Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Oficial de Justiça

Esta página é uma iniciativa informativa DIÁRIA especialmente vocacionada para Oficiais de Justiça. De forma independente da administração da justiça e dos sindicatos, aqui se disponibiliza a informação relevante com um novo artigo todos os dias.



Pode ouvir por aqui rádio com música alternativa não massiva e sem publicidade
oficialdejustica.blogs.sapo.pt
FÉRIAS JUDICIAS DE VERÃO:
Decorre entre 16 de julho e 31 de agosto o período de férias judiciais de verão. Nesta altura decorrem também as férias pessoais dos Oficiais de Justiça, no entanto, os tribunais e os serviços do Ministério Público permanecem sempre abertos durante todo o período embora com algumas restrições de serviço em face das férias pessoais de muitos e das limitações legalmente impostas.


FERIADOS MUNICIPAIS NESTA SEMANA:
- 24JUL-Ter - Condeixa-a-Nova e Pedrógão Grande.
- 25JUL-Qua - Cantanhede, Celorico de Basto, Mondim de Basto, Santiago do Cacém, Mira e Ovar.
- 26JUL-Qui - Loures
& pode ver + no Calendário do Oficial de Justiça 2018

PERMUTAS PARA OFICIAIS DE JUSTIÇA
Veja se lhe interessam os pedidos existentes (já lá foram colocados mais de uma centena de anúncios) e envie o seu, caso esteja interessado nesta forma de mobilidade. Mesmo que ainda não esteja em condições para usar esta faculdade, sempre pode estabelecer contacto e ir combinando. Seja qual for a sua categoria ou carreira, divulgue o seu pedido e espere para ver se a alguém interessa.
Todos os contactos são realizados através do e-mail dedicado:
PermutasOJ@sapo.pt

Consulte a lista dos pedidos através do “botão” que encontra no cabeçalho da página, com a designação de: “Permutas”, aí encontrando também alguns esclarecimentos sobre esta modalidade alternativa às movimentações ordinárias ou extraordinárias, destacamentos, recolocações…
saiba+aqui

Oficial de Justiça Últimas Publicações:

Terça-feira, 15.05.18

O Equilíbrio Dissonante

      «Aquilo que eu sinto, falando com a generalidade dos funcionários públicos, é que se houvesse as duas coisas seria excelente, mas se tiverem de escolher entre ganhar um pouco mais ou ter mais colegas para repartir o trabalho e prestar um melhor serviço, todos me dizem que preferem ter mais colegas de trabalho e prestarem um melhor serviço.»

      Assim falava António Costa.

      «Julguei ver, outrora, brincar nos vossos olhos uma alma divina, ó adeptos do conhecimento “puro”. Nesse tempo, não conhecia a arte superior dos vossos artifícios.»

      Assim falava Zaratustra.

       A estratégia para a função pública é um dos temas incontornáveis da segunda parte da entrevista dada pelo primeiro-ministro ao Diário de Notícias, onde António Costa reconhece que está previsto um aumento da despesa no valor de 350 milhões de euros para a administração pública mas sublinha que é preciso fazer opções na hora de decidir onde gastar.

      «Queremos aumentar mais ordenados ou queremos contratar mais pessoal? (…) se eu gastar tudo no aumento dos funcionários que já tenho, não tenho dinheiro para contratar os novos que me faltam; se eu gastar tudo nos novos que me faltam não tenho para aumentar aqueles que já tenho. Portanto, há aqui um equilíbrio…»

      Um equilíbrio. Uma coerência. Uma simetria. Uma harmonia.

      Esta sensatez, alegadamente defendida pelos funcionários públicos que disseram ao primeiro-ministro preferir mais colegas em vez de aumentos dos seus vencimentos, é uma forma artificiosa de apresentar a questão e faz lembrar parábolas velhas com opções impossíveis.

      Quem serão os funcionários públicos que prescindem do seu vencimento pugnando por mais funcionários com baixos vencimentos? Certamente que os haverá, satisfeitos que estão com os seus vencimentos mas não é esse o sentimento comum a todos os funcionários públicos, ou melhor: à sua maioria, que viram e veem os seus rendimentos reduzidos e incapazes, a cada ano e desde há tantos anos.

      No entanto, ainda assim, o primeiro-ministro poderá ter razão.

      Quando António Costa diz que «se tiverem de escolher entre ganhar um pouco mais ou ter mais colegas…»; diz “ganhar um pouco mais”, isto é, entre uns trocos e mais colegas, venham então daí os colegas, porque trocos não dão para nada.

      Ao contrário do que afirma o primeiro-ministro, os funcionários públicos não vão desistir da sua valorização salarial e vão pugnar por um equilíbrio que resida entre tal valorização e o aumento de mais colegas, porque isso, sim, é que é um equilíbrio.

      Um equilíbrio não é optar por uma condição desprezando a outra, isso é um desequilíbrio.

      O secretário-geral da CGTP avisa que o aumento da contratação não pode justificar a manutenção dos congelamentos na Função Pública e a UGT alinha pela mesma ideia.

      Para Arménio Carlos, “A primeira prioridade que o Governo tem de assumir é combater a despesa supérflua e essa não está nos salários nem na contratação de mais trabalhadores. Está na dívida e nos encargos da dívida que são colossais. Está nas Parceria Público-privadas, está nos Swaps e noutros serviços que o Estado continua a transferir para a iniciativa privada e que poderiam ser assumidos por trabalhadores da administração pública.”

      Arménio Carlos concorda que é preciso melhorar os serviços públicos mas avisa que “não é admissível que, ao fim de dez anos, os trabalhadores do setor público continuem sem qualquer atualização salarial”.

      A UGT também segue a mesma linha de pensamento. Em declarações à rádio pública, Carlos Silva considera que Costa tem razão em defender que são necessários mais funcionários mas avisa que é preciso valorizar os trabalhadores. “Essa valorização passa também, entre outros fatores que têm sido apresentados pelos sindicatos, por aumentos salariais”, explica o secretário-geral.

      “Esperemos que haja disponibilidade do senhor primeiro-ministro, com folga orçamental ou enquadrado no Orçamento do Estado de 2019, para assumir um compromisso em relação a aumentos salariais”, diz Carlos Silva.

      Aquilo que o primeiro-ministro veio dizer é, afinal, um desequilíbrio, uma dissonância; uma desafinação e uma provocação de todos aqueles que ao longo dos últimos e muitos anos carregaram às costas o pesado fardo das dívidas dos banqueiros, dos desmandos governativos e da grassenta corrupção.

      As costas dos trabalhadores devem agora começar a ser reerguidas em vez de continuar a suportar os pesos alheios e esse reerguer, como bem se vê, não será oferecido, tem que ser reivindicado e esta reivindicação não passa pela aposição de gostos ou partilhas nas redes sociais, mas por ações reais.

      Os dados estão lançados. Que a sorte proteja os audazes.

ElefanteEquilibrista.jpg

       O conteúdo deste artigo é de produção própria e contém formulações próprias que não correspondem a uma reprodução de qualquer outro artigo de qualquer órgão de comunicação social. No entanto, este artigo tem por base informação colhida na comunicação social que até pode estar aqui parcialmente reproduzida ou de alguma forma adaptada. Pode aceder às fontes ou à principal fonte informativa que serviu de base ou mote a este artigo, através da(s) seguinte(s) hiperligação(ões): “Observador e “RTP”.

por: GF
oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 08:05


1 comentário

De Anónimo a 15.05.2018 às 09:14

Mais funcionários, porque, indiscutivelmente, fazem falta, (o país está parado).
Mas com baixos salários, para que o privado siga o mesmo caminho e assim o gestor possa ganhar 46 vezes mais...
Somos um empecilho a quem quer fazer deste país uma pequena China na Europa.

Comentar Artigo



BandeiraPT oficialdejustica.blogs.sapo.pt .................................................. PERMUTAS para Oficiais de Justiça (Lista de Permutas)
Veja os pedidos existentes e envie os seus para o e-mail dedicado:
PermutasOJ@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
.................................................. Histórias de Oficiais de Justiça (Compilação)
Envie histórias, peripécias, sustos, etc. para o e-mail dedicado:
HistoriasDeOficiaisDeJustica@sapo.pt

saiba+aqui

..................................................
Estatuto dos Oficiais de Justiça EOJ - Para assuntos relacionados com o Estatuto em apreciação use o e-mail dedicado:
Estatuto-EOJ@sapo.pt

veja+aqui
..................................................
Endereço Geral da página - Para assuntos diversos, use o endereço de e-mail geral:
OJ@Sapo.Pt

..................................................
Dúvidas sobre a Justiça?
Ligue para a Linha Justiça
(MJ) (chamada gratuita):
800 910 220
(das 9h às 19h nos dias úteis)
saiba+aqui e veja também o portal da Justiça em justiça.gov.pt
..................................................
Linha de Emergência Social:
Apoio da Segurança Social e do Ministério da Justiça:
144 (Linha Gratuita 24 h)
saiba+aqui
Linha da Segurança Social:
300 502 502 (das 09h às 18h)
..................................................
Outras Linhas de Apoio:
800 209 899 - SOS Voz Amiga
(das 16h às 24h) (gratuita)
808 237 327 - Conversa Amiga
(das 15h às 22h) (gratuita)
239 484 020 - SOS Estudante
(das 20h à 1h)
222 080 707 - Telf. Esperança
(das 20h às 23h)
800 990 100 - SOS Pessoa Idosa
(das 10h às 17h) (gratuita)
..................................................

Meteorologia

Porto
Lisboa
Faro

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Para Contactar:

Para mensagens breves pode usar a caixa de mensagens abaixo (mensagens instantâneas) ou usar o endereço geral de e-mail: oj@sapo.pt para mensagens maiores, com imagens ou anexos ou se quiser uma resposta.

Mensagens Instantâneas

Na caixa de mensagens abaixo pode enviar qualquer tipo de mensagem de forma simples e rápida. Basta escrever, carregar no botão "Enviar" e já está. Estas mensagens são anónimas, não são públicas nem são publicadas. Como as mensagens são anónimas se quiser resposta indique o seu e-mail.

Mensagens

Subscrever para receber e-mail

Pode receber no seu e-mail cada artigo aqui publicado, para isso basta indicar o seu e-mail e depois ir lá confirmar a subscrição na mensagem que lhe será enviada. Simples, automático e recebendo cada artigo logo que publicado. .................................................

Escreva abaixo o seu endereço de e-mail:

Não esqueça ir depois ao seu e-mail confirmar a subscrição (se ocorrer avaria comunique).


Comentários

Pode comentar cada artigo e responder a comentários já existentes. Os comentários podem ser anónimos ou identificados e o conteúdo não é previamente (mas posteriormente) verificado.
Para comentar os artigos selecione "Comentar".
Os comentários são públicos. Para mensagens privadas use a caixa de mensagens ou o e-mail.
Os comentários ou respostas colocados pela administração da página surgem identificados como "oficialdejustica" e clicando no nome acede ao perfil da página. Não se identifique com nomes e de forma igual ou parecida com a referida designação.
Os comentários e as críticas não devem atingir pessoas mas apenas ideias. A discussão deve ser saudável, construtiva e digna. Serão eliminados os comentários que se julguem inadequados.

Comentários recentes

  • Anónimo

    A ser verdade, lógico que há incoerência.

  • Anónimo

    Não foi o regime de acesso que beneficiou, não.! O...

  • Anónimo

    Decreto-Lei é um acto legislativo aprovado pelo Go...

  • Anónimo

    Basta ver o caso de alguns colegas em regime de su...

  • Anónimo

    Claramente quem beneficiou com o fim das nomeações...

  • Anónimo

    Merece reflexão e resposta o comentário supra.Os a...

  • Anónimo

    Entraram bastantes certamente.Decorrente da práxis...

  • Anónimo

    Existem largas dezenas de Escrivães de Direito lic...

  • Anónimo

    E que agora tanto a contestam.

  • Anónimo

    Sr.s Diretores Gerais e Sr.ª Diretora Geral foi ne...

  • Anónimo

    Quantos auxiliares entraram em 2003/2004/2005/2006...

  • Anónimo

    Olhem as custas de parte! Ainda vão pedir dinheiro...

  • Anónimo

    A diferença está na licenciatura, sejam sérios.

  • Anónimo

    O que não é admissível é alguns tirarem as promoçõ...

  • Anónimo

    Quem tem uma licenciatura, mestrado ou doutorament...

  • Anónimo

    Quanto às nomeações interinas foi do mais elementa...

  • Anónimo

    A polémica envolta em torno do movimento ordinário...

  • Anónimo

    Seja lá de quem for, é ordinário, impróprio e ofen...

  • Anónimo

    11 anos a mamar na teta da vaca sem ser bezerro. ...

  • Anónimo

    Raciocínio e argumentação puramente falaciosos.

  • Anónimo

    Precisa -se de deontologia e de regularizar a situ...

  • Anónimo

    O DL 485/99 foi a forma encontrada pela administra...

  • Anónimo

    Quem escreve assim, tem tão só 11 anos de exercíci...

  • Anónimo

    Quem escreve assim desconhece completamente o cont...

  • Anónimo

    Leis iníquas permitem isto. Decorrente da minha ex...




oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Ligações

Ligações de INTERESSE:

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações a LEGISLAÇÃO

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  • Em alguns casos, pode não ver todo o documento mas só a primeira página. Baixe o documento para o ver e ficar com ele na totalidade.

  •  
  • _______________________

  •  
  • Ligações a DOCUMENTOS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações dos TRIBUNAIS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • POR e PARA Oficiais de Justiça

  •  
  •  
  • ________________________


    Onde encontrar o Ofici@l de Justiç@?

    Os artigos aqui publicados são distribuídos por e-mail a quem os subscrever e são ainda publicados no Facebook, no Twitter, no "Blogs Portugal", no "Reddit" e no "Google+", ou seja, em 7 plataformas diferentes:

    1- Sapo (oficialdejustica)

    2- Facebook (OficiaisJustiçaPortugal)

    3- Twitter (OfJustica)

    4- Blogs Portugal

    5- Reddit (OficialJustica)

    6- Google+

    7- Assinantes por "e-mail"






    Para além das outras possibilidades de comunicação, se pretender comunicar por e-mail, use o endereço abaixo indicado:

    OJ@SAPO.PT

    .......................................................................................................................