

..................................................
PERMUTAS para Oficiais de Justiça (Lista de Permutas)
Veja os pedidos existentes e envie os seus para o e-mail dedicado:
PermutasOJ@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
..................................................
Legislação e Publicações Relevantes - Lista com seleção diária de legislação e outras publicações relevantes em Diário da República e noutras fontes.
Consulte a lista aqui
saiba+aqui

..................................................
Lista de Alojamentos
Anúncios de Procura e de Oferta de alojamentos para Oficiais de Justiça. Contacte pelo e-mail dedicado:
ProcuraAlojamento@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
..................................................
Grupo WhatsApp para Oficiais de Justiça
A comunicação direta de, para e com todos. Saiba+Aqui

..................................................
Lista de Anúncios para Partilha de Carro
Boleias e partilhas de lugares nos carros, sejam diárias, aos fins-de-semana, para férias ou ocasionais, anuncie a disponibilidade e contacte pelo e-mail dedicado:
PartilhaDeCarro@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
..................................................
Estatuto dos Oficiais de Justiça EOJ - Para assuntos relacionados com o Estatuto em apreciação use o e-mail dedicado:
Estatuto-EOJ@sapo.pt

veja+aqui
..................................................
Histórias de Oficiais de Justiça (Compilação)
Envie histórias, peripécias, sustos, etc. para o e-mail dedicado:
HistoriasDeOficiaisDeJustica@sapo.pt

saiba+aqui

..................................................
Acordos & Descontos para Todos - Lista de descontos para Oficiais de Justiça oferecidos por empresas privadas.
Consulte a lista aqui
saiba+aqui

..................................................

..................................................
Endereço Geral da página - Para assuntos diversos, use o endereço de e-mail geral:
OJ@Sapo.Pt

..................................................
Veja por aqui + informação sobre o Perfil / Autoria da página
+
Veja também por aqui o Estatuto Editorial e a Direção desta publicação
..................................................
Dúvidas sobre a Justiça?
Ligue para a Linha Justiça
(MJ) (chamada gratuita):
800 910 220
(das 9h às 19h nos dias úteis)
saiba+aqui e veja também o portal da Justiça em justiça.gov.pt
..................................................
Linha de Emergência Social:
Apoio da Segurança Social e do Ministério da Justiça:
144 (Linha Gratuita 24 h)
saiba+aqui
Linha da Segurança Social:
300 502 502 (das 09h às 18h)
..................................................
Outras Linhas de Apoio:
808 24 24 24 - SNS 24 / Saúde 24
(custo de chamada local)
800 209 899 - SOS Voz Amiga
(das 16h às 24h) (gratuita)
808 237 327 - Conversa Amiga
(das 15h às 22h) (gratuita)
239 484 020 - SOS Estudante
(das 20h à 1h)
222 080 707 - Telf. Esperança
(das 20h às 23h)
800 990 100 - SOS Pessoa Idosa
(das 10h às 17h) (gratuita)
..................................................

Meteorologia

Porto
Lisboa
Faro

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2021

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

Para Contactar:

Para mensagens breves pode usar a caixa de mensagens abaixo (mensagens instantâneas) ou usar o endereço geral de e-mail: oj@sapo.pt para mensagens maiores, com imagens ou anexos ou se quiser uma resposta.

Mensagens Instantâneas

Na caixa de mensagens abaixo pode enviar qualquer tipo de mensagem de forma simples e rápida. Basta escrever, carregar no botão "Enviar" e já está. Estas mensagens são anónimas, não são públicas nem são publicadas. Como as mensagens são anónimas se quiser resposta indique o seu e-mail.

Mensagens

Subscrever para receber e-mail

Pode receber no seu e-mail cada artigo aqui publicado, para isso basta indicar o seu e-mail e depois ir lá confirmar a subscrição na mensagem que lhe será enviada. Simples, automático e recebendo cada artigo logo que publicado. .................................................

Escreva abaixo o seu endereço de e-mail:

Não esqueça ir depois ao seu e-mail confirmar a subscrição (se ocorrer avaria comunique).


Comentários

Pode comentar cada artigo e responder a comentários já existentes. Os comentários podem ser anónimos ou identificados e o conteúdo não é previamente (mas posteriormente) verificado.
Para comentar os artigos selecione "Comentar".
Os comentários são públicos. Para mensagens privadas use a caixa de mensagens ou o e-mail.
Os comentários ou respostas colocados pela administração da página surgem identificados como "oficialdejustica" e clicando no nome acede ao perfil da página. Não se identifique com nomes e de forma igual ou parecida com a referida designação.
Os comentários e as críticas não devem atingir pessoas mas apenas ideias. A discussão deve ser saudável, construtiva e digna. Serão eliminados os comentários que se julguem inadequados.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Não batam mais na justiça que é ceguinha e doentin...

  • Anónimo

    Já só faltam 30 dias para o prazo fixado na Lei do...

  • Anónimo

    https://observador.pt/2021/02/28/procuradores-avan...

  • Anónimo

    Conversa, mais conversa, mas ação, NADA.Peço encar...

  • Anónimo

    E para quem trabalha em público ou privado, também...

  • Anónimo

    O actual presidente do SFJ, antes de ser eleito, d...

  • Anónimo

    O observador05-01-2021:"Mário Belo Morgado, secret...

  • Anónimo

    Sobre os problemas da nossa classe:Compreendi onte...

  • Anónimo

    País ao Minuto05-09-2019:"Ficou encarregue da past...

  • Anónimo

    Já só faltam 33 dias para o prazo fixado na Lei do...

  • Anónimo

    porque se se demite, o próximo a ter que assumir a...

  • Anónimo

    Sempre retirei da minha experiência e já o tinha d...

  • Anónimo

    Concordo.Concordo com a ideia de que os louvores s...

  • Anónimo

    esta ministra é mais um desastre no ministério. só...

  • Anónimo

    Tudo isto é verdade. Mas, a pergunta que se impõe...

  • Anónimo

    Palavras, palavras e mais palavras. Palavras esque...

  • Anónimo

    Nao fumes menos que nao é preciso!🤦‍♂️

  • Anónimo

    Qualquer "patrão" português que possa fazer o trab...

  • Anónimo

    Completamente de acordo com o artigo. Há que desta...

  • Anónimo

    "injustiças de uma administração governativa que, ...

  • Anónimo

    Desculpe, mas não consigo entender que mensagem qu...

  • Anónimo

    Já não é graxismo ou lambebotismo que se diz!! Ago...

  • Anónimo

    Volto a parabenizar: Bem haja este blog!

  • Anónimo

    Ainda não viram que querem nos aproximar cada vez ...

  • Anónimo

    Lamento não concordar, mas à luz da realidade o q...




oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Ligações

Ligações de INTERESSE:

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações a LEGISLAÇÃO

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  • Em alguns casos, pode não ver todo o documento mas só a primeira página. Baixe o documento para o ver e ficar com ele na totalidade.

  •  
  • _______________________

  •  
  • Ligações a DOCUMENTOS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações dos TRIBUNAIS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • POR e PARA Oficiais de Justiça

  •  
  •  
  • ________________________


    Onde encontrar o Ofici@l de Justiç@?

    Os artigos aqui publicados são distribuídos por e-mail a quem os subscrever e são ainda publicados no Facebook, no Twitter, no "Blogs Portugal", no "Reddit" e no WhatsApp, ou seja, em 7 plataformas diferentes:

    1- Sapo (oficialdejustica)

    2- Facebook (OficiaisJustiçaPortugal)

    3- Twitter (OfJustica)

    4- Blogs Portugal

    5- Reddit (OficialJustica)

    6- WhatsApp

    7- Assinantes por "e-mail"






    Para além das outras possibilidades de comunicação, se pretender comunicar por e-mail, use o endereço abaixo indicado:

    OJ@SAPO.PT

    .......................................................................................................................