Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Oficial de Justiça

Bem-vindo/a ao DIÁRIO DIGITAL DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DE PORTUGAL publicação periódica independente com 8 anos de publicações diárias especialmente dirigidas aos Oficiais de Justiça



oficialdejustica.blogs.sapo.pt
DIÁRIO DIGITAL DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DE PORTUGAL (DD-OJ)
As publicações desta página podem ser encontradas diariamente em diversas plataformas:
oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt

...............................................................................................................................
| | | - COVID-19
[1] - Compilação de Sugestões de Medidas de Proteção Práticas para Oficiais de Justiça
[2] - Consulte aqui os dados oficiais diários atualizados da DGS e infografias
[3] - Consulte também aqui, em primeira mão, as notícias que a agência Lusa fornece para a comunicação social, entretanto com acesso gratuito

...............................................................................................................................

Sexta-feira, 22.05.20

Férias Judiciais de Verão Mantêm-se Inalteradas

      Afinal as Férias Judiciais de Verão deste ano não sofrerão alterações de exceção e decorrerão normalmente entre 16JUL e 31AGO.

      A ministra da Justiça tinha admitido, no passado dia 28ABR, durante a sua audição na Comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, a possibilidade de redução das férias judiciais, circunscrevendo-as ao mês de agosto.

      Francisca van Dunem dizia assim: “Admito que possa ser encontrado um modelo de redução das férias judiciais ao mês de agosto, mas mais não. Há famílias, vidas organizadas…”

      Perante estas declarações, todos os operadores judiciários passaram a dar como certo que o período das férias judiciais seria reduzido mas, entretanto, esta semana, o juiz que preside à Associação Sindical dos Juízes (ASJP), após reunião com a ministra da Justiça, afiançou que a redução das férias judiciais já não está a ser pensada.

      Recorde-se que o encurtamento das férias judiciais já tinha recebido a concordância do Conselho Superior de Magistratura: «Essa é matéria da competência do poder legislativo, em relação à qual o Conselho Superior da Magistratura não colocará qualquer obstáculo.», comunicou o CSM ao JN a 08MAI, coincidindo esta opinião com fonte da ASJP, conforme também refere o JN de ontem.

      Os Oficiais de Justiça nunca se pronunciaram sobre este encurtamento do período das férias judiciais e não o fizeram certamente por acreditarem que as suas férias pessoais seriam sempre gozadas, portanto, tudo estava bem. Mas não é bem assim e o umbigo de cada um deve ser visto não no espelho mas no outro.

      Os Oficiais de Justiça devem estar agora satisfeitos (e só agora) com esta recém-anunciada decisão de não mexer no período de férias judiciais, uma vez que seria um autêntico descalabro meter quase oito mil Oficiais de Justiça de férias num único mês e, ao mesmo tempo, manter os tribunais abertos e funcionais.

      Se esse confinamento das férias a um único mês é viável para os demais operadores judiciários, e com ele concordavam, não é, no entanto, viável para os milhares de Oficiais de Justiça a não ser que se fechassem mesmo e completamente os tribunais.

      As Férias Judiciais de Verão já se mostram demasiado confinadas ao período de um mês e meio para os quase 8000 Oficiais de Justiça, de tal forma que há necessidade dos Oficiais de Justiça gozarem férias fora desse período, quando tudo está em movimento. Caso a redução se concretizasse e confinasse ao mês de agosto, teríamos os tribunais em pleno movimento na última quinzena de julho mas necessariamente com muita gente em férias. Eta situação provocaria que aqueles que não estivessem de férias teriam com uma enorme e insuportável sobrecarga de trabalho; ver-se-iam obrigados a substituir dois e três colegas ao mesmo tempo; insuportável portanto.

      Os Oficiais de Justiça esperam agora que o anúncio da manutenção do período das férias judiciais se mantenha de facto, tanto mais que falta apenas cerca de um mês e meio para o início das férias judiciais e, também, para as férias pessoais de todos os Oficiais de Justiça.

      O presidente da ASJP disse assim:

      «A ministra disse que o Governo não pensa apresentar um projeto nesse sentido e que o Parlamento não tem isso agendado. Portanto, não se prevê qualquer alteração», comunicou ao Jornal de Notícias.

      Também o presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP) disse o mesmo no final da reunião com a ministra da Justiça:

      «Não está em causa a alteração das férias judiciais, porque não se vê grande vantagem nisso», disse António Ventinhas.

      Não estiveram presentes representantes sindicais dos Oficiais de Justiça, talvez porque estes, afinal, não trabalham nos tribunais mas noutro sítio qualquer.

      Recorde-se que os períodos de férias judiciais estão fixados na Lei de Organização do Sistema Judiciário (LOSJ), pelo que a alteração não pode ser efetuada pelo Governo mas apenas pelo Parlamento. Claro que o Governo pode propor ao Parlamento a alteração e, caso fosse essa a sua intenção, tudo leva a crer que a proposta passaria.

      Assim, temos um desconfinamento a ocorrer na próxima semana, num quinto dia posterior à publicação em Diário da República da Lei aprovada no Parlamento e depois disso uma nova suspensão dos prazos a partir de meados de julho. Ou seja, assistiremos a um desconfinamento de apenas mês e meio (junho e os primeiros 15 dias de julho) para voltarmos a suspender os prazos por outro período de mês e meio.

      Este ano pandémico está cheio de excecionalidades e situações inéditas com as quais há que tentar lidar o melhor que se consegue e a cada dia, sem grandes projetos a longo prazo. E disso mesmo é exemplo esta postura da ministra da Justiça quando afirmou que a redução das férias judiciais poderia ser boa ideia e cerca de 15 dias depois afirma que já não o será.

      Este é um bom sinal; a mudança de opinião é sempre muito boa e um excelente sinal de inteligência. Os Oficiais de Justiça esperam que tais livres mudanças de opinião e de atuação não tenham limites e não estejam restringidas a determinados operadores judiciários mas sejam igualmente aplicáveis aos Oficiais de Justiça, especialmente nas próximas negociações sobre o novo Estatuto, o regime diferenciado de aposentação e a integração do suplemento remuneratório no vencimento sem perda líquida no final de cada mês.

MJ-FranciscaVanDunem+Mascara.jpg

      Fontes: “Jornal de Notícias” e “Observador”.

por: GF
oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 08:02


2 comentários

De Anónimo a 22.05.2020 às 23:00

Aquando da revisão dos Estatutos das Magistraturas um dos argumentos da Senhora Ministra da Justiça Francisca Van Dunem era de que uma das "grandes reivindicações" dos juízes, sobretudo ao nível das instâncias superiores, era a de que "tinha deixado de haver estímulos à progressão na carreira, nomeadamente na ida para o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) em virtude do teto salarial" indexado ao do primeiro-ministro, que fazia com que os magistrados "não estivessem a receber a remuneração a que tinham direito".

"Aquilo que se trata não é de aumentar ou diminuir a remuneração. Aquilo que se trata é de atribuir, a partir de agora, aos magistrados a remuneração a que eles tinham direito".

Também os Oficiais de Justiça e outros funcionários da administração pública não recebiam nem recebem aquilo a que têm direito, por força de uma lei travão que lhes congelou a progressão nos escalões.

Também na carreira dos Oficiais não existe qualquer estímulo à progressão, porque as poucas vagas que surgiram, maioritariamente foram para Lisboa ou Porto, e a diferença salarial ser tão diminuta, ainda por cima sem subsidio de renda de casa, que muitos Oficiais de Justiça têm abdicado das promoções.







De Anónimo a 23.05.2020 às 10:51



sfj, de mal a pior...

Comentar Artigo



BandeiraPT oficialdejustica.blogs.sapo.pt
.................................................. INICIATIVAS COMPLEMENTARES:
..................................................
MEDIDAS e Sugestões de Proteção Prática para Oficiais de Justiça
Veja a compilação de sugestões recebidas até ao momento e envie o seu contributo para o e-mail:
OJ@sapo.pt
Consulte a lista aqui

..................................................
PERMUTAS para Oficiais de Justiça (Lista de Permutas)
Veja os pedidos existentes e envie os seus para o e-mail dedicado:
PermutasOJ@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
..................................................
Legislação e Publicações Relevantes - Lista com seleção diária de legislação e outras publicações relevantes em Diário da República e noutras fontes.
Consulte a lista aqui
saiba+aqui

..................................................
Lista de Alojamentos
Anúncios de Procura e de Oferta de alojamentos para Oficiais de Justiça. Contacte pelo e-mail dedicado:
ProcuraAlojamento@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
..................................................
Grupo WhatsApp para Oficiais de Justiça
A comunicação direta de, para e com todos. Saiba+Aqui

..................................................
Lista de Anúncios para Partilha de Carro
Boleias e partilhas de lugares nos carros, sejam diárias, aos fins-de-semana, para férias ou ocasionais, anuncie a disponibilidade e contacte pelo e-mail dedicado:
PartilhaDeCarro@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
..................................................
Estatuto dos Oficiais de Justiça EOJ - Para assuntos relacionados com o Estatuto em apreciação use o e-mail dedicado:
Estatuto-EOJ@sapo.pt

veja+aqui
..................................................
Histórias de Oficiais de Justiça (Compilação)
Envie histórias, peripécias, sustos, etc. para o e-mail dedicado:
HistoriasDeOficiaisDeJustica@sapo.pt

saiba+aqui

..................................................
Acordos & Descontos para Todos - Lista de descontos para Oficiais de Justiça oferecidos por empresas privadas.
Consulte a lista aqui
saiba+aqui

..................................................
Endereço Geral da página - Para assuntos diversos, use o endereço de e-mail geral:
OJ@Sapo.Pt

..................................................
Veja por aqui + informação sobre o Perfil / Autoria da página
+
Veja também por aqui o Estatuto Editorial e a Direção desta publicação
..................................................
Dúvidas sobre a Justiça?
Ligue para a Linha Justiça
(MJ) (chamada gratuita):
800 910 220
(das 9h às 19h nos dias úteis)
saiba+aqui e veja também o portal da Justiça em justiça.gov.pt
..................................................
Linha de Emergência Social:
Apoio da Segurança Social e do Ministério da Justiça:
144 (Linha Gratuita 24 h)
saiba+aqui
Linha da Segurança Social:
300 502 502 (das 09h às 18h)
..................................................
Outras Linhas de Apoio:
808 24 24 24 - SNS 24 / Saúde 24
(custo de chamada local)
800 209 899 - SOS Voz Amiga
(das 16h às 24h) (gratuita)
808 237 327 - Conversa Amiga
(das 15h às 22h) (gratuita)
239 484 020 - SOS Estudante
(das 20h à 1h)
222 080 707 - Telf. Esperança
(das 20h às 23h)
800 990 100 - SOS Pessoa Idosa
(das 10h às 17h) (gratuita)
..................................................

Meteorologia

Porto
Lisboa
Faro

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D

Para Contactar:

Para mensagens breves pode usar a caixa de mensagens abaixo (mensagens instantâneas) ou usar o endereço geral de e-mail: oj@sapo.pt para mensagens maiores, com imagens ou anexos ou se quiser uma resposta.

Mensagens Instantâneas

Na caixa de mensagens abaixo pode enviar qualquer tipo de mensagem de forma simples e rápida. Basta escrever, carregar no botão "Enviar" e já está. Estas mensagens são anónimas, não são públicas nem são publicadas. Como as mensagens são anónimas se quiser resposta indique o seu e-mail.

Mensagens

Subscrever para receber e-mail

Pode receber no seu e-mail cada artigo aqui publicado, para isso basta indicar o seu e-mail e depois ir lá confirmar a subscrição na mensagem que lhe será enviada. Simples, automático e recebendo cada artigo logo que publicado. .................................................

Escreva abaixo o seu endereço de e-mail:

Não esqueça ir depois ao seu e-mail confirmar a subscrição (se ocorrer avaria comunique).


Comentários

Pode comentar cada artigo e responder a comentários já existentes. Os comentários podem ser anónimos ou identificados e o conteúdo não é previamente (mas posteriormente) verificado.
Para comentar os artigos selecione "Comentar".
Os comentários são públicos. Para mensagens privadas use a caixa de mensagens ou o e-mail.
Os comentários ou respostas colocados pela administração da página surgem identificados como "oficialdejustica" e clicando no nome acede ao perfil da página. Não se identifique com nomes e de forma igual ou parecida com a referida designação.
Os comentários e as críticas não devem atingir pessoas mas apenas ideias. A discussão deve ser saudável, construtiva e digna. Serão eliminados os comentários que se julguem inadequados.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Qual poda? Jogar ás cartas no desktop e ir control...

  • Anónimo

    A maioria dos atuais Inspetores foram nomeados Sec...

  • Anónimo

    A atual direção do SFJ refere que "a greve como fo...

  • Anónimo

    Já não sei de quem me queixe mais, se do desprezo ...

  • Anónimo

    Triste sina a dos oficiais de justiça. Como é que ...

  • Anónimo

    Coloquem como inspectores os que vieram de auxilia...

  • Anónimo

    Mas, como não poderia deixar de ser, também há fun...

  • Anónimo

    Um comentário de alguém atento, bastante perspic...

  • Anónimo

    Falta referir "se forem eleitos"!

  • Anónimo

    Então, temos envolvido nestes processos e onde são...

  • Anónimo

    Curiosamente, no site do SOJ, nada.Até aqui se vê ...

  • Anónimo

    Nota emitida pelo SFJ no pretérito dia 20 de setem...

  • oficialdejustica

    Já há anos e atualizado até ao final do ano passad...

  • Anónimo

    Por favor diga donde é a fonte quando diz que a pr...

  • Anónimo

    “Paixão”“Paixão” é fogo que arde sem se ver;É feri...

  • Anónimo

    Parabéns. !Divinal

  • Anónimo

    Vamos amá-la da mesma forma,..... com desprezo, po...

  • Anónimo

    Fantástico! continuem o excelente trabalho com pe...

  • Anónimo

    Comunicado do Conselho de Ministros de 17 de setem...

  • Anónimo

    magnífico artigo

  • Anónimo

    Concordo. Com pólvora molhada não há rastilho que ...

  • Anónimo

    "Em matéria de paixões, cada um tem direito à sua ...

  • Anónimo

    Descoberta a pólvora, molhada. Apresentada a bomb...

  • Anónimo

    Boa tarde a todos,Algo que me espanta nestes anos ...

  • Anónimo

    A sra. Ministra é doutora, magistrada. Carago, não...




oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Ligações

Ligações de INTERESSE:

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações a LEGISLAÇÃO

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  • Em alguns casos, pode não ver todo o documento mas só a primeira página. Baixe o documento para o ver e ficar com ele na totalidade.

  •  
  • _______________________

  •  
  • Ligações a DOCUMENTOS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações dos TRIBUNAIS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • POR e PARA Oficiais de Justiça

  •  
  •  
  • ________________________


    Onde encontrar o Ofici@l de Justiç@?

    Os artigos aqui publicados são distribuídos por e-mail a quem os subscrever e são ainda publicados no Facebook, no Twitter, no "Blogs Portugal", no "Reddit" e no WhatsApp, ou seja, em 7 plataformas diferentes:

    1- Sapo (oficialdejustica)

    2- Facebook (OficiaisJustiçaPortugal)

    3- Twitter (OfJustica)

    4- Blogs Portugal

    5- Reddit (OficialJustica)

    6- WhatsApp

    7- Assinantes por "e-mail"






    Para além das outras possibilidades de comunicação, se pretender comunicar por e-mail, use o endereço abaixo indicado:

    OJ@SAPO.PT

    .......................................................................................................................