Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Oficial de Justiça

Bem-vindo/a ao DIÁRIO DIGITAL DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DE PORTUGAL publicação periódica independente com 6 anos de publicações diárias especialmente dirigidas aos Oficiais de Justiça



oficialdejustica.blogs.sapo.pt
DIÁRIO DIGITAL DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DE PORTUGAL (DD-OJ)
As publicações desta página podem ser encontradas diariamente em diversas plataformas:
oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt

GREVE EM CURSO:
Está a decorrer entre o dia 22JAN e o dia 21DEZ de 2020 a greve decretada pelo SOJ ao trabalho fora das horas normais de expediente, em dois períodos de cada dia: um período de 1 hora entre as 12H30 e as 13H30 e outro período de 16 horas, depois das 17H00 até às 09H00 do dia seguinte. Esta greve abrange todos os Oficiais de Justiça, sindicalizados ou não, perante qualquer diligência, ainda que tenha caráter urgente, na hora de almoço, existindo no entanto serviços mínimos decretados para o 2º período com um total de 16 horas, depois das 17H00.
Pode aceder por aqui ao ofício da DGAJ contendo a indicação dos serviços mínimos.
...............................................................................................................................

Quinta-feira, 02.08.18

É Delirante. Como um colete refletor?

       No dia de ontem, o Público, apresentou o artigo subscrito pelo presidente da Associação Sindical dos Juízes Portugueses (ASJP), Manuel Soares, no qual afirma que o diretor-geral da Administração da Justiça terá, repetidamente, por cinco vezes até, referido que os juízes terão faltado à verdade, ou seja, que são mentirosos.

      Refere o presidente da ASJP que, com tais declarações, o diretor-geral da Administração da Justiça, Luís Freitas Borges, “ultrapassou todos os limites da decência”, considerando esta atitude como uma “gravíssima falta de respeito institucional” e até “inédita”.

      Manuel Soares refere ainda que “Não digo que o diretor-geral da Administração da Justiça devia ser demitido, porque isso me é indiferente”, adiantando, no entanto, que deveria ponderar fazê-lo, apontando essa possibilidade para setembro próximo.

      O artigo, intitulado “O elevador do Ministério da Justiça desceu à subcave da decência”, afirma que “Os juízes são pessoas sérias e não gostam que o Governo lhes chame mentirosos”.

      O denominado “elevador da decência” descido até à “subcave”, vem a propósito da questão dos elevadores dos tribunais.

      «Há um mês, os juízes alertaram o Ministério da Justiça, MJ, para a existência de elevadores nos tribunais sem inspeção e sugeriram que se aproveitassem as férias para corrigir as anomalias. Num ato de cidadania responsável, divulgaram também um vídeo, alertando os milhares de pessoas que diariamente entram nos tribunais.

      O que fez o Governo? O habitual: não gostou da mensagem e quis matar o mensageiro. Para o Governo, a notícia relevante não era o Estado violar a lei que impõe aos outros, nem o risco para as pessoas. A notícia era (pasme-se) que os juízes só tinham denunciado a situação porque as suas reivindicações de carreira não foram satisfeitas. O MJ não tinha nada que ver com isso; a culpa era das empresas de manutenção e dos Secretários de Justiça. E, como se tanta mistificação não bastasse, eis que o diretor-geral da Administração da Justiça ultrapassou todos os limites da decência numa entrevista a um jornal, dizendo que os juízes faltaram à verdade – repetiu isso cinco vezes!»

      O presidente da ASJP, Manuel Soares, propõe-se de seguida, no mesmo artigo, explicar onde estará a verdade.

      «Vamos então ver onde está a verdade.

      Em 2007 (quando o atual diretor-geral da Administração da Justiça era diretor de serviços de Administração Judicial), os juízes divulgaram um relatório exaustivo com o levantamento dos problemas de instalações e segurança nos tribunais. É essa análise que está agora a ser atualizada, para verificar se o MJ fez o que lhe competia nestes dez anos. Começou pelos elevadores, mas há muito mais para ver. Dizer que uma iniciativa, que vem de 2007, tem que ver com a discussão do Estatuto em 2018, é delirante.

      O diretor-geral da Administração da Justiça diz que os factos divulgados não são verdadeiros. Está enganado. No dia 11 de janeiro estive no tribunal da Maia e vi um elevador com um papel colado na porta a dizer “fora de serviço”, em plena utilização. Ainda na semana passada estive no tribunal de Almada e vi elevadores em funcionamento com inspeções expiradas em 2015 e 2017 (e passou na televisão). Tenho dezenas de fotografias de dísticos de elevadores que, à data do vídeo, funcionavam sem inspeção, nos tribunais de Cascais, Coimbra, Cantanhede, Figueiró dos Vinhos, Fundão, Guarda, Lisboa, Loures, Ourique e Ponta Delgada. É preciso ter muito atrevimento para desmentir aquilo que está à vista de todas as pessoas que entram nos tribunais.

      O diretor-geral da Administração da Justiça diz também que é alarmismo. Há problemas, mas não têm muita importância. É mais ou menos o mesmo que um carro chumbar na inspeção por falta do colete refletor. Ninguém disse que os elevadores vão cair amanhã. O que se disse é que muitos não têm inspeção em dia e que isso é ilegal e perigoso. E não é? Não morreu em outubro de 2014 um homem que caiu no poço de um elevador em Lisboa? Em março de 2015 não morreu um jovem de 15 anos entalado na porta de um elevador de um hotel no Porto? Não ficou gravemente ferida uma senhora que caiu no poço de um elevador no Hospital de Santa Maria em abril de 2008? Se um dia acontecer uma coisa destas num tribunal, a “piada” do colete refletor perde logo a graça toda.

      O que está a acontecer explica-se facilmente. Os juízes denunciaram legitimamente uma situação verdadeira e de interesse público – e vão continuar a fazê-lo. O Governo, em vez de agradecer o alerta e corrigir o problema, desdobrou-se em desculpas para disfarçar. Esta atitude não é nova. Já em 2006, a então diretora-geral da Administração da Justiça (hoje secretária de Estado adjunta e da Justiça), para estancar as notícias sobre assaltos, inundações, incêndios e outras situações anómalas, tinha proibido os Funcionários Judiciais de prestarem declarações à imprensa e de autorizarem a recolha de imagens dentro dos tribunais (Circular 22/2006). Basta varrer o problema para baixo do tapete e fica tudo bem.

      Era muito interessante saber se a ministra da Justiça subscreve as acusações de falta de verdade feitas pelo diretor-geral da Administração da Justiça. Os juízes são pessoas sérias e não gostam que o Governo lhes chame mentirosos. Esta gravíssima falta de respeito institucional é inédita. Não digo que o diretor-geral da Administração da Justiça devia ser demitido, porque isso me é indiferente. Mas digo o que fazia, se fosse eu. Quando chegasse a setembro, se houvesse um só tribunal com um elevador a funcionar fora de prazo, pedia desculpa e ia-me embora. Não fosse dar-se o caso de se ver melhor nessa altura quem foi afinal mentiroso.»

Elevador.jpg

       O conteúdo deste artigo contém formulações próprias baseadas em informação colhida na comunicação social que até se encontra aqui parcialmente reproduzida ou de alguma forma adaptada. Pode aceder à fonte informativa que serviu de base ou mote a este artigo, através da seguinte hiperligação: “Público”.

por: GF
oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

Temas/"Tags":

às 08:02


1 comentário

De Anónimo a 02.08.2018 às 11:06

Já acabou o copianço nas provas do CEJ?

Comentar Artigo



BandeiraPT oficialdejustica.blogs.sapo.pt
.................................................. INICIATIVAS COMPLEMENTARES:
..................................................
Acordos & Descontos para Todos - Lista de descontos para Oficiais de Justiça oferecidos por empresas privadas.
Consulte a lista aqui
saiba+aqui

..................................................
Legislação e Publicações Relevantes - Lista com seleção diária de legislação e outras publicações relevantes em Diário da República e noutras fontes.
Consulte a lista aqui
saiba+aqui

..................................................
Lista de Alojamentos
Anúncios de Procura e de Oferta de alojamentos para Oficiais de Justiça. Contacte pelo e-mail dedicado:
ProcuraAlojamento@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
.................................................. Grupo WhatsApp para Oficiais de Justiça
A comunicação direta de, para e com todos. Saiba+Aqui

.................................................. Lista de Anúncios para Partilha de Carro
Boleias e partilhas de lugares nos carros, sejam diárias, aos fins-de-semana, para férias ou ocasionais, anuncie a disponibilidade e contacte pelo e-mail dedicado:
PartilhaDeCarro@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
.................................................. PERMUTAS para Oficiais de Justiça (Lista de Permutas)
Veja os pedidos existentes e envie os seus para o e-mail dedicado:
PermutasOJ@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
.................................................. Histórias de Oficiais de Justiça (Compilação)
Envie histórias, peripécias, sustos, etc. para o e-mail dedicado:
HistoriasDeOficiaisDeJustica@sapo.pt

saiba+aqui

..................................................
Estatuto dos Oficiais de Justiça EOJ - Para assuntos relacionados com o Estatuto em apreciação use o e-mail dedicado:
Estatuto-EOJ@sapo.pt

veja+aqui
..................................................
Endereço Geral da página - Para assuntos diversos, use o endereço de e-mail geral:
OJ@Sapo.Pt

..................................................
Veja por aqui + informação sobre o Perfil / Autoria da página
+
Veja também por aqui o Estatuto Editorial e a Direção desta publicação
..................................................
Dúvidas sobre a Justiça?
Ligue para a Linha Justiça
(MJ) (chamada gratuita):
800 910 220
(das 9h às 19h nos dias úteis)
saiba+aqui e veja também o portal da Justiça em justiça.gov.pt
..................................................
Linha de Emergência Social:
Apoio da Segurança Social e do Ministério da Justiça:
144 (Linha Gratuita 24 h)
saiba+aqui
Linha da Segurança Social:
300 502 502 (das 09h às 18h)
..................................................
Outras Linhas de Apoio:
800 209 899 - SOS Voz Amiga
(das 16h às 24h) (gratuita)
808 237 327 - Conversa Amiga
(das 15h às 22h) (gratuita)
239 484 020 - SOS Estudante
(das 20h à 1h)
222 080 707 - Telf. Esperança
(das 20h às 23h)
800 990 100 - SOS Pessoa Idosa
(das 10h às 17h) (gratuita)
..................................................

Meteorologia

Porto
Lisboa
Faro

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

Para Contactar:

Para mensagens breves pode usar a caixa de mensagens abaixo (mensagens instantâneas) ou usar o endereço geral de e-mail: oj@sapo.pt para mensagens maiores, com imagens ou anexos ou se quiser uma resposta.

Mensagens Instantâneas

Na caixa de mensagens abaixo pode enviar qualquer tipo de mensagem de forma simples e rápida. Basta escrever, carregar no botão "Enviar" e já está. Estas mensagens são anónimas, não são públicas nem são publicadas. Como as mensagens são anónimas se quiser resposta indique o seu e-mail.

Mensagens

Subscrever para receber e-mail

Pode receber no seu e-mail cada artigo aqui publicado, para isso basta indicar o seu e-mail e depois ir lá confirmar a subscrição na mensagem que lhe será enviada. Simples, automático e recebendo cada artigo logo que publicado. .................................................

Escreva abaixo o seu endereço de e-mail:

Não esqueça ir depois ao seu e-mail confirmar a subscrição (se ocorrer avaria comunique).


Comentários

Pode comentar cada artigo e responder a comentários já existentes. Os comentários podem ser anónimos ou identificados e o conteúdo não é previamente (mas posteriormente) verificado.
Para comentar os artigos selecione "Comentar".
Os comentários são públicos. Para mensagens privadas use a caixa de mensagens ou o e-mail.
Os comentários ou respostas colocados pela administração da página surgem identificados como "oficialdejustica" e clicando no nome acede ao perfil da página. Não se identifique com nomes e de forma igual ou parecida com a referida designação.
Os comentários e as críticas não devem atingir pessoas mas apenas ideias. A discussão deve ser saudável, construtiva e digna. Serão eliminados os comentários que se julguem inadequados.

Comentários recentes

  • Anónimo

    ok, obrigado

  • oficialdejustica

    Bom dia Pedro! Não são só os "Provisórios". Há "De...

  • Anónimo

    Uma dúvida se me puderem esclarecer. Quem é que ga...

  • Anónimo

    consertos, precisam-se...

  • Ana Costa

    Até 31-12-1911, a hora legal em Portugal Continent...

  • Anónimo

  • Anónimo

  • Anónimo

    https://www.dn.pt/opiniao/opiniao-dn/fernanda-canc...

  • Anónimo

    Não são gente

  • Anónimo

    Esqueçam os auxiliares

  • Anónimo

    Claro, os adjuntos e ainda mais, os escrivães auxi...

  • Anónimo

    E os adjuntos e auxiliares que se f.........

  • Anónimo

    Claro que terão de ser despromovidos. Mas a DGAJ, ...

  • Anónimo

    Como este já houve muitos mais e com tendência a a...

  • Anónimo

    Quando muitos de nós começarem a tomar a decisão q...

  • Anónimo

    Para secretários! então os novos não vão ser despr...

  • Anónimo

    mais que consabido. mais importante do que refleti...

  • Anónimo

    Existem grandes interesses ocultos para os lugares...

  • Anónimo

    Existem grandes interesses ocultos para os lugares...

  • Anónimo

    Convém ter uma comadre ou a "coisa" se quiserem, p...

  • oficialdejustica

    Sim, é possível. Peça pelo e-mail geral: OJ@sapo.p...

  • Anónimo

    seria possível enviar exemplares para ter uma idei...

  • Anónimo

    Há quem tenha descontos no tempo e fica para trás;...

  • Anónimo

    Não percebo a ordenação das listas. Quem chega mai...

  • Anónimo

    Muito bom artigo, como sempre. Este blog já fez ma...




oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Ligações

Ligações de INTERESSE:

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações a LEGISLAÇÃO

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  • Em alguns casos, pode não ver todo o documento mas só a primeira página. Baixe o documento para o ver e ficar com ele na totalidade.

  •  
  • _______________________

  •  
  • Ligações a DOCUMENTOS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações dos TRIBUNAIS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • POR e PARA Oficiais de Justiça

  •  
  •  
  • ________________________


    Onde encontrar o Ofici@l de Justiç@?

    Os artigos aqui publicados são distribuídos por e-mail a quem os subscrever e são ainda publicados no Facebook, no Twitter, no "Blogs Portugal", no "Reddit" e no WhatsApp, ou seja, em 7 plataformas diferentes:

    1- Sapo (oficialdejustica)

    2- Facebook (OficiaisJustiçaPortugal)

    3- Twitter (OfJustica)

    4- Blogs Portugal

    5- Reddit (OficialJustica)

    6- WhatsApp

    7- Assinantes por "e-mail"






    Para além das outras possibilidades de comunicação, se pretender comunicar por e-mail, use o endereço abaixo indicado:

    OJ@SAPO.PT

    .......................................................................................................................