Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Oficial de Justiça

Bem-vindo/a ao DIÁRIO DIGITAL DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DE PORTUGAL publicação periódica independente com 10 anos de publicações diárias especialmente dirigidas aos Oficiais de Justiça



oficialdejustica.blogs.sapo.pt
DIÁRIO DIGITAL DOS OFICIAIS DE JUSTIÇA DE PORTUGAL (DD-OJ)
As publicações desta página podem ser encontradas diariamente em diversas plataformas:
oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt oficialdejustica.blogs.sapo.pt
Bem-vindo(a) à página do Diário Digital dos Oficiais de Justiça de Portugal. Aqui encontra todos os dias informação com interesse geral para o mundo da Justiça e em particular para os Oficiais de Justiça. Desfrute!
...............................................................................................................................

Quarta-feira, 25.01.23

Oficiais de Justiça não cedem na Greve

      Há Oficiais de Justiça colocados em localidades e em juízos, unidades, secções ou departamentos, desde as quais não têm perceção do estado da luta em curso e da dimensão que ela está a ter por todo o país.

      Não interessa se à porta do tribunal se deixam fotografar dois ou vinte Oficiais de Justiça; não interessa se todos aderem todos os dias em todos os locais; o que releva é que todos os dias – todos os dias e todas as tardes – há registo de greves a serem efetuados em muitos locais do país e que esses registos, independentemente da quantidade de Oficiais de Justiça, são realizados e comunicados à Direção-Geral da Administração da Justiça (DGAJ) pelos Secretários de Justiça que passaram a ter uma nova tarefa: lançar faltas por greve até às 14H30 de cada dia, conforme indicação da DGAJ.

      Embora os “mass media” e os comentadores fazedores de opinião não prestem atenção à luta dos Oficiais de Justiça, ocupados que estão com a dos professores, ao mesmo tempo que tentam adivinhar quem será o próximo a sair do Governo, a verdade é que a mensagem da luta dos Oficiais de Justiça está a chegar ao destino, apesar de tudo.

      Bem sabe a DGAJ e, consequentemente, o Ministério da Justiça e, portanto, o Governo, que os Oficiais de Justiça não estão a ceder e que as suas intenções em manter esta greve permanentemente ativa, são intenções surpreendentemente firmes.

      Todas as tardes, em algum local do país, os Oficiais de Justiça escolhem os piores dias e os piores momentos para aderir à greve e, com isso, fechar os edifícios e abandonar dezenas de diligências, mesmo as de caráter urgente, uma vez que esta greve não tem serviços mínimos.

      O Sindicato dos Oficiais de Justiça (SOJ), o sindicato convocante desta greve, diz assim:

      «As pessoas, as populações, e a imagem o demonstra, já começam a perceber que os Oficiais de Justiça estão a lutar pelo Estado de Direito Democrático. Estamos a afirmar uma luta que deveria ser desígnio nacional. Finalmente começa a perceber-se que o Governo vem condicionando a realização do Órgão de Soberania "tribunais" e que essa sua ação constrange a realização do Estado de Direito Democrático.»

GreveSOJ-TardesTempoIndeterminado=24JAN2023-VilaRe

24JAN – Vila Real

      A agência Lusa difundiu ontem a seguinte notícia, a propósito da greve em Vila Real:

      «Cerca de 50 oficiais de justiça juntaram-se hoje em frente ao Tribunal de Vila Real para reclamar "justiça" para a classe, num protesto que levou ao adiamento de "cerca de 10" julgamentos.

      Na escadaria do Tribunal de Vila Real, no centro da cidade transmontana, os Oficiais de Justiça levantaram cartazes onde se lia "Unidos para cá do Marão pela Justiça" e "Justiça para quem nela trabalha" e gritaram também palavras de ordem como "Costa, escuta, os Oficiais de Justiça estão em luta", "O que nós queremos: justiça!" ou "Filhos da injustiça dentro dos tribunais".

      Justiça foi mesmo a palavra de ordem mais ouvida nesta hora de concentração dos Oficiais de Justiça, entre as 13:30 e as 14:30.

      Mauro Tavares, do Sindicato dos Oficiais de Justiça, especificou que "hoje houve mais de 10 processos adiados".

      “Já há décadas que andamos em luta e o Governo nunca mais decide resolver aquilo que nós pretendemos e aquilo que é justo. Os Oficiais de Justiça, neste momento, são os parentes pobres da Justiça”, salientou Mauro Tavares.

      “O que está a acontecer é que os senhores magistrados, e muito bem, viram as suas carreiras revistas, tiveram aumentos, e nós, os Oficiais de Justiça, não conseguimos sequer ver aplicar um diploma que já foi aprovado em Assembleia da República e que só falta legislar”, salientou.

      Mauro Tavares explicou que os Funcionários Judiciais andam a pedir "há mais de 10 anos que o suplemento" que auferem "seja integrado no vencimento".

      “Pretendemos também que sejam colocados novos Oficiais de Justiça porque, neste momento, um Oficial de Justiça faz trabalho de dois, três, quatro Oficiais de Justiça", salientou.

      Esta é também, destacou, uma "carreira envelhecida". "Eu sou dos funcionários mais novos no tribunal, com 46 anos", frisou.

      E exemplificou com o Tribunal de Vila Real onde, no espaço de cinco anos, se deverão reformar 50 funcionários dos atuais 140 que ali trabalham.

      Os manifestantes reclamaram ainda a idade da pré-reforma aos 62 anos, a qual está atualmente nos 67 anos, e "um aumento efetivo do ordenado", o que o responsável disse que não acontece desde 2008.

      A tudo isto acresce, segundo Mauro Tavares, as "más condições dos edifícios dos tribunais". "Temos aqui secções que no verão têm 36 graus e, no inverno, as salas de audiência estão congeladas. É impossível trabalhar. Os oficiais de justiça são comprometidos, são responsáveis, mas estão a chegar a um ponto em que já não conseguem manter esse compromisso e essa responsabilidade", sublinhou.

      E, resumiu, "mau demais".

      A participar no protesto, Celeste Carneiro reforçou a necessidade de integrar novos Oficiais de Justiça e disse que "já há tribunais a trabalhar com meia dúzia de funcionários", salientando que os "Oficiais de Justiça estão a atingir o limite".

      Quanto ao anúncio do Governo para a colocação de mais 200 Oficiais de Justiça, Celeste Carneiro disse que "não chega para nada".

      Os manifestantes salientaram que a luta vai continuar e lembraram que o Sindicato dos Funcionários Judiciais (SFJ) entregou um aviso prévio de greve de um mês, entre 15 de fevereiro e 15 de março, admitindo prolongar a paralisação até abril, caso o Ministério da Justiça não atenda as reivindicações.

      O Sindicato dos Oficiais de Justiça (SOJ) iniciou em 10 de janeiro uma greve por tempo indeterminado e tem realizado concentrações junto aos tribunais um pouco por todo o país.»

GreveSOJ-TardesTempoIndeterminado=24JAN2023-VilaRe

24JAN – Vila Real

      Diz o SOJ: «Tribunais de Vila Real e muitas dezenas de outros tribunais encerrados. Assiste-nos razão, só iremos parar quando obtivermos respostas.»

      Como se disse, não é fundamental se há, ou não há, grandes números de adesão, mas a persistência da mesma. A ideia que ainda existe em pequenos núcleos com poucos Oficiais de Justiça, é a de que não contam, por serem poucos. É mentira. Ainda que seja um juízo de proximidade apenas com dois Oficiais de Justiça, contam sempre, porque, como se disse, a Direção-Geral da Administração da Justiça (DGAJ) deu ordem aos Secretários de Justiça de todo o país para que informem da adesão à greve até às 14H30 de todas as tardes. Os dois daqui que pensam que não contam, mais os quatro dali que pensam o mesmo, já somam seis e estes somados a todos os demais, fazem um número que está muito afastado do zero e que todos os dias deve deixar uma forte carga de preocupação aos responsáveis governamentais por esta greve.

     Note-se bem que a responsabilidade da greve não é dos Oficiais de Justiça, mas daqueles a quem compete resolver os problemas existentes, que para isso foram eleitos e são até principescamente remunerados, e não o fazem; irresponsavelmente não o fazem, ano após ano, década após década.

      Note-se bem que a greve ao serviço fora de horas é uma greve por tempo indeterminado decretada em 1999, há mais de duas décadas.

      Por isso, todos contam, os poucos e os muitos, a única secção de um tribunal grande, ou o tribunal inteiro, um único Oficial de Justiça, ou todos juntos. Porque todos juntos, somados, fazem com que cada tarde seja um enorme dia de luta que fica muito bem vincado, dia atrás de dia.

GreveSOJ-TardesTempoIndeterminado=24JAN2023-SaoRoq

24JAN – São Roque do Pico

GreveSOJ-TardesTempoIndeterminado=24JAN2023-Serta.

24JAN – Sertã

      Veja ainda o vídeo da greve de ontem, com concentração na entrada do Palácio da Justiça de Vila Real, extrato da emissão em direto da publicação regional a “Voz de Trás-os-Montes” no seguinte endereço: https://www.youtube.com/watch?v=AB1SXzs5Sjg

      Fontes, entre outras: “Notícias ao Minuto”, "SOJ-Fb#1”, “SOJ-Fb#2” e “SOJ-Fb#3”.

por: GF
oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Autoria e outros dados (tags, etc)

às 08:05


19 comentários

De Anónimo a 25.01.2023 às 09:38



Parabéns a esta página informativa, a bem dos Oj´s

OBRIGADO

De Anónimo a 25.01.2023 às 13:08

A greve do SFJ não vai ter eficácia nenhuma e vai passar completamente despercebida, como sempre.

Esta do SOJ sim, está a fazer e vai continuar a fazer muitos "estragos"!!



Só de pensar que podemos faltar sempre que quisermos sem ter que passar cartão a ninguém, é sem dúvida uma grande chapada nas trombas do pessoal que nos (des)governa!!!


De Anónimo a 25.01.2023 às 13:24


Eu acho que a do SOJ é bem feita

mas a do SFJ também, pois se pessoal aderir a não fazer julgamentos, é sem dúvida de grande impacto Nacional

De Anónimo a 25.01.2023 às 13:29

O que não está no Jornal das 8 não existe...

De Anónimo a 25.01.2023 às 13:49

As greves das tardes tambem são assinaladas por nós no (BIG BROTHER) Chronus, alem de dizermos ao Secretário. Disseram-me que se não fizesse na plataforma corria o risco de ser uma falta injustificada. Assim ficam todos a saber que faço greve, até isso essa tal empresa que administra a coisa fica a saber. Admirável mundo novo.

De Anónimo a 25.01.2023 às 14:10

"O novo ruiquismo português"

Num país pobre e de pobres, onde não há dinheiro para nada, nomeadamente para aumentar salários ou rever carreiras, eis que subitamente aparecem uns quantos milhões para, imagine-se, construir um "palco " ou "púlpito" para o Santíssimo Senhor Padre o Papa Francisco.

São, ao que parece, cerca de 4 Milhões para o palco e mais 2 ou 3 Milhões para as obras conexas (de implantação, etc.) entre muitos outros Milhões (como p. ex. s para as obras de terraplanagem).

Se imaginarmos um universo de 5 Milhões de Oficiais de Justiça que verdadeiramente estão em serviço nos tribunais, daria para pagar 1000 euros a cada um (são cinco vezes mil vezes mil) e ainda sobraria dinheiro.

Se imaginarmos um valor médio de 200 euros de suplemento remuneratório (cerca de um quinto de mil euros) daria para pagar o décimo quarto mês que a tutela se recusa incorporar no vencimento durante pelo menos cinco anos.

É tudo uma questão de aritmética, e como a maioria de nós não gosta de fazer contas à vida, nem sequer questionamos o porquê deste despesismo em tudo quanto é fútil.

Sinto-me cada vez mais envergonhado por aquilo que somos, por pensarmos muito pequeno e por nos deixarmos ludibriar por pessoas com manias de gente rica.

Permitam-me a indignação, mas isto é verdadeiramente escandaloso.

De Anónimo a 25.01.2023 às 14:17

Distribuir uns cartazes com a indignação sobre o assunto era uma boa medida de dar a conhecer a situação nos tribunais.

Talvez um "outdoor" à entrada das grandes cidades ou nas proximidades das sedes das comarcas com a denúncia desta situação não seria descabido.

Uma informação do género: "Estado não tem dinheiro para rever a carreira dos Oficiais de Justiça, ou realizar obras urgentes nos tribunais, mas gasta milhões com um palco para o Santíssimo Padre!" Onde é que fica a moral destes gastos?

De Anónimo a 25.01.2023 às 14:19

Onde digo "5 Milhões de Oficias de Justiça" queria dizer , como é óbvio,"5 Mil Oficiais de Justiça".

De Anónimo a 25.01.2023 às 15:04



Triste realidade, a deste país onde os pobres estão cada vez mais pobres e os ricos cada vez mais ricos!

foddddddddddd

De Anónimo a 25.01.2023 às 18:15

Eu repito o que outro colega já disse porque é a maior das verdades: o que não aparece nos telejornais, não existe. Conclusão- não existimos! E é preciso insistir!

De Anónimo a 25.01.2023 às 18:29


Façam greve aos processos mediáticos e logo aparecem nos telejornais.

Houve ainda hoje uma oportunidade (ameaça ao PR) mas a medida de coação foi aplicada. Porquê? Porque não fizeram greve?

Depois queixam-se...

De Anónimo a 25.01.2023 às 19:10

Aconteceu por existir quem não se dê ao respeito...

De Anónimo a 25.01.2023 às 19:10

Lembrem se que a comunicação social, não nos liga nenhuma,é frustrante, tentar agendar uma reportagem. Nunca se comprometem e nunca aparecem, somos ignorados até pela comunicação social. Nem a CMTV nos liga.
Por isso temos de aproveitar os processos mediáticos é a única alternativa.

De Anónimo a 25.01.2023 às 21:00

Começo a achar que o problema está mesmo na mentalidade dos oficiais de justiça. Não aproveitam as oportunidades, a propósito dos processos mediaticos para fazer greve. Reclamar é preciso acção não basta conversa de café a dizer mal.

De Fazenda a 25.01.2023 às 21:36

INDIGNAÇÃO

É preciso acabar com esta vergonha.
Há sempre milhões para grupos e grupinhos como o é o caso do grupo nomeado para a organização das jornadas da juventude cristã ( e repare-se que Portugal é um país de velhos). São oito pessoas com bons ordenados, motoristas e tudo o resto, á cabeça o moralista Sá Fernandes e até com a Vereadora Roseta metida só barulho assim como o Moedas (com muitas moedas ao barulho).

Onde é que fica a ética no meio disto tudo com milhões que davam para ajustar vencimentos a milhares.

Sou cristão mas lembro-me de John Lennon, imagino o mundo sem religião, e já agora sem corruptos sem chupistas e sem pessoas pouco escrúpulosas, imagino mas já não o concebo.
Como disse estes milhões davam para pagar durante vários anos a incorporação dos 10 porcento nos 14 meses.

Estou indignado, envergonhado e triste e se fosse de radicalismos não sei o que é que estaria disposto a fazer quando muita gente vive na rua e tem dois e mais trabalhos para pagar as despesas.

São todos uns filhos ...

De Fazenda a 25.01.2023 às 21:45

Como se não bastassem as indemnizações milionárias da TAP.

É PRECISO DENUNCIAR OS PROTAGONISTAS DESTA ÓPERA DRAMÁTICA

Existe uma autêntica máfia em que alguns se intitulam os donos disto tudo e avisam que quem se mete no meio leva ...Aguentem ...

Dizem isso enquanto for sangue suor e lágrimas dos outros ... quando deixar de ser assim, não sei como será... como é que vão fazer navegar o barco sem velas, sem motor e sem remos... ficará á deriva e será alvo fácil de piratas e saqueadores ...

De Anónimo a 26.01.2023 às 09:44



Tem que ser guerra à sindicalistas franceses!

Comentar Artigo


Pág. 1/2



BandeiraPT oficialdejustica.blogs.sapo.pt
.................................................. INICIATIVAS COMPLEMENTARES:
..................................................
PERMUTAS para Oficiais de Justiça (Lista de Permutas)
Veja os pedidos existentes e envie os seus para o e-mail dedicado:
PermutasOJ@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
..................................................
Legislação e Publicações Relevantes - Lista com seleção diária de legislação e outras publicações relevantes em Diário da República e noutras fontes.
Consulte a lista aqui
saiba+aqui

..................................................
Subscrição por e-mail
Receba todos os dias o artigo do dia no seu e-mail. Peça para:
oficialdejustica.oj.portugal@gmail.com

saiba+aqui

..................................................
MEDIDAS e Sugestões de Proteção Prática para Oficiais de Justiça
Veja a compilação de sugestões recebidas até ao momento e envie o seu contributo para o e-mail:
OJ@sapo.pt
Consulte a lista aqui

..................................................
Lista de Alojamentos
Anúncios de Procura e de Oferta de alojamentos para Oficiais de Justiça. Contacte pelo e-mail dedicado:
ProcuraAlojamento@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
..................................................
Grupo WhatsApp para Oficiais de Justiça
A comunicação direta de, para e com todos.
Saiba+Aqui

..................................................
Lista de Anúncios para Partilha de Carro
Boleias e partilhas de lugares nos carros, sejam diárias, aos fins-de-semana, para férias ou ocasionais, anuncie a disponibilidade e contacte pelo e-mail dedicado:
PartilhaDeCarro@sapo.pt
Consulte a lista aqui

saiba+aqui
..................................................
Estatuto dos Oficiais de Justiça EOJ - Para assuntos relacionados com o Estatuto em apreciação use o e-mail dedicado:
Estatuto-EOJ@sapo.pt

veja+aqui
..................................................
Histórias de Oficiais de Justiça (Compilação)
Envie histórias, peripécias, sustos, etc. para o e-mail dedicado:
HistoriasDeOficiaisDeJustica@sapo.pt

saiba+aqui

..................................................
Acordos & Descontos para Todos - Lista de descontos para Oficiais de Justiça oferecidos por empresas privadas.
Consulte a lista aqui
saiba+aqui

..................................................

..................................................
Endereço Geral da página - Para assuntos diversos, use o endereço de e-mail geral:
OJ@Sapo.Pt

..................................................
Veja por aqui + informação sobre o Perfil / Autoria da página
+
Veja também por aqui o Estatuto Editorial e a Direção desta publicação
..................................................
Dúvidas sobre a Justiça?
Ligue para a Linha Justiça
(MJ) (chamada gratuita):
800 910 220
(das 9h às 19h nos dias úteis)
saiba+aqui e veja também o portal da Justiça em justiça.gov.pt
..................................................
Linha de Emergência Social:
Apoio da Segurança Social e do Ministério da Justiça:
144 (Linha Gratuita 24 h)
saiba+aqui
Linha da Segurança Social:
300 502 502 (das 09h às 18h)
..................................................
Outras Linhas de Apoio:
808 24 24 24 - SNS 24 / Saúde 24
(custo de chamada local)
800 209 899 - SOS Voz Amiga
(das 16h às 24h) (gratuita)
808 237 327 - Conversa Amiga
(das 15h às 22h) (gratuita)
239 484 020 - SOS Estudante
(das 20h à 1h)
222 080 707 - Telf. Esperança
(das 20h às 23h)
800 990 100 - SOS Pessoa Idosa
(das 10h às 17h) (gratuita)
..................................................

Meteorologia

Porto
Lisboa
Faro

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Janeiro 2023

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

Para Contactar:

Para mensagens breves pode usar a caixa de mensagens abaixo (mensagens instantâneas) ou usar o endereço geral de e-mail: oj@sapo.pt para mensagens maiores, com imagens ou anexos ou se quiser uma resposta.

Mensagens Instantâneas

Na caixa de mensagens abaixo pode enviar qualquer tipo de mensagem de forma simples e rápida. Basta escrever, carregar no botão "Enviar" e já está. Estas mensagens são anónimas, não são públicas nem são publicadas. Como as mensagens são anónimas se quiser resposta indique o seu e-mail.

Mensagens

Comentários

Pode comentar cada artigo e responder a comentários já existentes. Os comentários podem ser anónimos ou identificados e o conteúdo não é previamente (mas posteriormente) verificado.
Para comentar os artigos selecione "Comentar".
Os comentários são públicos. Para mensagens privadas use a caixa de mensagens ou o e-mail.
Os comentários ou respostas colocados pela administração da página surgem identificados como "oficialdejustica" e clicando no nome acede ao perfil da página. Não se identifique com nomes e de forma igual ou parecida com a referida designação.
Os comentários e as críticas não devem atingir pessoas mas apenas ideias. A discussão deve ser saudável, construtiva e digna. Serão eliminados os comentários que se julguem inadequados.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Colega eu sou de 2000 e levo para casa 1060 euros ...

  • Anónimo

    E depois, quando se comunica este emprego, ainda v...

  • Anónimo

    Isto só lá vai fechando as portas!

  • Anónimo

    Porque será que os comentadores e os políticos só ...

  • Anónimo

    Precisamos da revisão urgente da nossa carreira!Em...

  • Anónimo

    Sim foi em Março de 2021.Mas eu lembro-me de ali p...

  • Anónimo

    Rosinha força e muitos beijinhos.Conheço a miúdaaa...

  • Anónimo

    E o atual serve? Caro que não serve!A revisão dos ...

  • Anónimo

    Ok colega, obrigado pelo esclarecimento, assim per...

  • Anónimo

    Então os novos duzentos candidatos que vão entrar ...

  • Anónimo

    Muito bem. Ao ponto a que isto chegou a Greve deix...

  • Anónimo

    Apesar de não estar muito bem explicado, percebe-s...

  • Anónimo

    Colegas, não estou para criticar ninguém, mas este...

  • Anónimo

    Primeiro de tudo dar uma força aos colegas que se ...

  • Anónimo

    E esse estatuto de que o primeiro ministro falava ...

  • Anónimo

    E bem apupado!...Socialismo de slogans, dissonante...

  • D

    Muito obrigada pelas respostas :)

  • Anónimo

    Parabéns Bijeu!

  • oficialdejustica

    É o erro típico do início de cada ano em que conti...

  • Anónimo

    Atentos e activos. Parabéns Viseu!

  • Anónimo

    Esteve muito bem Viseu !!E muito bem a colagem aos...

  • Santos

    Reparo que no topo do blogue há lapso na indicaçāo...

  • Anónimo

    Bravo, tribunal de viseu! Um exemplo para os tribu...

  • Anónimo

    Os colegas de Viseu estão de parabéns com essa ini...

  • Tânia Figueiredo

    Assim farei. Obrigada




oficialdejustica.blogs.sapo.pt

Ligações

Ligações de INTERESSE:

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações a LEGISLAÇÃO

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  • Em alguns casos, pode não ver todo o documento mas só a primeira página. Baixe o documento para o ver e ficar com ele na totalidade.

  •  
  • _______________________

  •  
  • Ligações a DOCUMENTOS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • Ligações dos TRIBUNAIS

  •  
  •  
  • ________________________

  •  
  •  
  • POR e PARA Oficiais de Justiça

  •  
  •  
  • ________________________


    Onde encontrar o Ofici@l de Justiç@?

    Os artigos aqui publicados são distribuídos por e-mail a quem os subscrever e são ainda publicados no Facebook, no Twitter, no "Blogs Portugal", no "Reddit" e no WhatsApp, ou seja, em 7 plataformas diferentes:

    1- Sapo (oficialdejustica)

    2- Facebook (OficiaisJustiçaPortugal)

    3- Twitter (OfJustica)

    4- Blogs Portugal

    5- Reddit (OficialJustica)

    6- WhatsApp

    7- Assinantes por "e-mail"





    Para além das outras possibilidades de comunicação, se pretender comunicar por e-mail, use o endereço abaixo indicado:

    OJ@SAPO.PT

    .......................................................................................................................