Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Oficial de Justiça

Esta página é uma iniciativa informativa DIÁRIA especialmente vocacionada para Oficiais de Justiça. De forma independente da administração da justiça e dos sindicatos, aqui se disponibiliza a informação relevante com um novo artigo todos os dias.



Pode ouvir por aqui rádio com música alternativa não massiva e sem publicidade
oficialdejustica.blogs.sapo.pt
PERMUTAS PARA OFICIAIS DE JUSTIÇA
Veja as últimas alterações na Lista de Permutas. Confira se lhe interessam os pedidos existentes (já lá foram colocados bem mais de uma centena de anúncios) e envie o seu, caso esteja interessado nesta forma de mobilidade alternativa. Mesmo que ainda não esteja em condições para usar esta faculdade, sempre pode estabelecer contacto e ir combinando. Seja qual for a sua categoria ou carreira, divulgue o seu pedido e espere para ver se a alguém interessa.
Todos os contactos são realizados através do e-mail dedicado:
PermutasOJ@sapo.pt

Consulte a Lista dos Pedidos através do “botão” que encontra no cabeçalho desta página, com a designação de: “PERMUTAS”, aí encontrando também alguns esclarecimentos sobre esta modalidade alternativa às movimentações ordinárias ou extraordinárias, destacamentos, recolocações…
NOVIDADES E ÚLTIMAS ALTERAÇÕES OCORRIDAS POR ESTES DIAS:
# 50 - Pedido concluído.
# 122 - Alterado o local de colocação de Águeda para Aveiro; pretendendo Coimbra.
# 128 - Pedido Concluído.
# 134 - Registado Pedido de Lisboa para Aveiro, Coimbra ou Porto.
# 135 - Registado Pedido de Lisboa para Caldas da Rainha.
# 136 - Registado Pedido de Cascais para Lisboa, Almada ou Seixal.
# 137 - Registado Pedido de Loures para o Norte.
Os Pedidos colocados neste mês de setembro correspondem a pessoas colocadas no Porto, Setúbal, Penafiel, Alenquer, Beja, Felgueiras, Lisboa (Campus), Cascais e Loures.
saiba+aqui

Oficial de Justiça Últimas Publicações:

Sábado, 03.02.18

O Dia Seguinte

      Hoje é o primeiro dia depois dos três dias de greve dos Oficiais de Justiça. Neste primeiro dia seguinte ao período de luta dos Oficiais de Justiça pela sua própria classe, conclui-se que, embora haja uma perfeita união na consciencialização sobre os problemas da profissão e o desânimo seja geral, apesar desta união espiritual, na hora da demonstração pública e de força desse desencanto, nem todos assumem uma postura firme, aderindo à greve, talvez porque se limitaram a comodamente seguir instruções do sindicato que se opôs à greve.

      Por outro lado, muitos outros houve que não seguiram os ditames do sindicato opositor e, por sua livre vontade, aderiram, com plena consciência e própria consciência, à greve que, afinal, foi de todos os Oficiais de Justiça e foi até daqueles que se mantiveram constrangidos pelas instruções contrárias.

      Esta greve acabou por ser um momento de libertação dos Oficiais de Justiça, em que cada um se sentiu livre de aderir e de se organizar com outros e aparecer em concentrações aqui e acolá, depois de contactos informais surgidos espontaneamente no Facebook.

      As redes sociais, especialmente o Facebook, são, hoje, plataformas incontornáveis de contactos livres e de livre expressão de cada um com resultados concretos, visíveis e palpáveis na realidade; fora do mundo paralelo virtual.

      Muitos se espantaram pela novidade de não haver uma melhor organização com uma máquina sindical a tudo prever e pagar, esquecendo-se que o sindicato que convocou a greve não é o mesmo que possui a grande máquina instalada que tudo controla. Por isso, na falta dessa máquina, a que muitos estão habituados, os Oficiais de Justiça improvisaram iniciativas que partiram de si próprios e se tornaram um verdadeiro sucesso.

      Especialmente a norte e mais especialmente na escadaria de acesso ao Palácio da Justiça do Porto, os Oficiais de Justiça estiveram sempre presentes manifestando a sua firme postura. No último dia, contaram com a presença do presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça (SOJ), Carlos Almeida, isto é, do sindicato que convocou a greve, ou seja, do sindicato que permitiu esta explosão de sentimentos que se aprisionava dentro dos Oficiais de Justiça que, desde a escadaria do Palácio da Justiça do Porto, cantaram o hino nacional e gritaram repetidamente: “Justiça!”; “Justiça!”.

      Interpelado pelos jornalistas ali presentes, Carlos Almeida respondeu, a propósito da discordância do sindicato opositor o seguinte:

      «Não interessa quem convoca a greve. Interessa se o interesse dos Oficiais de Justiça está a ser respeitado e se, efetivamente, estamos todos a trabalhar em prol do país. E os Oficiais de Justiça estão, seguramente. Quando diz que não houve concordância por parte dos dois sindicatos para esta greve; é um bocado indiferente aquilo que as direções dos sindicatos pensam, o mais importante e relevante é a resposta que a classe deu e a resposta está aqui demonstrada ao país.»

      E de facto a resposta estava ali demonstrada ao país e a todos os Oficiais de Justiça que ultrapassaram os sindicatos e tomaram a sua própria defesa e o seu próprio direito de manifestar a sua indignação sem que ninguém lhes dissesse como, quando ou onde fazê-lo; simplesmente fizeram-no como quiseram, quando quiseram e onde quiseram, sem seguir nenhuma orientação de ninguém.

      Esta espontaneidade e esta liberdade só pode ser aplaudida e em pé e por todos.

Greve3Dias(02FEV2018)=PRT-CarlosAlmeida.jpg

Greve3Dias(02FEV2018)=PRT2-CarlosAlmeida.jpg

Greve3Dias(02FEV2018)=PRT3-EscadasPalácioJustiça

       Enquanto o presidente do SOJ estava no Porto a acompanhar os Oficiais de Justiça na escadaria do Palácio da Justiça daquela cidade, o presidente do Sindicato dos Funcionários Judiciais (SFJ), estava no Funchal no Congresso dos Magistrados do Ministério Público que neste fim-de-semana ali decorre e que, certamente, terá muito interesse para os Oficiais de Justiça.

FernandoJorgeSFJ(02FEV2018)NoCongressoMP.jpg

      Pode também ver o vídeo de onde foi tirada a imagem através da hiperligação aqui inclusa.

      Entretanto, o Sindicato dos Oficiais de Justiça (SOJ) afirmava que o Governo tem de dar "respostas ao país e à classe", não podendo "dizer que não viu" as "centenas de julgamentos adiados" pela greve do setor, que "ultrapassou os 70%".

      "Não tenho dúvida absolutamente nenhuma de que o Governo vai olhar para o problema, porque a resposta está dada [com a adesão à greve]", “na quinta-feira, em Famalicão, foi adiado um processo complexo [insolvência] que envolve milhares de famílias. O Governo não pode dizer “não vimos isto”, afirmou Carlos Almeida, presidente do Sindicato dos Oficiais de Justiça (SOJ), aos jornalistas na escadaria do Palácio da Justiça do Porto, acrescentando que "Iniciamos com uma adesão na casa dos 60%. Hoje, a adesão ultrapassou os 70% a nível nacional". À agência Lusa, Carlos Almeida, disse que na região norte se registou, na quarta-feira, uma adesão à greve entre os 70 e os 75%, ao passo que no sul os níveis andavam pelos 55 a 60%.

      De facto, a sul e ilhas a adesão não foi tão expressiva e tão entusiasta como a norte onde se verificaram adesões a 100%. No último dia, no entanto, e copiando o que se via a norte, Lisboa concentrou-se, ainda que de forma tímida, em frente ao Ministério da Justiça.

Greve3Dias(02FEV2018)=LX1.jpg

Greve3Dias(02FEV2018)=LX2.jpg

Greve3Dias(02FEV2018)=LX3.jpg

      Veja também o vídeo abaixo, do Porto Canal, sobre a concentração do Porto, no terceiro dia.

por: GF
oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 08:03



BandeiraPT oficialdejustica.blogs.sapo.pt .................................................. PERMUTAS para Oficiais de Justiça (Lista de Permutas)
Veja os pedidos existentes e envie os seus para o e-mail dedicado:
PermutasOJ@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
.................................................. Histórias de Oficiais de Justiça (Compilação)
Envie histórias, peripécias, sustos, etc. para o e-mail dedicado:
HistoriasDeOficiaisDeJustica@sapo.pt

saiba+aqui

..................................................
Estatuto dos Oficiais de Justiça EOJ - Para assuntos relacionados com o Estatuto em apreciação use o e-mail dedicado:
Estatuto-EOJ@sapo.pt

veja+aqui
..................................................
Endereço Geral da página - Para assuntos diversos, use o endereço de e-mail geral:
OJ@Sapo.Pt

..................................................
Dúvidas sobre a Justiça?
Ligue para a Linha Justiça
(MJ) (chamada gratuita):
800 910 220
(das 9h às 19h nos dias úteis)
saiba+aqui e veja também o portal da Justiça em justiça.gov.pt
..................................................
Linha de Emergência Social:
Apoio da Segurança Social e do Ministério da Justiça:
144 (Linha Gratuita 24 h)
saiba+aqui
Linha da Segurança Social:
300 502 502 (das 09h às 18h)
..................................................
Outras Linhas de Apoio:
800 209 899 - SOS Voz Amiga
(das 16h às 24h) (gratuita)
808 237 327 - Conversa Amiga
(das 15h às 22h) (gratuita)
239 484 020 - SOS Estudante
(das 20h à 1h)
222 080 707 - Telf. Esperança
(das 20h às 23h)
800 990 100 - SOS Pessoa Idosa
(das 10h às 17h) (gratuita)
..................................................

Meteorologia

Porto
Lisboa
Faro

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Fevereiro 2018

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Para Contactar:

Para mensagens breves pode usar a caixa de mensagens abaixo (mensagens instantâneas) ou usar o endereço geral de e-mail: oj@sapo.pt para mensagens maiores, com imagens ou anexos ou se quiser uma resposta.

Mensagens Instantâneas

Na caixa de mensagens abaixo pode enviar qualquer tipo de mensagem de forma simples e rápida. Basta escrever, carregar no botão "Enviar" e já está. Estas mensagens são anónimas, não são públicas nem são publicadas. Como as mensagens são anónimas se quiser resposta indique o seu e-mail.

Mensagens

Subscrever para receber e-mail

Pode receber no seu e-mail cada artigo aqui publicado, para isso basta indicar o seu e-mail e depois ir lá confirmar a subscrição na mensagem que lhe será enviada. Simples, automático e recebendo cada artigo logo que publicado. .................................................

Escreva abaixo o seu endereço de e-mail:

Não esqueça ir depois ao seu e-mail confirmar a subscrição (se ocorrer avaria comunique).


Comentários

Pode comentar cada artigo e responder a comentários já existentes. Os comentários podem ser anónimos ou identificados e o conteúdo não é previamente (mas posteriormente) verificado.
Para comentar os artigos selecione "Comentar".
Os comentários são públicos. Para mensagens privadas use a caixa de mensagens ou o e-mail.
Os comentários ou respostas colocados pela administração da página surgem identificados como "oficialdejustica" e clicando no nome acede ao perfil da página. Não se identifique com nomes e de forma igual ou parecida com a referida designação.
Os comentários e as críticas não devem atingir pessoas mas apenas ideias. A discussão deve ser saudável, construtiva e digna. Serão eliminados os comentários que se julguem inadequados.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Não é nenhum dado novo, mas o certo é que uma boa ...

  • Anónimo

    Concordamos inteiramente. As nomeações interinas p...

  • Anónimo

    Mas que raio é que uma decisão sobre nomeações int...

  • Anónimo

    na s páginas amarelas também se publicam moradas.....

  • Anónimo

    http://www.cada.pt/uploads/Pareceres/2018/314.pdf

  • Anónimo

    mas publica-se assim moradas das pessoas?

  • Anónimo

    Esta estória já ouvi aqui nos Tribunais do Brasil

  • Yuri Knoll

    Não precisamos nem de Gulag, nem de Guilhotina ......

  • Anónimo

    A reforma Cardona.

  • Anónimo

    http://www.dgsi.pt/jtcn.nsf/-/5E08C05F4CF5AB048025...

  • Anónimo

    Como vivo do trabalho, e não ando a enganar ningué...

  • Anónimo

    Alguém sabe se há intenção de abrir novo concurso ...

  • Anónimo

    Pois eu revejo-me; o MP não é só o que dá na telev...

  • Anónimo

    Não me revejo neste texto.O stablishment tremeu e ...

  • Anónimo

    Obrigado.

  • oficialdejustica

    Nenhuma perspectiva neste momento.

  • Anónimo

    Alguma perspectiva para abertura de concurso de in...

  • Anónimo

    https://www.youtube.com/watch?v=JI4loQwmne0

  • Anónimo

    No requerimento de abertura de instrução entregue ...

  • Anónimo

    Foi uma investigação rápida. Em menos de um ano, o...

  • Anónimo

    A participação de procuradores e juízes em órgãos ...

  • Anónimo

    “Os fãs têm de perceber que com cada bilhete, cada...

  • Anónimo

    Gosto.

  • Anónimo

    E o estado do estatuto dos oficiais de justiça?

  • Anónimo

    esta é uma área nevrálgica numa democracia represe...




oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Ligações

Ligações de INTERESSE:

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações a LEGISLAÇÃO

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  • Em alguns casos, pode não ver todo o documento mas só a primeira página. Baixe o documento para o ver e ficar com ele na totalidade.

  •  
  • _______________________

  •  
  • Ligações a DOCUMENTOS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações dos TRIBUNAIS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • POR e PARA Oficiais de Justiça

  •  
  •  
  • ________________________


    Onde encontrar o Ofici@l de Justiç@?

    Os artigos aqui publicados são distribuídos por e-mail a quem os subscrever e são ainda publicados no Facebook, no Twitter, no "Blogs Portugal", no "Reddit" e no "Google+", ou seja, em 7 plataformas diferentes:

    1- Sapo (oficialdejustica)

    2- Facebook (OficiaisJustiçaPortugal)

    3- Twitter (OfJustica)

    4- Blogs Portugal

    5- Reddit (OficialJustica)

    6- Google+

    7- Assinantes por "e-mail"






    Para além das outras possibilidades de comunicação, se pretender comunicar por e-mail, use o endereço abaixo indicado:

    OJ@SAPO.PT

    .......................................................................................................................